Chile 3 x 1 Austrália - Valdívia marca e Chile deixa Espanha para trás


Foto: Divulgação

14/06/2014

O meia do Palmeiras marcou o segundo gol da vitória da Roja na Arena Pantanal

A bruxa está à solta no Grupo B? Não para o Chile. Diferente da surpreendente vitória da Holanda sobre a Espanha, o Chile honrou o favoritismo ao derrotar a Austrália pelo modesto placar de 3 a 1, com gol do palmeirense Valdívia, que não marcava pela seleção desde 2012, e show da torcida chilena na Arena Pantanal.

Com a vitória na estreia, o Chile assumiu a vice-liderança do Grupo B com três pontos, mas apenas com dois de saldo de gols, dois a menos do que a Holanda, primeira colocada. Na terceira colocação, também pelo critério de desempate, está a Austrália. Os Socceroos terão que fazer milagre para classificar, pois terão que bater o Carrossel Holandês e a Espanha, até então na lanterna.

O Chile aumentou nesta sexta-feira 13 o histórico de vitórias contra a Austrália. No total, foram quatro vitórias da Roja, contra apenas uma dos Socceroos.

QUE ISSO, CHILE!

Sensacional! Não é só a torcida brasileira que vem dando um show na Copa do Mundo. Os mais de 20 mil chilenos que estavam presentes na Arena Pantanal resolveram “imitar” e antes do confronto contra a Austrália cantaram o hino à capela, motivando os jogadores. Entre eles, três “brasileiros” começaram como titular: Valdívia (Palmeiras), Mena (Santos) e Aánguiz (Chile). O meia do Verdão foi a surpresa da escalação de Jorge Sampaoli para o duelo.

Empurrados pelos gritos de “olé, olé”, o Chile não demorou para tomar a iniciativa do embate e dar mostras que pode mesmo surpreender no Grupo B, que conta também com Espanha e Holanda. A primeira chance de perigo foi logo aos 11 minutos no gol de Alexis Sánchez. Aráguiz cruzou, a bola desviou e sobrou nos pés do atacante de Barcelona, que mandou para as redes.

O Chile se motivou ainda mais e o segundo gol não demorou a sair. Aos 13 minutos, Sánchez deixou os zagueiros adversários para trás e tocou para Valdívia. O meia do Palmeiras acertou um chutaço. Sem chances para Mat Ryan. Depois foi a vez de Vidal tentar. O meia da Juventus, que era dúvida por estar se recuperando de contusão, mandou para a linha de fundo.

Após a massacrante vitória da Holanda, por 5 a 1, diante da atual campeã Espanha, todos esperavam que o Chile também goleasse, mas não aconteceu. Cahill tratou de estragar a festa e diminuir o marcador. O maior artilheiro da Austrália recebeu de Franjic e cabeceou certeiro, aos 34 minutos.

O Chile que começou com uma marcação ríspida foi afrouxando no decorrer do embate. O forte calor em Cuiabá pode ter sido o principal fator pela diminuição do ritmo. A Austrália, por sua vez, não se aproveitou e levou um resultado negativo para os vestiários.

OLHA O CHILE AÍ!

Foto: Divulgação
Como aconteceu nas demais partidas até aqui da Copa do Mundo, a arbitragem “escolheu” alguém para dar uma mãozinha. Desta vez, a Austrália foi prejudicada. Logo aos cinco minutos da etapa final, Cahill reclamou de pênalti na disputa com Jara, que conseguiu desequilibrar propositalmente o jogador australiano na jogada.

Em seguida, outro lance polêmico, mas marcado corretamente pelo árbitro. Leckie cruzou e Cahill, novamente de cabeça, fez o segundo da Austrália, mas o gol não valeu, pois o atacante estava em posição irregular e foi marcado impedimento no lance.

Aos poucos, a partida foi ficando mais aberta e ambas as equipes tiveram boas chances de marcar. Enquanto o Chile pecava na pontaria, a Austrália esbarrava em Bravo. O arqueiro fez uma grande defesa no chute de Bresciano.

Com maior volume de jogo, o Chile ainda aumentou a vantagem para sacramentar de vez a vitória aos 47 minutos. Pinilla arriscou, Ryan defendeu, mas a bola ficou nos pés de Beausejour. O meia acertou no canto e deu números finais ao embate.

PRÓXIMOS JOGOS

Na próxima rodada do Grupo C, a Austrália enfrenta a Holanda na quarta-feira, às 13h, no Estádio Beira Rio, em Porto Alegre (RS). Já o Chile joga diante da Espanha no mesmo dia, às 16h, no templo do futebol, o Estádio do Maracanã.

FICHA TÉCNICA

CHILE 3 x 1 AUSTRÁLIA

CHILE - Claudio Bravo; Isla, Gary Medel, Gonzalo Jara e Mena; Marcelo Díaz, Aránguiz, Vidal (Gutiérrez) e Valdivia (Bonsejour); Alexis Sánchez e Vargas (Pinilla). Técnico: Jorge Sampaoli.

AUSTRÁLIA - Mat Ryan; Franjic (McGowan), Wilkinson, Spiranovic e Davidson; Milligan, Jedinák, Oar (Halloran), Bresciano (Troisi) e Leckie; Tim Cahill. Técnico: Ange Postecoglou.

GOLS - Alexis Sánchez, aos 11, Valdivia, aos 13, e Tim Cahill, aos 34 minutos do primeiro tempo; Bonsejour, aos 46 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Aránguiz (Chile); Tim Cahill, Milligan e Jedinák (Austrália).
ÁRBITRO - Noumandiez Doue (Fifa/Costa do Marfim).
RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.
LOCAL - Arena Pantanal, em Cuiabá (MT).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...