Imagina na Copa! Sucesso na Rússia, Giuliano espera convocação para completar bom momento

Giuliano já balançou as redes 16 vezes com a camisa do Zenit (Getty Images)

02/03/2017

Esta sexta-feira é dia de convocação para a seleção brasileira e, quando o assunto é o meio de campo, um dos nomes mais esperados e praticamente certos na equipe é o de Giuliano.

O jogador natural de Curitiba teve presença confirmada em todas as listas de Tite para as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e faz uma excelente temporada no Zenit, da Rússia, com um desempenho digno de aplausos.

Autor de 16 gols em 25 jogos pelo clube russo, Giuliano caiu precocemente na Liga Europa - o time foi eliminado nos 32-avos de final -, mas marcou a competição com atuações brilhantes. Foram oito gols e seis assistências em somente oito partidas, e é por essas e outras que o meia tem a total confiança do treinador para defender o Brasil dentro de campo.

"Foi uma adaptação muito rápida, fiz uma boa temporada com meu time até sermos eliminados. Tive sucesso, os números foram excelentes. Essa tem sido a melhor temporada da minha carreira em termos de gols, de assistências, de desempenho. Estou feliz com este momento, estou encaixando bem com o Zenit por enquanto e espero que continue assim", disse Giuliano em entrevista ao Bate Bola.

Na seleção, fez sua estreia na oitava rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, quando substituiu Paulinho aos 25 minutos do segundo tempo da vitória sobre a Colômbia, por 2 a 1. Na rodada seguinte, foi titular contra a Bolívia na vitória por 5 a 0.

Diante da Venezuela - vitória brasileira por 2 a 0 -, na 11ª rodada, substituiu Philippe Coutinho aos 37 da etapa complementar. E a expectativa para mais uma convocação nesta sexta, marcada para as 11h (de Brasília), ainda acelera o coração do jogador de 26 anos.

"À medida que você vai sendo convocado várias vezes, isso te dá uma previsibilidade maior e a ansiedade acaba diminuindo. Estou ansioso, na expectativa e torcendo para ser convocado novamente", reconheceu.

Giuliano foi titular na seleção, na vitória sobre a Bolívia (Getty Images)

Para o meio-campista, a palavra que define o trabalho de Tite na seleção é a coletividade. "Tite fez com que a seleção, com grandes jogadores, se tornasse um grande time. É aí que está o mérito maior dele. A gente vê o Gabriel Jesus correndo dentro da área para tirar uma bola, o Neymar acompanhando um lateral para roubar uma bola. São detalhes que fazem a diferença. A seleção teve essa ascensão, se colocou numa posição teoricamente confortável, porque o trabalho coletivo foi muito bem feito e, por isso, os resultados vieram", explicou o jogador.

Formado nas categorias de base do Paraná, Giuliano estreou no time profissional em 2007. Foi contratado em 2009 pelo Internacional, onde jogou por duas temporadas. O ano de 2010 foi o mais aproveitado pelo meio-campista: marcou 15 gols em 57 atuações pelo time colorado, conquistando, inclusive, o título da Copa Libertadores da América daquele ano. Com apenas 19 anos, Giuliano foi eleito o melhor jogador da competição.

O atleta foi para o Dnipro, da Ucrânia, na temporada de 2010-11, onde ficou até 2014. Neste ano acertou seu retorno para o Brasil, desta vez para o Grêmio, e permaneceu em Porto Alegre até 2016. Em julho do ano passado, na janela de transferências do mercado europeu, acertou com o Zenit por 7 milhões de euros (R$ 22,9 milhões na cotação atual).

Fonte: ESPN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...