Seleção Brasileira enfrenta Estados Unidos dia 8 de setembro

Créditos: Divulgação

30/07/2015

A Seleção Brasileira enfrentará os Estados Unidos no dia 8 de setembro (terça-feira), no Gillette Stadium, em Foxborough, pequena cidade que fica a 35,2 km de Boston,  Massachusetts (Estados Unidos). O amistoso está marcado para as 20h40 (21h40 de Brasília).

Brasil x Estados Unidos

Data: 8 de setembro de 2015

Horário: 20h40 (21h40 de Brasília)

Local: Gillette Stadium, em Foxborough, em Massachusetts (Estados Unidos).

O Gillette Stadium é a casa do New England Patriots, time da National Football League (NFL), e do New England Revolution, da Major League Soccer (MLS).


Platini confirma candidatura à presidência da Fifa



29/07/2015

"Quero trazer dignidade de volta à Fifa", diz o atual presidente da Uefa

Michel Platini não quer se apresentar apenas como um representante da Uefa
Prometendo uma nova era no futebol, o francês Michel Platini anunciou oficialmente nesta quarta-feira a sua candidatura para o cargo de presidente da Fifa. Assim, depois de adiar a sua entrada na luta pelo cargo, o que até gerou um racha com Joseph Blatter, o ex-jogador finalmente vai disputar o posto que tem como seu maior objetivo há anos.

Anteriormente, o francês havia sido escolhido pelo atual presidente da Fifa como a pessoa que o sucederia. Mas Platini considerou que Blatter o traiu. Em 2011, apesar de ter prometido que não concorreria a um quarto mandato, o suíço voltou a se apresentar às eleições. A ruptura foi inevitável. Em 2015, uma vez mais Blatter rompeu sua própria promessa e voltou a se candidatar.

Platini considerava que, enquanto Blatter estivesse no páreo e usando toda a máquina financeira da Fifa para conquistar votos, ele jamais conseguiria apoio suficiente. Agora, sem Blatter na corrida e com a Conmebol enfraquecida, o francês considerou que chegou sua vez.

Em sua promessa de campanha, o dirigente de 60 anos indica que quer “renovar” o futebol. "Quero trazer de volta a dignidade para a Fifa e recolocá-la onde ela merece”, indicou o francês. “Estou num momento decisivo da minha vida e em eventos que estão moldando o futuro da Fifa”, disse.

Ele ainda criticou o fato de que, por quase meio século, a Fifa teve apenas dois presidentes: João Havelange e Blatter. Platini será apoiado ainda pelos grandes clubes europeus, como o Barcelona, que promete fazer campanha nos bastidores pelo francês.

Platini deixou claro que pesou seu passado como esportista na decisão anunciada nesta quarta-feira. "Essa foi uma decisão muito pessoal e cuidadosamente considerada”, declarou o francês, que indicou que fez um exame de seu passado em campo e o que o novo cargo poderia significar para sua história.

O ex-jogador afirmou ainda que foi apoiado por muitos dirigentes pelo mundo, num esforço de mostrar que não será o candidato apenas da Europa. Ele ainda insistiu que, agora, quer unir o mundo do futebol e oferecer a todas as associações nacionais uma causa comum: “ouvir a todos e respeitar a diversidade do jogo pelo mundo”. Ele ainda promete “humildade” e a percepção de que “não pode agir sozinho”.

Platini, na carta a todas as associações nacionais, indicou que vem defendendo novas ideias para “dar de volta à Fifa a dignidade e a posição que merece”. Mas, por enquanto, não explicou o que pretende fazer para reconquistar a credibilidade mundial.

O francês foi contra a introdução da tecnologia no futebol, não aprovou leis para estabelecer limites de mandatos na Uefa e não publicou seu salário. Além disso, ocupa por mais de dez anos a vice-presidência da Fifa, onde presenciou todos os escândalos sem agir.

Agora, promete mudanças e levar aos torcedores “a Fifa que todos queremos: uma Fifa que é exemplar, unida e que mostra solidariedade, uma Fifa que é respeitada, amada e que é do povo”.

Nos últimos anos, Platini incrementou o poder dos clubes dentro da Uefa e elevou os prêmios financeiros. Esse, porém, é um dos grandes obstáculos para que ele receba apoio de outras partes do mundo que temem estar elegendo um representante dos clubes, e não das federações.

Ex-jogador e presidente da Uefa, Platini terá a tarefa de limpar a entidade máxima do futebol. Mas, se vencer as eleições, assumirá uma entidade em sem direção, em caos financeiro e sob o risco de ver ainda seus cartolas detidos.

Diante das prisões de dirigentes no dia 27 de maio, a Fifa mergulhou em seu momento mais difícil. Patrocinadores exigiram a saída de Blatter e a convocação de novas eleições. Agora, a entidade não consegue sequer atrair novos parceiros comerciais. Um programa para levantar US$ 200 milhões com 20 novos patrocinadores foi engavetado. Do lado dos patrocinadores, a ordem é a de não dar qualquer sinal de apoio à atual gestão enquanto não houver uma mudança no comando.

Mas Platini terá de conviver com uma outra polêmica: ele foi um dos dirigentes que, em 2010, votou no Catar no processo de escolha da sede da Copa do Mundo de 2022 e esteve reunido com o ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy, e o emir do Catar para debater o voto e investimentos. Platini, que inicialmente apoiava os Estados Unidos, mudou de ideia. Mas garante que jamais foi pago por isso.

Gilmar Rinaldi fala sobre a preparação para os jogos da Principal e Olímpica

Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

29/07/2015

Definida a tabela das Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia 2018, a comissão técnica da Seleção Brasileira já está trabalhando para a convocação dos jogadores, no dia 13 de agosto, e na montagem da logística para os dois jogos preparatórios que a Seleção Brasileira fará em setembro, no dia 5, com adversário ainda a ser definido (possivelmente Costa Rica) e no dia 8, contra os Estados Unidos, em Boston.

O coordenador de Seleções Gilmar Rinaldi reunirá nas próximas quarta e quinta-feira o técnicos Dunga, os integrantes da comissão técnica e Rogério Micale para traçar o trabalho de interação entre as Seleções Principal e Olímpica - a Seleção Olímpica fará um jogo contra a França, no dia 8 de setembro, em Le Mans. Como as datas coincidem, Rogério Micale será o técnico da Olímpica.

- Ele será o técnico nos jogos que acontecerem paralelamente aos da Principal, mas sempre sob o comando do Dunga. Vamos tratar de todo esse planejamento na reunião.

Antes, no dia 5 de agosto, Gilmar Rinaldi, convidado pela Rio 2016, fará parte do evento que marcará a data exata de um ano que falta para o início das Olimpíadas do Rio de Janeiro. Gilmar e Dunga foram  medalhistas de prata com a Seleção Brasileira nas Olimpíadas de 1984. 

- Fui convidado pela Rio 2016 e comparecerei com muito prazer. Estarei presente como atleta olímpico que fui, em 1984, e também como coordenador de Seleções que já está fazendo o planejamento para a disputa dos Jogos.

Assista à entrevista completa:


Fonte: CBF


Governo do Panamá paga prêmio a seleção após eliminação polêmica na Copa Ouro



29/07/2015

O governo do Panamá pagou nesta terça-feira US$ 1 milhão à Federação Panamenha de Futebol (Fepafut) e US$ 20 mil a cada jogador e membro da comissão técnica da seleção do país como "compensação" pelos erros de arbitragem que lhe renderam a eliminação em partida contra o México pela semifinal da Copa Ouro.

"O país está agradecido pelo esforço que fizeram e estamos lhes devolvendo o que tiraram de vocês no campo", explicou o presidente panamenho, Juan Carlos Varela, que recebeu a seleção no palácio presidencial como uma demonstração de apoio e "lealdade de Estado".

O ato também contou com a presença da primeira-dama, Lorena Castillo, que estava usando a camisa da seleção.

"Antes, gastavam-se dezenas de milhões em publicidade. Eu não gasto com imagem, não gasto com publicidade. Esses recursos que nós economizamos, vamos destinar à nossa seleção. Tenho orgulho de vocês", disse Varela, após ser questionado pelos jornalistas se a ajuda era excessiva.

No último dia 22, a seleção panamenha perdeu para o México na semifinal da Copa de Ouro por 2 a 1, em um jogo com uma arbitragem polêmica e que colocou a Fepafut em rota de colisão com a Concacaf.

O árbitro americano Mark Geiger marcou dois pênaltis duvidosos para o México, o que acabou rendendo à seleção azteca uma vaga na final. O primeiro foi marcado no fim do tempo regulamentar, quando o Panamá ganhava por 1 a 0, e o segundo no primeiro tempo da prorrogação.

O presidente reconheceu que foi uma derrota "dolorosa" e repetiu a mensagem que publicou no Twitter logo após o jogo: "Há vitórias sem glória e há glórias sem vitória".

Apesar da indignação nacional, que chegou até o parlamento do país, onde os deputados aprovaram uma moção de repúdio contra a Concacaf, a seleção panamenha ganhou dos Estados Unidos no último sábado e ficou com o terceiro lugar do torneio.

O Panamá se concentrará agora nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Por isso, como ato simbólico, Varela entregou uma bandeira panamenha ao capitão da equipe, Román Torres.

"Tenho certeza de que você vai me devolvê-la na Rússia, em 2018", disse o presidente a Torres.

Fonte: Terra


Eto'o admite possibilidade de disputar Copa do Mundo pela quinta vez

Eto'o quer jogar mais uma Copa do Mundo - Crédito: Divulgação
29/07/2015

O atacante camaronês Samuel Eto'o, recém-contratado pelo Antalyaspor, da Turquia, admitiu em entrevista publica nesta terça-feira que pensa na possibilidade de disputar a quinta Copa do Mundo da carreira, em 2018, na Rússia.

"Na vida, tudo é possivel. Se me sentir com forças para ajudar, então, obrigatoriamente, apresentarei minha candidatura ao treinador", disse o goleador ao jornal russo "Izvestia".

Uma das estrelas do sorteio das Eliminatórias da Copa do Mundo, realizado sábado em São Petersburgo, Eto'o lembrou que viveu grandes momentos defendendo Camarões.

"Ganhamos os Jogos Olímpicos e duas vezes a Copa Africana de nações. Ao vestir a camisa da seleção, você sente algo especial, que quer sentir o maior número de vezes possível", explicou o atacante.

Eto'o disputou a primeira Copa do Mundo na França, em 1998, quando tinha apenas 17 anos. Depois participou das edições de 2002, no Japão e Coreia do Sul, 2010, na África do Sul, e 2014, no Brasil. Em oito partidas disputas, o camaronês marcou três gols.

Fonte: ESPN

Rússia segue com preparativos para Copa apesar de temores

Crédito: Sergei Karpukhin/Reuters

29/07/2015

O sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 na Rússia marcou o primeiro e o último passos rumo à realização do torneio.

Embora o sorteio de sábado tenha sido o início da contagem regressiva para o evento, o anúncio no mesmo dia de que o comitê executivo da Fifa endossou a Rússia como país-sede foi concebido para encerrar os rumores de que Moscou iria perder o Mundial.

A decisão dos dirigentes da entidade que gerencia o futebol mundial pesou mais do que as investigações dos Estados Unidos e da Suíça sobre como a Rússia conquistou o direito de sediar a competição cinco anos atrás, disseram autoridades.

Mesmo diante das preocupações de governos ocidentais sobre o papel russo no conflito no leste da Ucrânia e dos grupos de direitos humanos, alarmados com o racismo no futebol russo, agora parece quase impossível Moscou não realizar a Copa do Mundo.

“Mesmo se houvesse quaisquer irregularidades na votação, e nenhuma jamais foi provada ou é provável que seja, o único organismo que pode tirar a Copa do Mundo da Rússia é o comitê executivo da Fifa”, declarou à Reuters, nesta segunda-feira, uma fonte com acesso à entidade. “Acho que podemos finalmente descartar a ideia”.

Apesar dos cortes no orçamento do torneio de um mês, que ocorrerá em 11 cidades na região europeia da Rússia durante junho e julho de 2018, em geral o trabalho está avançando rápido nos estádios, nas ruas, nos hoteis e aeroportos.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que o comitê executivo depositou sua “fé e confiança” na Rússia como país-sede.

Fonte: Exame

Rússia quer aprender com erros do Brasil para evitar críticas sobre 2018

Vista do projeto do estádio da cidade de Volgogrado, com capacidade 
para 45.015 pessoas.  EFE/COMIT

26/07/2015

Os organizadores da Copa do Mundo de 2018, na Rússia, afirmaram que querem aprender com os erros do Brasil para a edição deste ano, com objetivo de evitar equívocos e críticas sobre a construção dos estádios para o próximo Mundial.

Com quatro anos de antecedência, no dia 5 de setembro, a Rússia inaugurará a terceira das novas arenas para o torneio, a do Spartak Moscou, em que será realizará uma das partidas das quartas de final.

Antes, já tinham sido inaugurados o Estádio Olímpico de Fisht, em Sochi, que recebeu as cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno, em fevereiro, a Arena Kazan, que sediou a Universíade, em 2013.

Além disso, os organizadores optaram pelo conservadorismo ao se tratar do Estádio Luzhniki, palco da grande final, que não será demolido como se pensou em um primeiro momento, apenas remodelado.

As autoridades gastarão cerca de US$ 800 milhões (R$ 1,7 bilhões) no projeto arquitetônico, que se propõe a conservar a histórica fachada do estádio moscovita, que um dia chegou a ter capacidade para mais de 100 mil espectadores.

Também será remodelado o Estádio Central, de Ecaterimburgo, enquanto o resto das instalações será construído do zero, já que a maioria dos locais de jogo do país são pequenos e têm menos de 20 mil assentos.

A única dúvida por enquanto é o estádio de São Petersburgo, cuja equipe, o Zenit, é patrocinada pela gigante Gazprom. A empresa protagonizou famosos casos de desvio de fundos e erros de planejamento.

O Brasil foi amplamente criticado pela improvisação e pelos atrasos, por isso o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou que todas as obras estejam prontas para a Copa das Confederações, que será disputada em 2017 em Moscou, São Petersburgo, Sochi e Kazan.

Putin quer utilizar o Mundial como alavanca do novo desenvolvimentismo russo, que quer transformar o maior país do mundo em uma das cinco principais potências econômicas até o final da década.

A Rússia descartou o Cáucaso por motivos de segurança e à Sibéria para não confundir os visitantes com os diferentes fusos horários. Mesmo assim o problema existe, afinal a distância entre a sede mais ocidental, Caliningrado, e a mais oriental, Ecaterimburgo, é de aproximadamente 2 mil quilômetros.

Para facilitar os deslocamentos, o governo deve implantar vias férreas de alta velocidade, tarefa em que poderia contar com a ajuda de outros países como Alemanha e Espanha, que possuem tecnologia avançada nesse setor.

De modo a compactar o torneio, a Fifa avalia reduzir a 10 o número de cidades-sedes russas, como na África do Sul, o próprio ministro dos Esportes do país, Vitaly Mutko, admitiu essa possibilidade.

A decisão dependerá do trabalho realizado pelas cidades e do legado que apresentem ao Kremlin e à Fifa, embora Moscou, São Petersburgo, Sochi e Kazan já tenham vaga garantida.

Quanto as temperaturas, problema que poderia obrigar a Fifa a transferir o Mundial do Catar para um período de menos calor, a Rússia garante que seu torneio não deixará ninguém com frio, já que a neve é característica do inverno.

Sobre a torcida russa, um dos aspectos que mais preocupam a imprensa ocidental são os casos de racismo registrados nos últimos anos. As autoridades prometeram colaborar para garantir hospitalidade durante todo o torneio.

Fonte: UOL


Dunga: “Nas Eliminatórias, teremos um time competitivo e talentoso”

Créditos: Olga Maltseva / AFP Photo / FIFA

26/07/2015

O técnico da Seleção Brasileira citou as dificuldades que serão enfrentadas nas Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA de 2018 e garantiu que a torcida verá em campo um time capaz de conseguir os resultados e mostrar a característica marcante do nosso futebol: o talento. Dunga destacou a importância das partidas já disputadas para o aumento da experiência e da oportunidade de comandar a equipe na luta por uma vaga no Mundial da Rússia.

– Teremos uma equipe jovem, com poucos jogadores que já disputaram outras edições das Eliminatórias, mas os últimos confrontos ajudaram a dar mais experiência a muitos atletas que serão fundamentais para o trabalho. Vamos apresentar um time competitivo, que alcance as vitórias que precisamos, com o talento e a técnica do jogador brasileiro.

O primeiro desafio do Brasil nas Eliminatórias Sul-Americanas é o Chile, em outubro deste ano, no território do adversário. Em compensação, o último compromisso dessa campanha será em casa contra os mesmos chilenos. Para Dunga, a ordem das partidas é levada em consideração durante o planejamento, mas não pode ser a principal preocupação.

– Vamos estrear fora de casa e terminar a trajetória das Eliminatórias atuando no Brasil. Isso é bom, mas o melhor é representar a Seleção Brasileira nesse trabalho. De uma forma ou de outra, antes ou depois, vamos ter que enfrentar todos os adversários. Não temos que escolher. Precisamos enxergar como oportunidade para levar e equipe até o objetivo da classificação.

Fonte: CBF


Após Coca-Cola, Visa pede "nova Fifa" para manter patrocínio

Visa é uma das principais patrocinadoras da Fifa
Foto: Christof Koepsel / Fifa/Getty Images

26/07/2015

Apenas uma semana depois de a Coca-Cola ameaçar romper seu acordo comercial com a Fifa devido à crise de corrupção na entidade, outro grande patrocinador da federação internacional pediu mudanças imediatas nos estatutos. O CEO da empresa de cartões de crédito Visa, Charlie Scharf, atacou o órgão comandado por Sepp Blatter em uma conferência da companhia.

De acordo com o jornal The Guardian, Scharf afirmou que a Fifa "não está correspondendo aos padrões esperados" e tem mostrado "respostas totalmente inadequadas" ao escândalo que causou a prisão de vários dirigentes na Suíça, entre eles o ex-presidente da CBF, José Maria Marin.

Scharf também criticou a atitude de Blatter de se manter como presidente até que novas eleições sejam feitas em fevereiro do ano que vem. Segundo o executivo, "nenhuma reforma pode ser feita sob a liderança atual da Fifa", e "uma comissão independente, com líderes imparciais, é essencial" para promover mudanças nas estruturas da entidade.

Atualmente, o principal nome para liderar as reformas prometidas por Blatter é Domenico Scala, chefe do comitê de auditoria da Fifa. Porém, o presidente da Uefa, Michel Platini, um dos favoritos para suceder Blatter na entidade máxima do futebol, seria a favor da indicação de alguém com menos ligações com a federação para o cargo.

Fonte: Terra

Eliminatórias: França, Holanda e Suécia vão brigar por única vaga direta na Copa

Ronaldo foi um dos convidados para o sorteio das Eliminatórias - GETTY
26/07/2015

O sorteio das Eliminatórias da Copa do Mundo, que aconteceu na tarde deste sábado, em São Petersburgo (Rússia) foi cruel com três seleções europeias. França, Holanda e Suécia caíram no grupo A e vão disputar a única vaga direta no Mundial de 2018. Bulgária, Bielorrússia e Luxemburgo completam a chave.

O formato de disputa prevê que apenas a primeira colocada de cada grupo tem lugar garantido na competição. A segunda classificada vai para a repescagem e os demais são eliminados.Assim, uma das três renomadas seleções vai ficar fora do principal torneio de futebol do mundo.

Outra chave forte é a G, que terá o confronto entre Espanha e Itália. Israel, Macedônia e Liechtenstein tentam desbancar as duas favoritas.

Já a Alemanha, atual campeã, está no grupo C, ao lado de República Tcheca, Irlanda do Norte, Noruega, Azerbaijão e San Marino.

Na Europa, as primeiras de cada chave vão direto para a Copa. Os oito melhores segundos colocados brigam na repescagem por quatro vagas.

Já o sorteio a América do Sul terá um duelo complicado para o Brasil logo no primeiro compromisso: o Chile, fora de casa. A segunda rodada será contra a Venezuela.

Brasil e Argentina, com posições já definidas, se enfrentam na terceira rodada da qualificação sul-americana.

Destaque também para o quinto duelo brasileiro, que será contra o Uruguai. A partida deve marcar o retorno de Luis Suárez do time após a suspensão na Copa de 2014.

Os argentinos começam a campanha em casa, contra o Equador. O Peru, treinado por Ricardo Gareca, receberá a Colômbia.

As eliminatórias sul-americanas têm uma fórmula simples. Os dez times se enfrentam em turno e returno. Os quatro primeiros colocados se classificam diretamente ao Mundial. O quinto joga a repescagem o vencedor do continental da Oceania.

A Ásia foi o único continente que não sofreu influência, pois a qualificação já está acontecendo.

Veja como ficaram os grupos na Europa: 

Grupo A: Holanda, França, Suécia, Bulgária, Bielorrússia e Luxemburgo 

Grupo B: Portugal, Suíça, Ilhas Faroe, Letônia, Andorra e Hungria

Grupo C: Alemanha, República Tcheca, Irlanda do Norte, Noruega, Azerbaijão 
e San Marino

Grupo D: País de Gales, Áustria, Servia, Irlanda, Moldávia e Geórgia

Grupo E: Romênia, Dinamarca, Polônia, Montenegro,Armênia e Cazaquistão

Grupo F: Inglaterra, Eslováquia, Escócia, Eslovênia, Lituânia e Malta

Grupo G: Espanha, Itália, Israel, Macedônia e Liechtenstein

Grupo H: Bélgica, Bósnia, Grécia, Estônia e Chipre

Grupo I: Croácia, Islândia, Ucrânia, Turquia e Finlândia

Fonte: ESPN


Fifa divulga tabela completa das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2018



26/07/2015

Seleção Brasileira vai encarar os atuais campeões da Copa América, em Santiago

Por Rodrigo Ferreira

O sorteio realizado no início da tarde deste sábado pela Fifa em São Petersburgo, na Rússia, definiu o desmembramento de todas as rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será realizada no país europeu. Com as presenças de jogadores como Ronaldo e Forlán, o sorteio foi conduzido por dirigentes da Fifa, entidade maior do futebol mundial e que organiza as competições eliminatórias em todos os continentes.

A Seleção Brasileira vai estrear logo de cara contra o Chile. O jogo diante dos atuais campeões da Copa América será realizado em Santiago, no Estádio Nacional, no próximo dia 12 de outubro. Em seguida, terá o primeiro jogo em casa, diante da Venezuela. Na sequência, sai novamente para encarar a Argentina. Peru e Uruguai (casa), Paraguai e Equador (fora), Colômbia e Bolívia (casa) e Venezuela (fora) completam a tabela dos jogos de ida da Seleção.

A Argentina, atual vice-campeã do mundo e da América do Sul, vai estrear contra o Equador em casa. A Colômbia também estreia jogando dentro de seus domínios diante do Peru, e o Uruguai encara a Bolívia, fora de casa, fechando os jogos da primeira rodada das Eliminatórias da Copa da Rússia.

Confira abaixo todos os jogos sul-americanos para Mundial de 2018:

Rodada 1
Colômbia x Peru
Chile x Brasil
Argentina x Equador
Venezuela x Paraguai
Bolívia x Uruguai

Rodada 2
Paraguai x Argentina
Brasil x Venezuela
Equador x Bolívia
Peru x Chile
Uruguai x Colômbia

Rodada 3
Chile x Colômbia
Argentina x Brasil
Equador x Uruguai
Bolívia x Venezuela
Peru x Paraguai

Rodada 4
Colômbia x Argentina
Paraguai x Bolívia
Brasil x Peru
Venezuela x Equador
Uruguai x Chile

Rodada 5
Chile x Argentina
Brasil x Uruguai
Equador x Paraguai
Bolívia x Colômbia
Peru x Venezuela

Rodada 6
Colômbia x Equador
Paraguai x Brasil
Argentina x Bolívia
Venezuela x Chile
Uruguai x Peru

Rodada 7
Colômbia x Venezuela
Paraguai x Chile
Argentina x Uruguai
Equador x Brasil
Bolívia x Peru

Rodada 8
Chile x Bolívia
Brasil x Colômbia
Venezuela x Argentina
Peru x Equador
Uruguai x Paraguai

Rodada 9
Paraguai x Colômbia
Brasil x Bolívia
Equador x Chile
Peru x Argentina
Uruguai x Time 7

Rodada 10
Colômbia x Uruguai
Chile x Peru
Argentina x Paraguai
Venezuela x Brasil
Bolívia x Equador

Rodada 11
Colômbia x Chile
Paraguai x Peru
Brasil x Argentina
Venezuela x Bolívia
Uruguai x Equador

Rodada 12
Chile x Uruguai
Argentina x Colômbia
Equador x Venezuela
Bolívia x Paraguai
Peru x Brasil

Rodada 13
Colômbia x Bolívia
Paraguai x Equador
Argentina x Chile
Venezuela x Peru
Uruguai x Brasil

Rodada 14
Chile x Venezuela
Brasil x Paraguai
Equador x Colômbia
Bolívia x Argentina
Peru x Uruguai

Rodada 15
Chile x Paraguai
Brasil x Equador
Venezuela x Colômbia
Peru x Bolívia
Uruguai x Argentina

Rodada 16
Colômbia x Brasil
Paraguai x Uruguai
Argentina x Venezuela
Equador x Peru
Bolívia x Chile

Rodada 17
Colômbia x Paraguai
Chile x Equador
Argentina x Peru
Venezuela x Uruguai
Bolívia x Brasil

Rodada 18
Paraguai x Venezuela
Brasil x Chile
Equador x Argentina
Peru x Colômbia
Uruguai x Bolívia

Fonte: FutNet


Putin recebe Blatter antes de sorteio das eliminatórias da Copa de 2018



26/07/2015

O presidente russo, Vladimir Putin, se reuniu neste sábado com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, minutos antes do sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia em 2018.

Putin, que defende a honestidade do suíço desde a explosão em maio do escândalo de corrupção na Fifa, prometeu a Blatter que a Rússia fará todo o possível para que os torcedores que chegarem ao país em 2018 se sintam "em casa".

Por sua parte, Blatter lembrou que o comitê executivo da Fifa expressou recentemente seu "pleno apoio" à realização da Copa na Rússia, cuja escolha foi posta em dúvida, da mesma forma que a do Catar para 2022, por algumas federações, como a inglesa, segundo informam meios de comunicação locais.

"Na Fifa estamos convencidos de que Rússia organizará a Copa do Mundo de maneira bem-sucedida. A esse respeito nós dizemos "da" (sim em russo). Isto é especialmente importante dada a atual conjuntura geopolítica", disse Blatter, em alusão às tensões entre a Rússia e países do Ocidente devido ao conflito na Ucrânia.

O encontro aconteceu no Palácio de Constantino de São Petersburgo, conhecido como a residência de verão do chefe do Kremlin às margens do golfo da Finlândia, onde também será realizado o sorteio das eliminatórias. 

Fonte: UOL


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...