Conmebol espera resposta da Uefa após propôr duelo entre campeões continentais



28/06/2016

A Conmebol propôs à Uefa que o campeão da Copa América Centenário, o Chile, enfrente o campeão da Eurocopa, provavelmente ainda este ano. A ideia do tira-teima foi do presidente da entidade sul-americana, Alejandro Domínguez. “Desafiamos a Uefa para um duelo entre o campeão da Copa América e da Euro-2016. Estamos esperando a resposta oficial da Uefa”, disse o dirigente.

Até a noite de domingo, a entidade europeia não havia respondido à proposta da Conmebol. O campeão da Eurocopa será conhecido em 10 de julho e tem automaticamente lugar na Copa das Confederações de 2017. A Fifa, organizadora do torneio preparatório para a Copa do Mundo de 2018, também não se pronunciou sobre a ideia anunciada por Domínguez.

O presidente da Conmebol também confirmou que o Chile, campeão da Copa América do ano passado, que os próprios chilenos sediaram, vai ser o representante sul-americano na Copa das Confederações, antes mesmo da definição do campeão desta edição da Copa América encerrada neste domingo, quando a seleção chilena voltou a ficar com a taça, nos Estados Unidos, ao bater a Argentina nas cobranças por pênaltis após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação.

Os chilenos adquiriram o direito de participar do torneio ao vencerem pela primeira vez a competição continental, no ano passado. É isso que consta nas regras da Fifa.

No entanto, como este ano ocorreu a Copa América Centenário, algumas federações tentaram manobra para que o seu campeão fosse designado para a Copa das Confederações do próximo ano.

A Conmebol, porém, confirmou a participação do Chile. E então surgiu a ideia do desafio com o campeão europeu. Além do Chile e da Rússia, país-sede, já estão assegurados na Copa das Confederações as seleções de México, representante da Concacaf, da Nova Zelândia (Oceania) e da Austrália (Ásia) – este último país passou a ser filiado à Confederação Asiática de Futebol, embora faça parte da Oceania.

Fonte: ISTOÉ

COPA AMÉRICA CENTENÁRIO: Chile vence nos pênaltis, é campeão e mantém tabu da Argentina



27/06/2016

Messi foi discreto a maior parte do tempo e ainda desperdiçou sua cobrança de pênalti

Após um jogo muito tenso no tempo normal, com muitas faltas, cartões e nenhum gol, o Chile sagrou-se bicampeão da Copa América Centenário, após vencer a Argentina nos pênaltis, por 4 a 2. Os "hermanos" continuam amargando o jejum de títulos desde 1993, quando levaram o torneio continental. Mais de 80 mil torcedores - a ampla maioria de argentinos - acompanharam a grande final no moderníssimo Metlife Stadium, em Nova Jérsei, nos Estados Unidos.

Ainda não foi desta vez que Lionel Messi conquistou um título pela Argentina. E neste domingo, na derrota nos pênaltis para o Chile, na decisão da Copa América Centenário, após empate por 0 a 0 nos 90 minutos e na prorrogação, ele teve participação decisiva em mais uma frustração própria, e de todo o seu país. Perdeu uma penalidade, isolando a bola como um jogador comum. O craque de 29 anos falhou de novo num momento decisivo por sua seleção.

O Chile repetiu o feito da Copa América do ano passado, quando após empate sem gols no tempo normal e na prorrogação venceu a disputa por pênaltis por 4 a 1 e conquistou o título continental pela primeira vez na história. Agora, comemora o bicampeonato.



A expressão de espanto e desespero de Messi após ver Silva converter a penalidade que garantiu o bicampeonato do Chile diante de 82.026 pessoas no estádio MetLife, em Nova Jersey, deram a dimensão da decepção do craque argentino. Após fazer uma excelente Copa América, foi discreto neste domingo e, para piorar, ainda vai ficar marcado pela perda do pênalti.

A Argentina continua na fila de 23 anos sem títulos com a seleção principal. Desde 1993, quando conquistou a Copa América disputada no Equador, não sabe o que é ser campeã.

O Chile, por seu lado, se firma como uma potência do futebol sul-americano. E consolida a geração considerada a melhor da história do futebol do país, onde se destacam Arturo Vidal, Alexis Sanchez, Vargas e até jogadores que se destacam pela raça, como Medel.

TENSO!

Neste domingo, o primeiro tempo foi marcado por um domínio argentino, mas, sobretudo, por muitas jogadas ríspidas e algumas violentas, de ambos os lados. A Argentina, liderada por Messi e com time melhor tecnicamente, criou as melhores chances. O Chile pouco incomodou.

A grande chance da Argentina na etapa caiu nos pés de Higuaín. E ele voltou a perder um "gol feito", como ocorreu nas duas finais anteriores que sua seleção disputou.

Neste domingo, o atacante ficou na cara de Claudio Bravo após um vacilo de Mendel, que falhou no domínio de uma boa recuada em sua direção. Higuaín penetrou livre, tentou tirar do goleiro, mas acabou tocando para fora, à direita da trave.

Na final da Copa do Mundo de 2014, que a Argentina perdeu para a Alemanha por 1 a 0 no Maracanã, Higuaín perdeu um gol na frente de Neuer - chutou para fora -, após erro de Kroos. No ano passado, na decisão da Copa América do Chile, desperdiçou chance incrível ao chutar no lado de fora da rede, sem goleiro, após passe de Lavezzi.

Na decisão deste domingo, as duas seleções terminaram o primeiro tempo com 10 jogadores. O brasileiro Heber Roberto Lopes expulsou o chileno Diáz aos 28 minutos, pelo segundo cartão amarelo, após falta em Messi; aos 42, deu cartão vermelho direto para o lateral-esquerdo Rojo, por falta dura em Arturo Vidal.

O Chile, que não havia concluído uma vez sequer contra o gol argentino na primeira etapa, voltou mais atrevido para o segundo tempo. Criou algumas chances, mas, ainda assim, a Argentina levava mais perigo.

CHORO NO FINAL!

A partir da metade da etapa, porém, o jogo ficou mais equilibrado, com as duas equipes mais precavidas. A Argentina, porém, começou a dar sinais de desgaste físico. O Chile, então, passou a atacar com maior intensidade. A prorrogação foi emocionante, com uma chance clara de gol para cada equipe.

Na disputa de pênaltis, cada seleção falhou na sua primeira cobrança: Vidal parou em Romero e Messi isolou a bola. O Chile acertou os três pênaltis seguintes e a Argentina converteu dois. No terceiro, Bravo defendeu a cobrança de Biglia. Silva, então converteu o quinto pênalti chileno, para desespero da Argentina do Chile e de Messi, e nova festa do Chile.



FICHA TÉCNICA

ARGENTINA 0 x 0 CHILE

FaseFinal
Rodada1ª rodada
Data26/06/2016
Horário21h00
LocalMetlife Stadium - Nova Jersey (EUA) 
ÁrbitroHeber Roberto Lopes (BRA)
AssistentesKleber Gil (BRA) e Bruno Boschilia (BRA)
Público82.026 pagantes

Cartões Amarelos
Argentina: Mascherano, Messi, Kranevitter
Chile: Beausejour, Vidal, Aránguiz, Díaz

Cartões Vermelhos
Argentina: Rojo
Chile: Díaz

Argentina

Sergio Romero;
Mercado, Otamendi, Funes Mori e Marcos Rojo;
Mascherano, Banega (Lamela), Biglia e Di Maria (Kranevitter);
Messi e Higuaín (Aguero)
Técnico: Gerardo Martino





Chile

Claudio Bravo;
Isla, Medel, Gonzalo Jara e Beausejour;
Aránguiz, Marcelo Diaz, Vidal e Fuenzalida (Edson Puch);
Vargas (Nicolás Castillo) e Alexis Sánchez (Francisco Silva)
Técnico: Juan Antonio Pizzi






COPA AMÉRICA CENTENÁRIO: Colômbia vence os Estados Unidos por 1 a 0 e garante o 3º lugar

Carlos Bacca marcou o gol da vitória que valeu terceiro lugar à Colômbia

27/06/2016

Colombianos contaram com um gol de Carlos Bacca e o talento de James Rodríguez para superarem os americanos após o gol

Em um jogo que valia pouco, Colômbia e Estados Unidos mostraram disposição para encerrarem a participação na Copa América Centenário com vitória. E quem se deu melhor foram os colombianos, que contaram com um gol de Carlos Bacca e o talento de James Rodríguez para superarem os norte-americanos por 1 a 0 na disputa do terceiro lugar, em duelo realizado na noite deste sábado em Glendale.

Os colombianos triunfaram, mas a seleção dos Estados Unidos ao menos deixou uma impressão melhor do que nas semifinais, quando foi massacrada pela Argentina por 4 a 0, fazendo um duelo equilibrado e, acima de tudo movimentado e cheio de oportunidades de gols com os colombianos, que vinham de derrota para o Chile por 2 a 0.

Agora, a Copa América chegará ao fim neste domingo, com a reedição da final do ano passado quando os chilenos superaram os argentinos nos pênaltis, em Santiago, e garantiram seu primeiro título da competição. Agora, vão buscar o bicampeonato diante de um adversário que tenta a vingança, liderado pelo talento de Lionel Messi, ainda na luta pelo primeiro título com a camisa da sua seleção.

O JOGO 

Como tradicionalmente ocorre nas partidas em que o terceiro lugar de uma competição está sendo disputado, Colômbia e Estados Unidos fizeram um jogo bem aberto neste sábado, com várias chances de gol. Quem dominou o início do duelo foi a Colômbia, que encontrava espaços pelos lados e apostava nas jogadas em velocidade.

James Rodríguez liderava a equipe e quase abriu o placar do jogo aos 11 minutos, com um chute da entrada da área, após passe de Cuadrado, em que Howard fez boa defesa. E foi exatamente com a participação do seu principal jogador que os colombianos abriram o placar, aos 31 minutos. O jogador do Real Madrid, da entrada da área, deu um toque de efeito, com a bola indo para a cabeça de Arias, que ajeitou para o meio. Bacca, livre, só precisou completar para as redes.

GOL ACORDOU

O gol acordou de vez a seleção norte-americana, que passou criar chances em profusão, e também a desperdiçá-las. Foi assim aos 36 minutos, quando em rebote, Bedoya finalizou prensado, de dentro da grande área, mas para fora. Aos 42, depois de troca de passes, Jones tentou o cruzamento, a bola desviou em um marcador e quase entrou.

O ritmo foi ainda mais intenso na etapa final, tanto que logo no primeiro minuto Cardona assustou Howard com um chute da intermediária que passou por cima da meta norte-americana. Aos 11, Cardona achou James livre na grande área, mas o astro finalizou cruzado e para fora, desperdiçando boa chance de matar o jogo.

Logo depois, aos 15, Cuadrado quase marcou um golaço ao aproveitar Howard adiantado e, da entrada da área, bater colocado, encobrindo o goleiro e acertando o travessão.

Até então, os Estados Unidos ameaçavam mais em jogadas de bola parada. Mas a equipe passou a jogar com mais intensidade e também carimbou a trave adversária aos 16, em uma jogada de luta de Wood, que passou pelo seu marcador antes de finalizar da grande área. O mesmo Wood foi fazendo fila até ser travado na grande área aos 20 minutos. Só que o rebote caiu nos pés de Dempsey, que por muito pouco não acertou a meta adversária na sua finalização.

COLÔMBIA SEGUROU O JOGO

O ritmo quase insano dos 20 minutos iniciais do segundo tempo não foram mantidos nos restante da etapa final. E a Colômbia, com mais qualidade técnica, conseguiu controlar mais o jogo. A equipe esteve perto de fazer o segundo gol aos 37 minutos, quando Cardona, da entrada da área, viu Howard fazer ótima defesa após sua finalização.

A Colômbia teria ainda mais duas chances para marcar, com Cardona e James, mas não aproveitou. Cada seleção ainda teve um jogador expulso, mas o placar não mais se alterou, com a Colômbia assegurando o terceiro lugar na Copa América Centenário diante dos anfitriões norte-americanos.

FICHA TÉCNICA

ESTADOS UNIDOS 0 x  1 COLÔMBIA

FaseDisputa do 3º lugar
Rodada1ª rodada
Data25/06/2016
Horário21h00
LocalUniversity of Phoenix Stadium - Glendale (EUA) 
ÁrbitroDaniel Fedorczuk (Uruguai)

Gols
Colômbia: Bacca 31' 1T

Estados Unidos

Tim Howard; 
DeAndr Yedlin, Michael Orozco, Geoff Cameron e Matt Besler; 
Alejandro Bedoya (Christian Pulisic), Michael Bradley (Darlington Nagbe) e Jemaine Jones; 
Bobby Wood, Clint Dempsey e Gyasi Zardes
Técnico: Jürgen Klinsmann.




Colômbia

David Ospina;
Santiago Arias, Christian Zapata, Jeison Murillo e Frank Fabra; 
Juan Cuadrado (Marlos Moreno), Guillermo Celis (Stefan Medina), Daniel Torres e Edwin Cardona; 
James Rodríguez e Carlos Bacca (Roger Martínez).
Técnico: José Pekerman.





Chegou a hora de conhecer o roteiro do revezamento e os condutores da Tocha Olímpica



26/06/2016  

A Prefeitura, na sexta-feira (24), irá realizar o Ato de Lançamento do Revezamento da Tocha Olímpica em Santa Maria. O evento ocorrerá às 10h, no Salão Nobre da SUCV (Edifício João Fontoura Borges). Na oportunidade, serão divulgados, oficialmente, o roteiro, as apresentações artísticas e musicais de abertura e o encerramento da festividade, bem como alguns condutores indicados pela Prefeitura.

Na mesma ocasião, serão fornecidos mais detalhes sobre o Museu Itinerante “Se Prepara Brasil”. Promovido pelo Bradesco Seguros, um dos patrocinadores das Olimpíadas Rio 2016, a estrutura está percorrendo o país para divulgar o espírito olímpico. O município é uma das 45 cidades selecionadas para receber a exposição.

A pira olímpica, que foi acesa na Grécia, no dia 21 de abril, chegará a nossa cidade em 5 de julho, há exatos trinta dias antecedentes à abertura dos jogos no país, e permanecerá até o dia 6.

A Tocha Olímpica percorrerá as ruas de Santa Maria, partindo da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) até a Gare da Viação Férrea. Serão 58 condutores, já indicados e selecionados. Na gare, a partir das 19h40, está previsto um evento de celebração. Para a realização do Evento Celebração os patrocinadores (Coca-Cola, Bradesco e Nissan) montarão um grande palco na Gare. Além das atrações artísticas e culturais haverá sorteio de brindes.

“Santa Maria está montando um grande espetáculo onde o elenco serão os artistas locais (músicos, bailarinos, artistas circenses e atores)”, destaca a produtora da Passagem da Tocha em Santa Maria, a superintendente da Secretaria de Esporte e Lazer, Karine Pissutti.

A produtora esclarece ainda que a estrutura que vem para Santa Maria é a mesma que percorre todo o Brasil, formada por um caminhão-palco móvel, mais três caminhões dos patrocinadores.

As cinco cidades do Rio Grande do Sul (RS) que irão realizar celebrações alusivas aos Jogos Olímpicos Rio 2016, participaram, no dia 29 de março, em Porto Alegre, da apresentação do Mapa do Revezamento da Tocha Olímpica. Santa Maria, Passo Fundo, Caxias do Sul, Pelotas e Porto Alegre serão as cidades gaúchas que receberão o símbolo olímpico no início do mês de julho, com uma ampla programação.

As atividades de cada uma das cinco cidades celebração já foram apresentadas ao Comitê Estadual do Revezamento, em ato realizado no Palácio Piratini, na Capital gaúcha. Segundo o secretário adjunto de Município de Comunicação e Programação Institucional, Luiz Otávio Prates, a divulgação do roteiro da Tocha Olímpica, nas cinco cidades celebração do RS, dependia do sinal verde dos organizadores nacionais. “Fizemos a nossa parte. Formatamos a programação e o roteiro da tocha. Agora, recebemos a autorização para fazer a divulgação completa das atividades, incluindo os atletas santa-marienses que estarão participando do revezamento”, disse Prates.

O prefeito Cezar Schirmer também comentou o avanço do planejamento que coloca Santa Maria no roteiro das Olimpíadas Rio 2016. “Santa Maria será um diferencial em relação aos outros cinco municípios do RS classificados como cidades celebração. A começar pelo roteiro da Tocha Olímpica, que será o segundo maior, perdendo, apenas, para Porto Alegre”, adiantou o prefeito.

Outras 23 cidades do RS estão no roteiro da Tocha Olímpica, mas servirão apenas de passagem. Em Santa Maria ela permanecerá de 5 a 6 de julho. “Isto vai acontecer 30 dias antes do início dos jogos, no Rio de Janeiro. Será uma ocasião em que os santa-marienses poderão estar perto do símbolo olímpico e mostrar suas potencialidades nas áreas do Esporte, Turismo e Cultura”, destaca o prefeito Cezar Schirmer.

O anúncio de Santa Maria como uma das 300 cidades brasileiras por onde a Tocha Olímpica vai passar foi feito no mês de fevereiro, pelo Comitê Organizador Rio 2016.

Texto: Fabrício Minussi (MTB 11.110)
Foto: Arquivo / Prefeitura

Fonte: Prefeitura de Santa Maria

REVEZAMENTO DA TOCHA OLÍMPICA EM SÃO MIGUEL DAS MISSÕES



26/06/2016

No dia 04 de julho de 2016 São Miguel das Missões receberá o “REVEZAMENTO DA TOCHA OLÍMPICA”no sitio Histórico São Miguel Arcanjo no município.

E terá a seguinte programação: 

8h30min - Acolhida as delegações dos municípios vizinhos e das Escolas Locais; 

9h - Abertura do Evento; 

9h20min - Início das apresentações artísticas e culturais; 

10h40min - Recepção e cerimônia de acendimento e revezamento da Tocha Olímpica; 

Logo após a despedida da Tocha continuação das apresentações,que se estenderá até o meio dia.



Executivo apresenta programação do Revezamento da Tocha Olímpica em Ijuí



26/06/2016 

Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 23, apresentação da programação prevista para o Revezamento da Tocha Olímpica, em 4 de julho. O evento aconteceu no Salão Farroupilha da Prefeitura e reuniu representantes da imprensa e de entidades e instituições do município.

Na ocasião o secretário Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Sérgio Corrêa explicou o percurso por onde passará a Tocha. “Está tudo pronto para a passagem da Tocha no município, sobre os condutores, nós temos apenas a informação de quem são dois deles, os indicados pelo Município: o esportista Valdir Dobler o e para-atleta Roque Corrente; os demais são divulgados dois dias antes da realização do evento”, ressaltou o secretário.

O investimento da Prefeitura de Ijuí com o Revezamento totaliza R$ 10.355,90, com a locação de dois palcos (na Praça da República e na Praça dos Imigrantes), sonorização nos três locais de concentração, além de 350 metros lineares de gradil, duas faixas de divulgação, panfleto informativo sobre o trânsito e a compra de uma unidade da Tocha Olímpica que posteriormente será exposta no Museu. "Nas visitas realizadas em Ijuí antecipando o evento e durante o Revezamento, o Comitê Olímpico Rio 2016 totalizará um gasto de R$10.219 em Ijuí. Isso é dinheiro circulando na comunidade", observou Correa.

O prefeito Fioravante Ballin frisou que a o evento está planejado e organizado “Sem dúvidas esses poucos recursos investidos, terão um retorno e um significado muito maior do que somente a passagem da tocha, será muito importante a visibilidade de Ijuí e região”, afirmou, frisando que esse é um ato histórico para Ijuí e a comunidade deve participar.  

A integrante do comitê Municipal da Tocha Olímpica e coordenadora do esporte da Secretaria Municipal de Educação (Smed), Áurea Bigolin, ressaltou as atividades que estão sendo realizadas nas escolas da rede municipal com foco nos Jogos Olímpicos. “Trabalhos temáticos como a confecção dos anéis olímpicos, criação de uma tocha artesanal que fará o percurso de revezamento entre as escolas, com certeza motivam toda a comunidade escolar para esse momento único", finalizou.

Revezamento - No Rio Grande do Sul, o Revezamento irá acontecer em 28 cidades. A Tocha Olímpica saiu da Grécia, e irá percorrer 325 cidades no Brasil até a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016.  O objetivo principal do Revezamento da Tocha Olímpica é realizar uma conexão  que represente o calor humano, a aproximação, a inclusão social e contagiar a todos com os valores Olímpicos -  amizade, excelência e respeito - em contato direto com o povo Brasileiro. Serão dois comboios, o avançado, com nove veículos, que passam animando o público e distribuindo brindes dos patrocinadores do Revezamento (Coca-Cola, Nissan e Bradesco) e o comboio principal, com 13 veículos incluindo organização, segurança, imprensa oficial e os condutores da Tocha. Para saber onde a Tocha Olímpica está neste momento, acesse o link  https://www.rio2016.com/tocha-olimpica ou acompanhe no Facebook Rio2016.

Percurso -  Serão 2,3 mil metros a partir da Estação Férrea em direção a Praça da República, pela rua do Comércio. Na Estação Férrea haverá um momento esportivo com apresentação da Cia Cadagy e na Praça da República será desenvolvida a atividade principal com o "beijo das tochas" em um palco que será montado especialmente para o momento. Posteriormente, o Revezamento segue pela Benjamin Constant (sentido Sul/Norte) até o Banrisul, subirá a Floriano Peixoto até o Bradesco, irá pela rua 15 de Novembro até a rua do Comércio para então subir até a Praça dos Imigrantes, onde ocorrerá o ato despedida da tocha em Ijuí, com a participação do movimento étnico de Ijuí.  O evento deverá iniciar-se às 15h.  Em Ijuí, serão 11 condutores no trajeto de 2,3 mil metros, que deve ser percorrido em 1h20.

Trânsito - O trânsito de veículos bem como o estacionamento estará interrompido, no dia 4 de julho, a partir das 7h, na rua do Comércio (trecho entre as ruas Mário Silva e 13 de Maio), rua Benjamin Constant (em frente a Prefeitura até a Floriano Peixoto), rua Floriano Peixoto (da Benjamin Constant até a 15 de Novembro),   rua 15 de Novembro (da Floriano Peixoto até a rua do Comércio) e na avenida Coronel Dico (13 de Maio  até a  Getúlio Vargas).

Assim, o deslocamento de veículos, tanto nos sentidos Leste/Oeste e Oeste/Leste deverá ocorrer pelas vias adjacentes, que estarão livres à circulação. Já nos sentidos Norte/Sul e Sul/Norteas vias estarão liberadas até o início do deslocamento do Comboio do Revezamento, que deverá ocorrer por volta das 14h30. Na medida em que o comboio for se deslocando, as vias serão liberadas novamente ao trânsito de veículos. 


Divulgado resultado do concurso de redação sobre a Tocha Olímpica



26/06/2016

Divulgado resultado do concurso de redação sobre a Tocha Olímpica

A Comissão Julgadora Municipal do Concurso de Redação: Educa RS – Tour da Tocha “Os Valores Olímpicos” escolheu as três melhores redações das escolas públicas de Guaíba.

Em 1º lugar ficou com Amanda Azambuja Teixeira, do 9º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental São Francisco de Assis, com a redação O Maior dos Valores Olímpicos é o Amor. A aluna teve a orientação das professoras Andréia da Silva Deantoni e Rochele Totta.

O 2º Lugar foi uma produção coletiva dos alunos Eduardo Roloff, Gabriel Heitman, Breno Ferreira, Yuri Rodrigues e Bruno Garcia, do 9º Ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Zilá Paiva Rodrigues Jardim. O tema escolhido foi Valores Olímpicos e os alunos receberam a orientação da professora Élida Maria Benites Martins.

Em 3º Lugar ficaram as alunas Andrieli Santos Silva e Andreina Rodrigues Berny, da Escola Municipal de Ensino Fundamental Amadeu Bolognesi. O tema escolhido foi Os Valores Olímpicos como Inspiração para os Jovens e a professora Ideara Pereira de Lourenço foi a orientadora.

Os três primeiros colocados receberão os certificados de reconhecimento pelo trabalho realizado. A premiação será entregue no dia 7 de julho, no palco da Praça Gastão Leão durante as festividades da passagem da Tocha Olímpica em Guaíba. As três redações concorrerão na etapa estadual do concurso.

Participaram da Comissão Julgadora Municipal, a coordenadora da 12ª Coordenadoria Regional de Educação, Débora Rocha, a assessora técnica da Secretaria Municipal de Educação, Núbia Lessa Peixoto e a representante das Escolas Privadas, Nanci Lessa Maciel.

O concurso de redação é uma iniciativa da empresa Fato Comunicação Integrada, em parceria com as Secretarias Municipais de Educação, a Secretaria Estadual e a Associação São Miguel.

REDAÇÕES 

1º LUGAR

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL SÃO FRANCISCO DE ASSIS

ALUNA: AMANDA AZAMBUJA TEIXEIRA

TURMA: 9° ANO 

O Maior dos Valores Olímpicos é o Amor

Faz algum tempo que venho notando as atitudes e emoções não só dos brasileiros, mas de todo o mundo! Desde que comecei a prestar mais atenção nas emoções e atitudes das pessoas, percebi que estamos em meio a uma crise, uma crise que ninguém nota, não uma crise de dinheiro ou bens materiais, e sim uma crise de carinho, amor e amizades verdadeiras.

Essa crise é como uma doença silenciosa, que vem chegando pouco a pouco, sem ninguém perceber, até que contamina todas as pessoas, mas se acalme, essa doença tem cura! E essa cura se dá através do amor.

Com o tempo, pensava que o amor deixaria de existir, e sem ele, o mundo não demoraria a acabar também, mas aí uma coisa inesperada aconteceu...

A notícia de que a Tocha Olímpica viria para o Brasil se espalhou muito rápido, e as pessoas que antes andavam tristes e mal-humoradas passaram a carregar um sorriso no rosto e um olhar de alegria e satisfação, como se fossem uma criança que acabara de ganhar o brinquedo que queria e vai agradecer ao pai, ainda com aquele sorriso que mal cabe no rosto e aquele brilho no olhar.

E foi aí que eu percebi a importância das Olimpíadas. Elas não representam somente cultura, história e esportes, representam parte de nós. Uma parte que nos une, independente de nossa religião, raça ou cor.

Portanto, as Olimpíadas e a Tocha Olímpica são coisas muito importantes para a nossa sociedade, porque elas nos incentivam a ter coragem e determinação pelos nossos sonhos, sem rebaixar ou perder o respeito pelos outros, além de nos ensinar a fazer tudo com excelência e a valorizar e aumentar nossas amizades e o amor pelas pessoas.

Olimpíadas chegando, esperança e amor que se renovam!


2º LUGAR

EMEF Zilá Paiva Rodrigues Jardim

Produção Coletiva: Eduardo Roloff, Gabriel Heitman, Breno Ferreira, Yuri Rodrigues e Bruno Garcia

Turma- 9º Ano

VALORES OLÍMPICOS

Como nas Olimpíadas, nossa vida é uma competição. Tudo é a muito disputado. E o que é conquistado com suor tem mais gosto.

A vida é como um jogo. Uma amizade verdadeira é sempre necessária para te apoiar, te ajudar, te incentivar e trazer inspiração para dar a volta por cima em dias ruins, pois são apenas dias ruins e não uma vida má, e sempre há uma chance de recomeçar.

É necessário coragem para viver e encarar os problemas da vida, mostrar respeito para ser respeitado e determinação para alcançar seus objetivos.

Assim como uma luta Olímpica, é preciso coragem para vencer na vida, demostrar respeito pelo adversário para não se iludir pela vitória, estar preparado para qualquer contra-ataque, e determinação para superar batalhas do dia a dia.

Viver todos os dias com excelência e alegria de um Campeão Olímpico, e esquecer o passado, viver o presente e pensar no futuro.


3º LUGAR

Escola Municipal de Ensino Fundamental Amadeu Bolognesi

Nome: Andrieli Santos Silva

Andreina Rodrigues Berny

Turma: 9º ano

Os valores olímpicos como inspiração para os jovens.

Será que os jogos olímpicos são só para competir? Ou para mostrar quem é o melhor?

A maioria das pessoas já sabe que as olimpíadas nasceram na Grécia para a união de todos os povos e a paz mundial.

Hoje em dia ainda se segue a filosofia do francês Pierre Coubertin o fundador do movimento olímpico, que não traz só o esporte, mas também a educação, “que via nos jogos a oportunidade ideal para que os povos desenvolvessem uma série de princípios e valores”.

Valores como: amizade, respeito, coragem e igualdade. As olimpíadas continuam trazendo a união, não só das pessoas que estão jogando, e sim de toda uma nação assistindo, escutando e torcendo. Nas olimpíadas deixamos de lado o ódio e damos lugar à amizade, ajudando o amigo com compaixão e estendo a mão.

Um dos princípios defendido pelos jogos olímpicos é o Fair Play (jogo limpo), sem trapaças e sim com determinação e coragem para ganhar ou perder com honra e honestidade.

A história dos jogos olímpicos nos mostra que muitos atletas passaram muitas adversidades, muitos não tinham nem dinheiro para ir treinar, mas a determinação deles os levou para frente ultrapassando todos os obstáculos, barreiras e preconceitos. Mostrando que assim como eles, todos podem alcançar seus objetivos, desde que tenha determinação, coragem e foco.

Sendo assim concluímos que os jogos olímpicos vão muito além de uma simples competição ou de uma vitória individual, pois durante os jogos todos somos “os melhores”, dando o melhor de si, tanto na vida quanto no esporte.

Todos juntos fazemos a história das olimpíadas.


COPA AMÉRICA: Com golaço de falta e recorde de Messi, Argentina goleia EUA e vai à final

Argentina goleia EUA e está na final da Copa América

22/06/2016

O outro finalista sairá do confronto entre Chile e Colômbia

Com um futebol vistoso e um craque sem qualquer sombra de dúvida, a Argentina tem mais uma chance de encerrar um incômodo e longo jejum de 23 anos sem qualquer conquista com a sua seleção principal. Nesta terça-feira, Lionel Messi deu mais um show, marcou um golaço em cobrança de falta, virou o maior artilheiro da história de seu país e comandou a goleada por 4 a 0 sobre os Estados Unidos, no lotado NGR Stadium, em Houston, para avançar à grande decisão da Copa América Centenário.

No próximo domingo, a Argentina estará no MetLife Stadium, em Nova Jersey, para enfrentar o vencedor do duelo entre Colômbia e Chile - que duelam nesta quarta-feira, em Chicago - na tentativa de levantar a taça do torneio que homenageia os 100 anos de fundação da Conmebol. Aos Estados Unidos resta a decisão do terceiro lugar no sábado, em Phoenix.

Em campo, Lionel Messi marcou somente um dos quatro gols, mas foi um gol importantíssimo para a história do futebol argentino. Agora com 55 tentos, o craque do Barcelona ultrapassou o centroavante Gabriel Batistuta como o maior artilheiro da seleção principal da Argentina.

E o recorde veio em um golaço de falta. Aos 31 minutos do primeiro tempo, a Argentina já vencia por 1 a 0 - gol de Lavezzi, de cabeça, logo aos 3 - e conseguiu uma falta na intermediária, pelo lado esquerdo. Então, Messi se preparou e com maestria mandou a bola no lado oposto da barreira, enganando o goleiro Guzman, que ficou olhando ela entrar quase na junção da trave esquerda com o travessão.

No primeiro tempo, os Estados Unidos não viram a cor da bola e não chutaram uma bola sequer ao gol de Romero. Na segunda etapa, aconteceu a mesma coisa e o máximo que o goleiro argentino fez foi correr para ajudar Lavezzi na lateral do campo, depois que o argentino tropeçou na placa de publicidade, caiu para trás e teve uma lesão no braço esquerdo.

Novamente com grande efetividade no ataque, a Argentina construiu a goleada com dois gols de Gonzalo Higuain - um aos 4 e o outro aos 40 minutos -, que desencantou nas fases eliminatórias da Copa América Centenário e chegou a quatro na competição - havia feito dois contra a Venezuela, no último sábado, pelas quartas de final.

FICHA TÉCNICA

ESTADOS UNIDOS 0 x 4 ARGENTINA

FaseSemifinal
Rodada1ª rodada
Data21/06/2016
Horário22h00
LocalHouston 
ÁrbitroEnrique Cáceres (Fifa/Paraguai)
Público70.858 pagantes.

Gols
Argentina: Lavezzi 3' 1T, Messi 31' 1T, Higuaín 4' 2T, Higuaín 40' 2T

Estados Unidos

Guzan; 
Yedlin, Cameron, Brooks e Fabian Johnson; 
Bradley, Beckerman (Birnbaum), Zusi e Zardes; 
Dempsey (Nagbe) e Wondolowski (Pulisic)
Técnico: Jurgen Klinsmann





Argentina

Romero; 
Mercado, Otamendi, Funes Mori e Rojo (Victor Cuesta); 
Mascherano, Augusto Fernández (Biglia) e Banega; 
Lavezzi (Lamela), Messi e Higuain.
Técnico: Gerardo Martino






CBF escolhe Natal para Brasil x Bolívia pelas Eliminatórias

Arena das Dunas vai receber partida da Seleção Brasileira em outubro (Foto: Christophe Simon)

21/06/2016

A CBF anunciou nesta terça-feira onde será o jogo do Brasil contra a Bolívia, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, no dia 7 de outubro. A capital escolhida foi Natal. 

Segundo o presidente da Federação do Rio Grande do Norte, José Vanildo, São Paulo e Salvador também estavam na disputa para receber o confronto.

- Valeu a pena lutar. Tenho toda a certeza que a Seleção será adotada - escreveu o dirigente no Twitter, comemorando a escolha da Arena das Dunas.

Será o penúltimo compromisso do Brasil em casa pelas Eliminatórias neste ano de 2016. No mesmo mês de outubro, a Seleção enfrenta a Venezuela, mas fora de casa. 

Em setembro, dois jogos marcarão o começo da Era Tite como treinador do Brasil. Os adversários serão Equador, fora de casa, e Colômbia, em Manaus.

 Aconteceu.Seleçao Brasileira é Potiguar. Obrigado a todos,valeu a pena lutar. — José Vanildo (@Zevanildo) 21 de junho de 2016
Fonte: Terra

Depois de trabalhar de graça na Euro, técnico da Rússia se desculpa e pede demissão

Leonid Slutsky durante a derrota da Rússia para País de Gales
MARTIN BUREAU/AFP/GETTY IMAGES

21/06/2016

O técnico da Rússia, Leonid Slutsky, não continuará no cargo. Após seu time perder por 3 a 0 para País de Gales e ser eliminado da Eurocopa, o treinador, que estava desde o ano passado no comando (ao mesmo tempo em que trabalha no CSKA, pelo qual foi campeão russo na última temporada), entregou seu posto na coletiva de imprensa.

"Depois de fazer um torneio como esse, a Rússia precisa de outra pessoa no comando, para as competições importantes que virão. Será importante para melhorar o futebol do nosso país", disse o treinador, lembrando que a nação é sede da próxima Copa do Mundo, em 2018.

A URF (União Russa de Futebol), no entanto, ainda não confirmou sua saída.

Slutsky, que não ganhou nenhum jogo com o time na Euro (duas derrotas e um empate), estava trabalhando de graça no torneio da Uefa. Como mostrou o ESPN.com.br, isso acontece porque a URF está praticamente falida e não tem dinheiro para pagar um técnico.

O comandante também aproveitou para pedir desculpas pelo fraco futebol mostrado por seu time no torneio, depois de boas partidas nas eliminatórias para a competição.

"Gostaria de me desculpar com a torcida russa pelo jogo de hoje. Os torcedores não mereciam esse nível de atuação. Não jogamos nada e merecemos perder", afirmou. 

"Assumo toda a responsabilidade, porque tive tempo suficiente para preparar o time para o torneio. Então, o erro é meu. Gostaria também de dizer que não quero que foquem nos jogadores. Vamos falar de mim, é minha responsabilidade", salientou.

País de Gales e Inglaterra se classificaram no grupo B, enquanto a Eslováquia ficou em terceiro lugar e agora aguarda os outros jogos para saber se também irá avançar.

A Rússia, por sua vez, só voltará a fazer um jogo oficial em 2018, já que, como é sede da Copa do Mundo, não terá que disputar as eliminatórias para o torneio da Fifa.

Fonte: ESPN


Campanha do Agasalho 2016 - #LevaUmCasaquinho

Fotos: Divulgação/Internacional

21/06/2016

O inverno está chegando, e o frio que atinge todo o Rio Grande do Sul está cada vez mais intenso. Por isso, o Internacional, mais uma vez, se engaja para dar melhores condições àqueles que sofrem com as baixas temperaturas e dá inicio a sua campanha de arrecadação de agasalhos e cobertores.

A partir da terça-feira (14/06), as doações de agasalhos e roupas dos colorados solidários serão recebidas no portão 1 do Gigantinho. Para quem não é de Porto Alegre, a entrega pode ser feita nos Consulados Colorados que aderirem à campanha.

No ano passado, o Internacional promoveu o Final de Semana Solidário, que contou com diversas atividades para vencer o frio. Além disso, os Consulados Colorados se envolveram fortemente na campanha de doações aos desabrigados em diversas atividades ao longo do ano, aumentando ainda mais a atuação social do Clube do Povo. O vice-presidente de relacionamento social Alexandre Ribeiro avalia que a campanha deste ano deve superar as arrecadações do ano passado, visto que o engajamento do torcedor colorado nas ações do Clube cresce a cada ano.

Venha fazer a diferença nesse inverno! É mais que um jogo, é o Inter!




Tite é apresentado como novo técnico da Seleção Brasileira

Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

21/06/2016

É oficial! Tite é o treinador da Seleção Brasileira. Na tarde desta segunda-feira (20), Adenor Leonardo Bacchi foi apresentado oficialmente como o novo comandante da Canarinho. Aos 55 anos, o gaúcho de Caxias do Sul chegou à sede da CBF, no Rio de Janeiro, e conversou com a imprensa no auditório da entidade. Antes, o técnico visitou o Museu da Seleção.

Além de Tite, foram apresentados o auxiliar-técnico Cleber Xavier, o coordenador técnico e tecnológico Matheus Bacchi, e o novo coordenador de futebol da seleção, Edu Gaspar.

Confira alguns trechos da entrevista coletiva de Tite:

- Tite fala sobre o convite para assumir a Seleção

Ideal é início de trabalho. As circunstâncias acontecem. Fiquei sentado numa poltrona em 2014 e não veio. Porque as coisas têm seu tempo. Veio agora, entendi que devia aceitar, por fazer parte da minha carreira estar técnico da Seleção Brasileira. Um objetivo pessoal e talvez o meu melhor momento profissional. Ganhando, mas perdendo muito. Coragem assumir agora.

- Sobre a semana que antecedeu a sua apresentação

Foi um turbilhão, sou um ser humano, tenho os mesmos sentimentos que vocês têm e por condição da vida, de me preparar dia a dia. Não imaginei ser técnico da Seleção, não planejei, faço meu melhor a cada dia. Estabeleço metas a curto e médio prazo, aprendi que futebol é assim. Daqui a um, dois ou três anos vai ser outro profissional. Não sou melhor que ninguém.

- Tite fala com carinho sobre sua mãe, dona Ivone Bacchi

A mãe. Você imagina a realização de ver o filho na Seleção Brasileira? Só peço para as pessoas terem cuidado com ela, carinho quando for falar, porque pode começar a tirar coisas que a emoção vai aflorar. Eu só disse para ela hoje pela parte da manhã. Quando concluímos a negociação, disse para ela: “Mãe, o seu filho é o técnico da Seleção Brasileira”. Ela começou a chorar e me deu a bênção. 

- Após visitar o Museu da Seleção, Tite comenta sobre a história da Canarinho

(A história) Ela inspira e faz o joelho balançar também. Toda uma história extraordinária. Eu me lembro de 1970, ouvindo com 8 anos o rádio, o Tostão recebe uma bola pelo lado esquerdo, passe e infiltração do Clodoaldo, empatamos e eu saí vibrando, feliz da vida. Ou a Copa de 82 que me marcou pela beleza, sou fascinado por meio-campistas. Falcão, Cerezo, Sócrates, Zico...

- Seleção com a cara de Tite? Não. Do Brasil.

Não tem que ter a cara do Tite, tem que ter a cara do Brasil e da qualidade individual dos atletas. Com a competitividade. Sistema que potencialize, não é minha cara, é a nossa, da característica dos atletas. A priori, muita transição e rapidez com base da Seleção, afora qualidade técnica. Ajustar, potencializar, essa é minha função.

- Integração com times brasileiros

Quero acompanhar trabalho dos técnicos e vou me convidar para assistir, sem intervir, aos treinos dos clubes. Acompanhar treino, conversar com técnico e acompanhar jogo para mensurar. Técnico vai me passar o que o atleta tem e pode executar. Treinos eu não vou conseguir fazer, esse é meu grande desafio. Outro é montagem da equipe, um jogador que possa executar função e se sentir bem.

- Ideia de rodízio de capitães

Ideia de troca de capitania. Podemos divergir de ideias, é da vida, mas com respeito. Todos têm uma responsabilidade em cima da performance, todos vencem, essa é a grande marca de uma equipe de futebol. Essa mudança de capitania traz isso. Há diversos perfis de liderança: técnica, comportamental, o que consegue externar de forma pública as ideias, o exemplar. Vejo ontem a final da NBA. Um toco do LeBron James determina a sequência do Irving, a marcação de um com a qualidade do outro. Senso de equipe. Nós precisamos ter senso de equipe. Aí sim, seja ele num clube qualquer ou na Seleção.

- Comando da Seleção nas Olimpíadas

Era muito fácil o técnico alinhavar uma situação, prever estar na Olimpíada, e trazer louros. Se ganha, medalha de ouro. Senão, tem desculpa pronta de ter assumido em cima da hora. Isso eu não faço. A prioridade é a Seleção Brasileira e desenvolver trabalho em cima da classificação. Preciso ajustar, estar dentro dessa situação o mais rápido possível.

- Disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018

O foco é a classificação para o Mundial. Não estamos na zona de classificação. Acredito que trabalho vá dar condição, mas claro que corremos risco. Se não aceitar possibilidades vai fugir da realidade. Estou aqui porque o resultado não veio.

Fonte: CBF

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...