Federação Russa cogita ideia absurda para preparar a seleção para a Copa de 2018

Foto: Divulgação


12/09/2014

País-sede da próxima Copa do Mundo, a Rússia teve um desempenho muito aquém de suas expectativas no Mundial deste ano. A fraca participação, que acabou na eliminação ainda na fase de grupos, ligou o sinal de alerta da Federação Russa, que agora cogita uma ideia bastante absurda para preparar a equipe para fazer bonito em casa, em 2018. A entidade quer colocar a seleção para jogar no Campeonato Russo em 2017/18.

Quem revelou o plano foi Anatoliy Vorobyev, secretário-geral da Federação Russa. O dirigente explicou com alguns detalhes como seria o processo em entrevista à agência de notícias russa Itar-Tass, traduzida pelo Guardian: “Está claro que só podemos competir no nível mundial mais alto através do trabalho coletivo. Nessa situação, é preciso procurar por possíveis vantagens competitivas. Uma delas, talvez a mais importante, seria criar um time com um núcleo, para 2018. O time participaria do Campeonato Russo na temporada anterior à Copa do Mundo, ou seja, 2017/18. O time seria formado de jogadores emprestados que jogam frequentemente pela seleção e representam os principais clubes (do país). Haveria duas janelas de transferências. O clube poderia pegar o jogador de volta para a pausa de inverno. Seria possível também combinar para que o clube pegasse de volta seu jogador para a campanha de primavera (em janeiro) da Liga dos Campeões”.

A ideia é absurda em tantos níveis que é até difícil escolher um pelo qual começar. No âmbito nacional, que time aceitaria se enfraquecer por uma temporada toda em nome do projeto da seleção? Levando-se em conta que absolutamente todo o elenco que disputou a Copa deste ano jogava na Premier League russa, é de se imaginar que um bom número de clubes seria desfalcado.

Nenhuma equipe de investimento pesado, como o Zenit ou o CSKA, aceitaria a proposta. Vorobyev até relativiza um pouco a situação, explicando uma confusa possibilidade de os times terem seus atletas de volta em dois períodos, mas em um deles, o de janeiro, já seria tarde demais. Imaginando que os dois clubes listados acima estejam na Champions daquela temporada, como sobreviveria à fase de grupos atuando desfalcado de jogadores importantes?

Chutando para escanteio a importância dos clubes, do campeonato e da participação das equipes em competições internacionais, até que faz sentido. Ora, você estará colocando sua seleção para atuar junta por um período de um ano, dia após dia, privilégio que nenhuma outra tem. Mas não dá para fazer isso, né? Tem coisas que parece só acontecerem na Rússia mesmo. Não que essa seja uma delas, afinal dificilmente irá para frente. Mas em que outro lugar do mundo essa ideia seria sequer cogitada?

Fonte: UOL


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...