COPA DO MUNDO 2018: FIFA DEFINE POTES DO SORTEIO

Créditos: Getty Images / FIFA

18/11/2017

O caminho da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da FIFA Rússia 2018 começa a ser definido no sorteio dos grupos, marcado para o dia 1º de dezembro, no Kremlin, em Moscou. Com o fim das Eliminatórias, as 32 equipes que vão disputar a competição já estão definidas.

De acordo com a definição do Comitê Organizador de Competições da FIFA, as nações estão divididas em quatro potes de oito times cada. A distribuição foi determinada pelo Ranking da FIFA.

O sorteio formará oito grupos com quatro seleções. Dois países da mesma confederação continental não podem ficar na mesma chave, com exceção da UEFA (Europa).

Pote 1

Rússia
Alemanha
Brasil
Portugal
Argentina
Bélgica
Polônia
França

Pote 2

Espanha
Peru
Suíça
Inglaterra
Colômbia
México
Uruguai
Croácia

Pote 3

Dinamarca
Islândia
Costa Rica
Suécia
Tunísia
Egito
Senegal
Irã

Pote 4

Sérvia
Nigéria
Austrália
Japão
Marrocos
Panamá
Coreia do Sul
Arábia Saudita

Fonte: CBF e com informações do Site Oficial da FIFA

FIFA DEFINE ÁRBITROS DO MUNDIAL; SANDRO MEIRA RICCI ESTÁ NA LISTA

Sandro Meira Ricci representará o Brasil na arbitragem da Copa do Mundo de 2018 
(Foto: Reprodução)

18/11/2017

36 árbitros de diferentes nacionalidades são escolhidos para a Copa do Mundo da Rússia. O brasileiro Sandro Meira Ricci faz parte do time selecionado

A Fifa já definiu os árbitros que vão apitar as disputas da Copa do Mundo da Rússia, em 2018. 36 profissionais de diferentes países foram escolhidos e deste número, oito ou dez serão reservas. O mineiro Sandro Meira Ricci, de 42 anos, representará o Brasil na competição.

De acordo com a lista divulgada pelo GloboEsporte.com , a confederação européia (UEFA) é a que tem mais árbitros enviados ao Mundial. Ainda resta definir quem serão os auxiliares e os prováveis árbitros de vídeo, já que o uso do VAR na Copa deve vai ser discutido em fevereiro.

Confira a lista de árbitros selecionados pela Fifa:

AFC: Fahad Al Mirdasi (Arábia Saudita); Alireza Faghani (Irã); Ravshan Irmatov (Uzbequistão); Mohammed Mohamed (Emirados Árabes); Ryuji Sato (Japão); Nawaf Shukralla (Bahrein).

CAF: Mehdi Abid Charef (Argélia); Malang Diedhiou (Senegal); Bakary Gassama (Gâmbia); Ghead Grisha (Egito); Janny Sikazwe (Zâmbia); Bamlak Tessema (Etiópia).

OFC: Mattew Conger (Nova Zelândia); Norbert Hauata (Taiti).

CONCACAF: Joel Aguilar (El Salvador); Mark Geiger (Estados Unidos); Jair Marrufo (Estados Unidos); Ricardo Montero (Costa Rica); John Piiti (Panamá); César Ramos (México).

CONMEBOL: Julio Bascuñán (Chile); Enrique Cáceres (Paraguai); Andrés Cunha (Uruguai); Néstor Pitana (Argentina); Sandro Meira Ricci (Brasil); Wilmar Roldán (Colômbia).

UEFA: Felix Brych (Alemanha); Cüneyt Çakır (Turquia); Sergey Karasev (Rússia); Björn Kuipers (Holanda); Antonio Mateu Lahoz (Espanha); Szymon Marciniak (Polônia); Milorad Mažić (Sérvia); Gianluca Rocchi (Itália); Damir Skomina (Eslovênia); Clémet Turpin (França).

Fonte: Terra

FIFA VAI DECIDIR USO DO VAR NA COPA DO MUNDO NO FIM DE FEVEREIRO, DIZ JORNAL

Árbitro de Alemanha x Chile consulta VAR arbitro de video (Foto: EFE)

18/11/2017

De acordo com o "AS", entidade máxima do futebol irá realizar reuniões para discutir o tema, e resultado final deve sair no início de março. Tecnologia não foi usada no Mundial Sub-17 deste ano

Por Globoesporte.com

De acordo com o jornal espanhol "AS", a Fifa vai decidir se irá ou não utilizar o VAR (árbitro de vídeo) durante a Copa do Mundo no fim de fevereiro. A publicação diz que fontes dentro da entidade confirmaram a informação.

A federação que comanda o futebol decidiu que o resultado final deverá ser divulgado ainda no primeiro trimestre de 2018. Sendo assim, com o início das reuniões no fim de fevereiro, o mais provável é que a decisão seja revelada no começo de março, após novas discussões com a International Football Association Board (IFAB), órgão da Fifa responsável pelo estabelecimento das regras utilizadas nas partidas.

Ainda de acordo com o "AS", o debate entre os dirigentes da Fifa já dura algum tempo, e a situação é bastante dividida. Embora existam aqueles que consideram a escolha perfeita para acabar com qualquer erro grosseiro, outros defendem que a novidade seja melhorada e implantada sem problemas para o futuro.

ALEMANHA DE NOVO? SAIBA QUEM SALTA NA FRENTE COMO FAVORITO AO MUNDIAL DA RÚSSIA

Peru foi o último clube a se garantir na Copa

18/11/2017

Atual campeã vem novamente forte, mas terá que passar por Brasil, França e até Argentina se quiser ficar com o pentacampeonato

Por Agência Futebol Interior

Nesta semana finalmente foram definidas as 32 seleções que farão parte da festa mais importante do futebol internacional. A Copa do Mundo da Rússia, em 2018, está cada vez mais próxima e com as equipes definidas para a competição já podemos especular sobre favoritos, azarões, quem corre por fora e, para quem gosta de apostas em futebol, até mesmo colocar um dinheiro para acompanhar o Mundial com muito mais afinco e dedicação. O OddsShark.com trará para você um panorama geral de como chegam as principais forças para o torneio que irá parar o mundo da bola entre junho e julho do ano que vem.

Antes de mais nada é preciso dizer que o sorteio dos grupos da Copa de 2018 será realizado no dia 1º de dezembro. É uma informação relevante, já que pode complicar ou facilitar a caminhada das seleções, mas quem quer vencer um torneio como esse não pode escolher adversários. Estamos a pouco menos de sete meses do pontapé inicial do torneio e o que podemos prever desde já? Bom, favoritos a levantar a taça temos alguns, e o Brasil com certeza está entre eles.Peru foi o último clube a se garantir na Copa

Com uma campanha irretocável nas mãos de Tite, a seleção brasileira foi a primeira a se classificar para o Mundial – tirando a Rússia, que é o país-sede. Nas mãos do novo comandante obtivemos apenas um revés, em amistoso contra a Argentina. Com uma zaga muito bem encaixada e um ataque composto por jogadores rápidos e letais, como Phlippe Coutinho, Gabriel Jesus e Neymar, o que mais preocupa no Brasil são as opções para o banco. Reserva a altura de Neymar já seria muito complicado de se ter, mas também contar com incertezas para a vaga de Jesus é algo que deve tirar o sono de Tite. Nas vezes que entrou, Firmino não correspondeu. Diego Souza não é originalmente da posição e ventila-se até a possibilidade do antes esquecido Jô voltar a vestir a Amarelinha.

Também ficou um ar de incerteza após o amistoso contra a Inglaterra nesta semana. Diante de um time bastante fechado e duro na marcação, a seleção brasileira encontrou dificuldade para criar chances e não saiu do 0 a 0. Fato é que, mesmo com algumas incertezas, o Brasil chega forte e sua cotação atual está em R$ 6,00 por real investido, segundo o OddsShark.com. O mesmo índice que tem a Alemanha, atual campeã mundial e que chega novamente com muita força.

ELES DE NOVO!

A campanha da Alemanha nas Eliminatórias europeia foi impecável. Apesar de ter tido a sorte de pegar um grupo um pouco menos qualificado, os alemães atropelaram quem viram pela frente e venceram as dez partidas do torneio – fazendo 43 gols e tomando apenas quatro. Seus amistosos na última janela da FIFA foram um pouco mais equilibrados. Dois empates diante de França e Inglaterra, mas nada que tire o favoritismo alemão.

Por falar em França, a geração de ouro o país que conquistou o Mundial em 98 é outra seleção que é necessário ficar de olho. Nomes como Griezmann, Mbappé, Pogba, Matuidi e Lacazette fazem dessa equipe tão ou mais especial do que aquela que conquistou o único título francês liderados por Zinedine Zidane. Se você quiser buscar um rendimento um pouco melhor do que Brasil e Alemanha, mas com igual chance de se dar bem, apostar na França é uma ótima pedida para o momento. O retorno é de R$ 6,63 por real colocado.

Mas é claro que não podemos deixar de citar os nossos Hermanos. Mesmo com toda a agonia de quase ficar de fora do Mundial, a Argentina possui jogadores absolutamente fora de série e, com tempo para Jorge Sampaoli montar o seu time ideal, pode correr por fora. Soma-se a isso o fato de provavelmente ser a última oportunidade de Lionel Messi, em alto nível, disputar uma Copa do Mundo. O exemplo do que o craque do Barcelona é capaz de fazer foi dado na última rodada das Eliminatórias, quando o camisa 10 simplesmente acabou com o jogo diante do Equador e classificou o seu país. Ainda segundo o OddsShark.com, apostar nos vizinhos paga R$ 9,13 por real colocado e pode ser uma ótima - e um pouco mais ousada - opção.

Confira abaixo todas as cotações das seleções que estarão na Rússia 2018 (odds em 16/11/2017):

Brasil - 6.00

Alemanha - 6.00

França - 6.63

Espanha - 8.63

Argentina - 9.13

Bélgica - 13.25

Inglaterra - 19.50

Portugal - 22.00

Croácia - 30.00

Uruguai - 41.00

Rússia - 41.00

Colômbia - 49.75

Polônia - 52.25

México - 67.75

Suíça - 67.75

Suécia - 78.50

Dinamarca - 86.00

Sérvia - 97.25

Nigéria - 144.75

Senegal - 169.75

Islândia - 176.00

Peru - 182.25

Japão - 226.00

Austrália - 238.50

Marrocos - 251.00

Egito - 263.50

Coreia do Sul - 288.50

Costa Rica - 326.00

Irã - 338.50

Tunísia - 401.00

Panamá - 788.50

Arábia Saudita - 813.50

CONHEÇA A RUSSA QUE VAI SORTEAR OS GRUPOS DA COPA

Maria Komandnaya - Reprodução/Instagram

18/11/2017

Conheça mais da jornalista russa que conduzirá o sorteio ao lado do ex-jogador inglês e comentarista esportivo da BBC
  
A Fifa divulgou os nomes de quem irá conduzir o sorteio final dos grupos da Copa do Mundo de 2018: Gary Lineker e Maria Komandnaya. A mulher que acompanhará o ex-jogador inglês é uma jornalista esportiva russa muito conhecida no país. Komandnaya possui uma experiência de mais de uma década na área e trabalhou em meios de comunicação, como o rádio e a TV. Além de ter experiência em veículos de renome como a Fox Sports, Match TV e Moscow FM. 

Feliz com o convite, a jornalista falou sobre a importância do sorteio final para os torcedores e fãs:

— O sorteio é um tempo extraordinário. Milhões de fãs estão prendendo a respiração, esperando que seus sonhos se tornem realidade. É o momento em que a Copa do Mundo começa oficialmente. — comentou a jornalista. 

Komandnaya classificou o futebol como “linguagem universal” e falou sobre a emoção de ajudar na realização de um evento tão importante no mundo esportivo:

— Eu acredito que o futebol é uma linguagem universal, capaz de reunir pessoas de todo o mundo. E é hora de todos podermos falar de futebol. Estou tão emocionado por ter a chance de ajudar a realizar um dos melhores eventos esportivos. Quero mostrar aos fãs o quão bonito é meu país e o quanto estamos ansiosos para sediar a Copa do Mundo. Estamos tão apaixonados pelo que fazemos e pelo futebol. Acredite, será um evento realmente extraordinário — finalizou.

Fonte: LANCE!

EUA PRETENDEM REALIZAR “TORNEIO DE CONSOLAÇÃO” A PAÍSES QUE NÃO VÃO À COPA

Derrotada pela Suécia, a Itália é uma das seleções que não irão a Rússia 
em 2018 (Foto: Miguel Medina/AFP)

17/11/2017

A Federação de Futebol dos Estados Unidos estuda elaborar um torneio amistoso paralelo à Copa do Mundo 2018, reunindo as seleções que ficaram de fora do mundial do ano que vem. Segundo a informação veiculada pela emissora Fox e pelo jornal USA Today, os países convidados à competição seriam: Itália, Holanda, Chile, Gana, entre outras, além da própria equipe norte-americana, que seria a anfitriã do campeonato..

Membros da federação confirmaram a possibilidade de realização deste “torneio de consolação”, contudo, afirmaram que tudo não passa de uma ideia, que nem sequer foi levada à Fifa ou às outras federações envolvidas. O fato de ocorrer durante a Copa do Mundo da Rússia poderia ser um empecilho, já que o mundial é o principal produto da entidade maior do futebol.

O ‘mundialito’ seria uma oportunidade para recuperar o alto investimento das emissoras norte-americanas na compra dos direitos comerciais da Copa. Apostando que os EUA estariam classificados, foram desembolsados cerca de 200 milhões de dólares na compra destes. Com a grande diferença de fuso para a Rússia, as emissoras poderiam transmitir ambos os torneios.

REPESCAGEM: AUSTRÁLIA BATE HONDURAS POR 3 A 1 E FATURA A PENÚLTIMA VAGA NA COPA DO MUNDO



17/11/2017

O volante Jedinak marcou os três gols da vitória australiana e saiu como herói da classificação

A Austrália venceu a Honduras por 3 a 1, nesta quarta-feira, em Sydney, e conquistou a penúltima vaga em aberto para a Copa do Mundo de 2018. Com o triunfo, a seleção australiana se tornou o 31º país confirmado no Mundial que será realizado na Rússia, onde a nação vai disputar pela quinta vez uma edição da principal competição do futebol do planeta.

Esse foi o jogo de volta da repescagem mundial das Eliminatórias, sendo que no duelo de ida deste mata-mata, realizado na semana passada, o representante da Concacaf ficou no 0 a 0 com a Austrália, em solo hondurenho, antes da nação da Oceania que é filiado à Confederação Asiática de Futebol vencer em solo australiano.

Depois de um primeiro tempo de poucas emoções, a Austrália só conseguiu abrir o placar do duelo desta quarta-feira no segundo tempo. E o grande nome do jogo acabou sendo o capitão da seleção da casa, o meio-campista Mile Jedinak. Ele começou a pavimentar o caminho para o triunfo do seu país ao cobrar falta da meia-lua, aos 9 minutos, e ver Henry Figueroa tentar fazer o corte, mas cabecear a bola para as próprias redes, marcando contra.

Pouco depois, aos 27 minutos, a Austrália chegou ao segundo por meio de um gol de pênalti, assinado após Bryan Acosta tocar com a mão na bola dentro da grande área. Jedinak foi para a bola e bateu no canto direito baixo do goleiro Donis Escober para deixar a Austrália ainda mais perto de garantir sua vaga na Copa.

E a certeza da conquista de um lugar no Mundial veio ao 40 minutos desta etapa final, quando Jedinak voltou a marcar por meio de uma cobrança de penalidade, desta vez sofrido por Robbie Kruse em falta cometida por Jerry Palacios. O meia foi para a bola e bateu no meio do gol, enquanto Escober caiu para o seu canto direito.

No finalzinho, Alberth Elis descontou o placar para Honduras, mas já era tarde demais para buscar qualquer reação. A essa hora, os cerca de 75 mil torcedores que encheram o estádio ANZ, em Sydney, já faziam a festa.

O Mundial de 2018 conta agora com as 32 seleções classificadas. Estão confirmados Dinamarca, Egito, Nigéria, Senegal, Marrocos, Tunísia, Rússia (país-sede), Brasil, Bélgica, Inglaterra, França, Alemanha, Islândia, Polônia, Portugal, Sérvia, Espanha, Argentina, Colômbia, Uruguai, Peru, Costa Rica, Panamá, México, Irã, Japão, Coreia do Sul, Arábia Saudita, Croácia, Suécia e Suíça, estas três últimas também garantidas na repescagem europeia.

REPESCAGEM: PERU VENCE A NOVA ZELÂNDIA E SE CLASSIFICA À COPA DO MUNDO

Ernesto Benavides  / AFP

17/11/2017

Com o placar de 2 a 0, os peruanos garantiram vaga na competição pela quinta vez na história; veja as 32 seleções classificadas

Após 36 anos, o Peru está de volta à Copa do Mundo. Em uma noite de homenagens ao capitão Paolo Guerrero, suspenso após exame antidoping, o Peru venceu a Nova Zelândia por 2 a 0, na madrugada desta quinta-feira (16), em Lima, e garantiu a última vaga para a Copa da Rússia 2018.

O jogo foi de extrema comoção no Estádio Nacional. Mesmo sem Paolo, a equipe de Ricardo Gareca não esqueceu do ídolo. No aquecimento, todos os atletas usaram camisas especiais do astro e no gol marcado por Farfán, primeiro da partida, o meia-atacante comemorou com uma camisa 9 e não segurou as lágrimas. Além dele, Christian Ramos também balançou as redes para os peruanos no segundo tempo.

Com a vitória, a relação das 32 equipes classificadas para o Mundial está completa. Assim como os potes do sorteio, que acontece no dia 1º de dezembro. Serão cinco participantes da América do Sul, 14 da Europa, cinco da Ásia, cinco da África e três das Américas Central e do Norte. Entre as classificadas, duas equipes são estreantes. Confira:

Os 32 classificados:

AMÉRICA DO SUL

Brasil
Colômbia
Argentina
Uruguai
Peru

EUROPA

Rússia
Bélgica
Alemanha
Inglaterra
Espanha
Polônia
Islândia*
Sérvia
Portugal
França
Suíça
Croácia
Suécia
Dinamarca

ÁSIA

Irã
Japão
Coreia do Sul
Arábia Saudita
Austrália

ÁFRICA

Nigéria
Egito
Senegal
Marrocos
Tunísia

CONCACAF

México
Costa Rica
Panamá*

*Panamá e Islândia são estreantes na Copa do Mundo

O SORTEIO

Os grupos da Copa do Mundo serão sorteados no dia 1º de dezembro, no Kremlin, em Moscou. O sorteio seguirá o mesmo esquema dos últimos mundiais: as 32 seleções estão separadas em quatro potes, e cada chave contará com uma equipe de cada pote. Seleções do mesmo continente não podem estar nos mesmos grupos, com exceção de países europeus.

OS POTES

Cabeças de chave

Rússia
Alemanha
Brasil
Portugal
Argentina
Bélgica
Polônia
França

Pote 2

Espanha
Peru
Suíça
Inglaterra
Colômbia
México
Uruguai
Croácia

Pote 3

Dinamarca
Islândia
Costa Rica
Suécia
Tunísia
Egito
Senegal
Irã

Pote 4

Sérvia
Nigéria
Austrália
Japão
Marrocos
Panamá
Coreia do Sul
Arábia Saudita

Fonte: Gaúcha ZH

AMISTOSOS: BRASIL PARA EM RETRANCA INGLESA E FICA NO 0 A 0 NO ÚLTIMO JOGO DO ANO

(Foto: Ian Kington/AFP)

14/11/2017  

A Seleção Brasileira se despediu da temporada 2017 com um empate. No primeiro jogo contra uma equipe europeia desde que Tite assumiu o cargo de técnico, o time canarinho não furou a retranca da Inglaterra e ficou no 0 a 0, na noite desta terça-feira, em amistoso disputado no Estádio de Wembley, em Londres.

Com sua formação considerada ideal, o Brasil dominou as ações ofensivas da partida. No entanto, com uma atuação burocrática, não conseguiu criar grandes chances de gol diante da equipe britânica, que foi a campo com oito desfalques e repleta de jogadores acostumados a servir as seleções de base.

Dando sequência à preparação para a Copa do Mundo, o Brasil tem dois amistosos já confirmados para 2018. Nos dias 23 e 27 de março, a Seleção enfrentará a anfitriã do torneio, a Rússia, e a Alemanha, em Moscou e Berlim, respectivamente. Serão os últimos dois testes antes da convocação, em maio.

O Jogo – Diante do retrancado 3-5-2 inglês e de quase 85 mil pessoas, o Brasil começou arriscando de longa distância. O lateral direito Daniel Alves e o atacante Neymar foram os primeiros a chutar, mas mandaram a bola longe do gol de Joe Hart.

A melhor chance do time canarinho no primeiro tempo ocorreu aos 12 minutos, quando Gabriel Jesus recebeu cruzamento de Daniel Alves na área e cabeceou. O goleiro Joe Hart caiu e fez a defesa sem grandes problemas.

Errando muitos passes na frente da área britânica, os comandados de Tite insistiram nos arremates de longe. Sem pontaria, os brasileiros isolaram a bola na maioria das vezes. Aos 45 minutos, Marcelo cruzou e achou Paulinho na marca do pênalti. O volante, porém, testou por cima do gol. Já os donos da casa só fizeram Alisson trabalhar uma vez na primeira etapa, mas o goleiro brasileiro não teve dificuldades para encaixar a bola.

O panorama continuou o mesmo na etapa complementar. Logo no primeiro lance, a Seleção Brasileira quase abriu o placar, após passe de Neymar, que deixou Philippe Coutinho livre na área. O meia-atacante, contudo, bateu em cima do goleiro Hart.

Na tentativa de transpor o bloqueio inglês, Tite promoveu as entradas de Willian e Roberto Firmino nos lugares do apagado Philippe Coutinho e de Gabriel Jesus, que saiu com dores no joelho direito. Mas foi Fernandinho, que havia substituído Renato Augusto, quem chegou perto do gol, aos 31 minutos, quando bateu de longe, atingindo o pé da trave.

As mudanças não alteraram o rumo da partida e o Brasil continuou com dificuldades em passar pela defesa britânica. A última chance ocorreu aos 39 minutos, quando Paulinho recebeu de Neymar na direita, invadiu a área e bateu cruzado, exigindo grande defesa de Hart. Aos 43, Alisson salvou a Seleção após sair bem do gol e defender com a perna o chute de Lingard, que recebeu livre na área.

FICHA TÉCNICA:

INGLATERRA 0 X 0 BRASIL

Local: Estádio Wembley, em Londres (Inglaterra)
Data: 14 de novembro de 2017, terça-feira
Hora: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Artur Soares Dias (POR)
Público: 84.595 pessoas
Cartão Amarelo: Livermore (Inglaterra); Daniel Alves (Brasil)
Cartão Vermelho: –
Gol: –

INGLATERRA: Hart; Gomez, Stones e Maguire; Walker, Livermore (Danny Rose), Dier, Bertrand (Ashley Young) e Loftus-Cheek (Lingard); Rashford (Abraham) e Vardy (Solanke)
Técnico: Gareth Southgate

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto (Fernandinho), Philippe Coutinho (Willian) e Neymar; Gabriel Jesus (Roberto Firmino)
Técnico: Tite

ARGENTINA ABRE 2 A 0, MAS LEVA QUATRO E É DERROTADA PARA A NIGÉRIA

Após estar perdendo por 2 a 0, a Nigéria virou a partida para 4 a 2 para 
Argentina (Foto: Mladen ANTONOV/AFP PHOTO)
14/11/2017 

A seleção argentina confirmou sua vaga na próxima Copa do Mundo, porém ainda segue sem encantar o seu torcedor. Sem poder contar com Messi, poupado, a Albiceleste acabou derrotada por 4 a 2 para a Nigéria, que também está garantida no torneio do ano que vem, em amistoso realizado no Estádio Krasnodar, na Rússia, após abrir 2 a 0 no marcador.

O resultado faz com que o trabalho de Jorge Sampaoli a frente da equipe volte a ser questionado, principalmente pelo fato da dependência de Messi. Vale lembrar que o craque do Barcelona anotou os três gols da vitória da Argentina sobre o Equador, que garantiu a seleção na próxima Copa do Mundo.

Apesar do resultado, o início de partida da equipe de Sampaoli foi positivo. Jogando num esquema ofensivo, os jogadores pressionavam os africanos sem a posse de bola e mostravam boas trocas de passes em seu meio de campo.

Aos 27 minutos, Éver Banega foi inteligente e percebeu o mau posicionamento do goleiro de falta para abrir o placar com uma cobrança de falta. Dez minutos mais tarde, Banega fez um lindo lançamento para Pavón na ponta direita da área. O jogador não foi fominha e encontrou Aguero dentro da pequena área para ampliar a vantagem.

A reação nigeriana começou ainda no primeiro tempo. Aos 44 minutos, Iheanacho acertou uma bela cobrança de falta no ângulo para diminuir o placar ainda antes do intervalo. Após a pausa, a seleção de Jorge Sampaoli perdeu sua força no meio de campo e a defesa voltou a apresentar graves falhas de posicionamento.

Se aproveitando do mal momento argentino, o jovem atacante Iwobi, que veste a camisa do Arsenal, empatou o duelo logo aos seis minutos da segunda etapa com um chute rasteiro da entrada da área. Mal deu tempo de absorver o empate, a Argentina viu a Nigéria virando o placar com Idowu finalizando uma rápida jogada ofensiva.

Após a virada, a Albiceleste partiu ao ataque em busca do seu gol de empate. Porém deixou muito espaço em sua defesa e possibilitou ao adversário o uso dos contra-ataques. Aos 27 minutos, Musa recebeu livre na pona direita e esperou a aproximação de Iwobi. O atacante de 21 deu um lindo drible em Mascherano antes de anotar o seu segundo gol na partida e o quarto da seleção Nigeriana.

Confira o resultado de outros amistosos internacionais desta terça-feira:

Coréia do Sul 1 x 1 Sérvia
China 0 x 4 Colômbia
Gabão 0 x 0 Botswana

Qatar 1 x 1 Islândia

DOIS ANOS APÓS ATENTADOS, LÖW LEMBRA DE ANGÚSTIA EM PARIS: "EXPERIÊNCIA DRAMÁTICA"

Joachim Löw em entrevista coletiva da seleção da Alemanha 
(Foto: EFE/EPA/ARMANDO BABANI)

13/11/2017

"As lembranças estão marcadas pela angústia que vivemos no estádio", diz técnico da Alemanha, antes de reencontro com a França, desta vez em Colônia

Por Das agências de notícias e GloboEsporte.com, Colônia, Alemanha

Há exatos dois anos a Alemanha passava um susto no Stade de France. Naquela noite de 13 de novembro de 2015 Paris era atacada, e a seleção tetracampeã do mundo teve que passar várias horas no estádio, que recebia um amistoso da "Mannschaft" contra a França naquela ocasião. Nesta terça-feira, as equipes europeias voltarão a duelar, desta vez em Colônia. E as lembras daquele dia ainda estão vivas nas lembranças dos alemães.

- Ainda vem à nossa memória, falamos disso entre nós. As lembranças estão marcadas pela angústia que vivemos no estádio – disse o treinador alemão, Joachim Löw, em entrevista coletiva nesta segunda.

Na mesma entrevista, Löw disse não estar preocupado com a segurança da partida em Colônia (às 17h45 em Brasília), para a qual nenhuma ameaça específica foi informada até o momento.
- Foi uma experiência dramática que não gostaríamos de reviver - acrescentou Löw.

Após atentado, torcida invadiu gramado do Stade de Frande (Foto: AP)

Naquela ocasião, a França venceu por 2 a 0 – mesmo placar do reencontro entre as seleções na Euro do ano passado que tirou a Alemanha da competição continental. O presidente da França, François Hollande, teve que deixar o Stade de France naquela noite, após a explosão de bombas ao redor do estádio (escute no vídeo acima). O incidente levou medo a milhares de torcedores, que invadiram o gramado após a vitória do time da casa por 2 a 0 em busca de abrigo.

Pelo menos três pontos da região de Paris sofreram ataques de homens armados, e o número de mortes passou de 100. Duas explosões aconteceram perto do Stade de France, palco da final da Copa do Mundo de 1998. O incidente ocorreu no primeiro tempo e foi possível ouvir dentro do estádio.

"Foi uma experiência dramática que não gostaríamos de reviver", diz Löw (Foto: Getty Images)

ARRIVEDERCI, RÚSSIA! ITÁLIA NÃO SAI DO ZERO COM A SUÉCIA E ESTÁ FORA DA COPA DO MUNDO

Crédito da foto: EFE

13/11/2017

Italianos decepcionaram os mais de 60 mil presentes no San Siro e ficaram no 0 a 0 com a Suécia. É a terceira vez na história que a Itália não vai a uma Copa do Mundo


Depois de 60 anos, a Itália volta a dar um vexame histórico. Com o empate por 0 a 0 com a Suécia, no San Siro, a Azzurra, tetracampeã do mundo, não conseguiu se classificar para a Copa do Mundo da Fifa Rússia 2018. Na partida de ida, os italianos haviam perdido por 1 a 0 e precisavam de uma vitória por pelo menos um gol para levar às penalidades. Porém, não conseguiram e, com isso, a Suécia é mais uma classificada ao Mundial. A última vez que a Itália ficou fora de uma Copa do Mundo foi em 1958.

Com o apoio incondicional de mais de 60 mil torcedores, que fizeram um belo mosaico antes do apito inicial, a Itália começou a partida em cima. O primeiro lance polêmico aconteceu antes dos dez minutos, quando Parolo pediu penalidade ao cair na área. O árbitro mandou o lance seguir. Na sequência, foi a vez da Suécia pedir dois pênaltis, mas que também não foram marcados.

A Itália criou algumas chances de gol ao longo da partida, mas parou no nervosismo e na falta de precisão. Foram 11 chutes, mas apenas dois em direção ao gol. O contestado Gian Piero Ventura colocou Belotti, Bernardeschi e El Shaarawy em campo, mas pouco fizeram em campo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...