Seleção Brasileira: Diego comemora convocação e explica choro: "Sonho"

Diego domina a bola  - Jogo da Amizade
Créditos: Ricardo Stuckert/CBF

09/03/2017

O ato de chorar tem uma linha tênue entre céu e inferno. Pode significar alegria, tristeza, êxito, fracasso... Esta sexta-feira (3) começou com lágrimas para Diego. Mas o líquido que saía pelos olhos do meia representava a glória e mais um sonho alcançado. Após ser chamado para o Jogo da Amizade, duelo de caráter amistoso diante da Colômbia, em janeiro, o atleta foi novamente convocado pelo técnico Tite. Desta vez para dois jogos importantíssimos, diante de Uruguai e Paraguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Rússia 2018. 

Aos 32 anos e com convocações ao longo da carreira, a Seleção ainda mexe muito com Diego. Em entrevista ao site da CBF, ele explica toda esta alegria com um único sentimento: orgulho por representar o Brasil.

– (Choro) Foi espontâneo. Coisas boas têm acontecido desde o meu retorno ao Brasil e a Seleção sempre foi um sonho. Desde que deixei de ser convocado, sonhava em voltar. Durante este período, passei por muitas situações, mas sempre batalhando e sonhando em um dia retornar e ter essa sensação. Apesar da convocação para o Jogo da Amizade, essa paras as Eliminatórias dá uma sensação mais real e me comove muito por tudo que passei. É uma superação e fico muito feliz e orgulhoso por representar o meu país. Fica um sentimento de dever cumprido, após tanto tempo e esforço, ao receber essa oportunidade – afirmou.

No Jogo da Amizade, Diego entrou no intervalo e mostrou serviço ao técnico Tite. Para ele, esta partida representa um divisor de águas. O primeiro contato com o treinador da Seleção também é exaltado pelo meia do Flamengo.

– Sem dúvida, foi divisor de águas. Minha primeira nova oportunidade, desta vez com o Tite. Sempre deixei clara a minha admiração por ele e só veio confirmar o que pensava. Até me surpreendi positivamente sobre alguns aspectos. E procurei aproveitar cada segundo. Na Seleção, existe uma concorrência muito grande, foi um jogo bacana, ajudamos as pessoas envolvidas naquele trágico acidente (com o avião da Chapecoense), e saí dali com alegria e satisfação. Procurei agradar o Tite de várias formas, com muita determinação, sendo eficiente, e as coisas aconteceram – acrescentou.

Sem entrar no mérito entre a condição de reserva e titular na Seleção, Diego deixa claro que o objetivo principal é ajudar. Agora no grupo da Canarinho, ele fala em aproveitar o período ao máximo possível, inclusive nos treinamentos.  

–Procuro aproveitar todos os minutos que eu tiver oportunidade. Na Seleção, conta até no treino, você está sendo sempre observado. Obviamente que todo mundo quer jogar, é o momento de ápice para o jogador, mas independentemente disso, há chance de se firmar em todos os momentos, treinando ou jogando. Meu pensamento é esse. A concorrência é grande, a qualidade dos jogadores brasileiros é indiscutível, eu respeito o momento que a Seleção vive, mas vou procurar aproveitar a chance e quero agarrar da melhor forma possível se tiver oportunidade de jogar – destaca. 

Diego e companhia enfrentam o Uruguai no próximo dia 23, no Estádio Centenário, em Montevidéu. Na sequência, no dia 28, a Seleção Brasileira receberá o Paraguai na Arena Corinthians, em São Paulo (SP).

Fonte: CBF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...