Brasil 1 (3) x (4) 1 Paraguai - O filme se repete e a seleção agoniza...

Crédito: Divulgação/FI

27/06/2015

Pela segunda competição seguida, Brasil é eliminado pelo Paraguai

O filme se repetiu. Quatro anos depois, o Brasil voltou a ser eliminado pelo Paraguai na Copa América. Na noite deste sábado, no Estádio Collao, em Concepción, no interior do Chile, a Seleção Brasileira fez um bom primeiro tempo, mas permitiu o empate por 1 a 1 no tempo normal e foi derrotado nos pênaltis por 4 a 3. Douglas Costa e Everton Ribeiro erraram as penalidades.

Com um futebol apático e sem criatividade, o time brasileiro não fez por merecer a classificação. Encontrou dificuldades para criar oportunidades de gol e viu o fantasma da última Copa América se tornar realidade quando levou o primeiro gol de pênalti, no segundo tempo, em uma infelicidade de Thiago Silva que colocou a mão na bola dentro da área. O vexame só não foi tão grande quanto o da última edição, quando os brasileiros erraram todas as cobranças. No entanto, não há o que comemorar.

Na primeira partida mata-mata após o humilhante 7 a 1 para o alemães na Copa do Mundo, o Brasil dá adeus ao torneio continental e mostra que precisará de muito trabalho para retomar o protagonismo de outros tempos. E o técnico Dunga precisará rever muito do que tem feito, incluindo substituições sem muito sentido, como a saída de Robinho nos minutos finais de um jogo que estava prestes a ir para os pênaltis.

O JOGO

O chute perigoso de Philippe Coutinho logo no primeiro minuto de jogo para defesa de Villar foi a falsa impressão do que poderia ser o jogo. A seleção brasileira apanhou bastante no primeiro tempo e encontrou dificuldades para pressionar o Paraguai.

O gol saiu em uma rara oportunidade que o Brasil conseguiu trocar passes. A jogada começou no campo de defesa, foi para o lado esquerdo, para o centro com Robinho, que tocou para Elias. O volante dominou e viu Daniel Alves aparecer na ponta direita. O lateral foi à linha de fundo e cruzou rasteiro. Firmino deixou passar para Robinho empurrar para a rede.

O Paraguai esboçou uma reação, partiu ao ataque, mas faltava qualidade aos atacantes. O Brasil tentava sair em velocidade, mas era parado com faltas duras. Philippe Coutinho foi bloqueado com o braço e o árbitro mandou o jogo seguir. Valdez deu uma tesoura em Filipe Luís. Aguilar entrou com a trava da chuteira em Fernandinho. Elias também tomou um pontapé por trás quando tentava o contra-ataque.

Na segunda etapa, o Paraguai começou melhor. Gonzalez cobrou falta e Jefferson espalmou logo no início. A seleção respondeu com Philippe Coutinho, que lançou para Robinho, impedido. Os paraguaios continuavam a levar perigo em jogadas de bola parada. Após cobrança de escanteio, Paulo da Silva cabeceou para grande defesa de Jefferson.

Com atuação discreta de todo o setor ofensivo, Dunga optou por tirar William para a entrada de Douglas Costa, que também não fez nada e manteve o padrão de falta de qualidade. Robinho, o menos pior do Brasil, errou no contra-ataque ao não ver Elias entrar livre pelo meio e tocou na ponta direita para Firmino, que perdeu a bola. Na sequência, o atacante, que foi negociado com o Liverpool, deixou o jogo ao ser substituído por Diego Tardelli.

O Paraguai insistia nas jogadas aéreas e conseguiu o empate graças a um pênalti infeliz de Thiago Silva. Assim como fez com a camisa do PSG contra o Chelsea nas oitavas de final da Liga dos Campeões, o zagueiro subiu de olho fechado para tirar a bola de cabeça e colocou a mão na bola. Pênalti, que Derlis González cobrou para empatar. E, ao contrário da partida pelo clube francês, o brasileiro não compensou no ataque ao não marcar o gol da classificação.

A seleção teve que sair para o jogo novamente e ficou exposta ao contra-ataque. Cáceres deu chutão para frente, Roque Santa Cruz desviou de cabeça e a bola sobrou para Bobadilla. O atacante avançou e chutou forte. Jefferson espalmou. Dunga mexeu mais uma vez com a entrada de Éverton Ribeiro no lugar de Robinho. Mas não houve nem tempo para pegar na bola e o jogo foi para os pênaltis.

Nas cobranças, Éverton Ribeiro e Douglas Costa perderam e os paraguaios venceram por 4 a 3. Fernandinho, Miranda e Philippe Coutinho fizeram. Pelo Paraguai, Martínez, Cáceres, Bobadilla e Gonzalez marcaram. Roque Santa Cruz perdeu.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 1 (3) x (4) 1 PARAGUAI

Data: 27/06/2015
Horário: 18h30
Local: Estádio Collao - Concepción 
Árbitro: Andrés Cunha-URU
Assistentes: Mauricio Espinosa-URU e Carlos Pastorino-URU

Cartões Amarelos
Brasil: Robinho, Phillippe Coutinho
Paraguai: Martínez, Aguilar, Valdez

Gols
Brasil: Robinho 14' 1T
Paraguai: Gonzalez 26' 2T


Brasil

Jefferson; 
Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; 
Fernandinho, Elias, Philippe Coutinho e Willian (Douglas Costa);
Robinho (Éverton Ribeiro) e Firmino (Diego Tardelli).
Técnico: Dunga.







Paraguai

Villar; 
Bruno Valdez, Paulo da Silva e Pablo Aguilar; 
Iván Piris, Aranda (Osvaldo Martínez), Victor Cáceres, Derlis González e Edgar Benítez (Óscar Romero); 
Haedo Valdez (Raúl Bobadilla) e Roque Santa Cruz
Técnico: Ramon Díaz.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...