Tocha Olímpica chega a Ijuí em julho



29/05/2016

A pouco mais de 30 dias da chegada da Tocha Olímpica ao Rio Grande do Sul, os grupamentos de defesa e inteligência do Estado, além de órgãos de trânsito, guardas municipais e todos os agentes responsáveis por possíveis intervenções nas áreas de Segurança Pública do Estado, têm feito reuniões e visitas técnicas aos municípios que recebem a chama. O secretário de Cultura, Esporte e Turismo (Smcet), Sérgio Correia, explica que dentro do município de Ijuí o percurso que ela fará será de 2.300 metros e onze pessoas terão a oportunidade de carregar o símbolo olímpico. A previsão de chegada a Ijuí é às 15h do dia 4 de julho. “Esse é um evento histórico”, ressalta ele. Na cidade, a tocha sairá da viação férrea e encerra na Praça dos Imigrantes e uma solenidade de 15 minutos na Praça da República. Quanto à segurança, ele destaca que na próxima semana deve participar de uma reunião com os órgãos de segurança do País para que a passagem ocorra sem transtornos, entre eles Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Brigada Militar, Bombeiros, Exército, agentes de trânsito, Agência Nacional de Inteligência. “Devem ser feitos os acertos finais para que o revezamento da Tocha no Estado ocorra da melhor forma possível, brilhantismo e participação da comunidade”. As cidades de Passo Fundo, Cruz Alta, Santa Maria, Pelotas, Porto Alegre e Caxias do Sul são as chamadas Cidades de Celebração, ou seja, os seis municípios foram escolhidos para a chama pernoitar, após eventos turísticos locais. No Rio Grande do Sul, além dos eventos de revezamento, está prevista também uma operação especial, em São Miguel das Missões, no dia 4 de julho. No sítio arqueológico de São Miguel Arcanjo, nas Ruínas de São Miguel, o dia é dedicado a um evento específico chamado pela organização de Photo Opportunity, onde ocorre uma celebração de integração entre o patrimônio histórico da humanidade com o símbolo olímpico.    O circuito oficial do deslocamento passará por Erechim, Passo Fundo, São Miguel das Missões, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta, Encantado, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepé, Caçapava do Sul, Canguçu, Rio Grande, Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Guaíba, Porto Alegre, Canoas, Esteio, Novo Hamburgo, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Torres. 

A pouco mais de 30 dias da chegada da Tocha Olímpica ao Rio Grande do Sul, os grupamentos de defesa e inteligência do Estado, além de órgãos de trânsito, guardas municipais e todos os agentes responsáveis por possíveis intervenções nas áreas de Segurança Pública do Estado, têm feito reuniões e visitas técnicas aos municípios que recebem a chama. 

O secretário de Cultura, Esporte e Turismo (Smcet), Sérgio Correia, explica que dentro do município de Ijuí o percurso que ela fará será de 2.300 metros e onze pessoas terão a oportunidade de carregar o símbolo olímpico. A previsão de chegada a Ijuí é às 15h do dia 4 de julho. “Esse é um evento histórico”, ressalta ele. 

Na cidade, a tocha sairá da viação férrea e encerra na Praça dos Imigrantes e uma solenidade de 15 minutos na Praça da República. 

Quanto à segurança, ele destaca que na próxima semana deve participar de uma reunião com os órgãos de segurança do País para que a passagem ocorra sem transtornos, entre eles Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Brigada Militar, Bombeiros, Exército, agentes de trânsito, Agência Nacional de Inteligência. “Devem ser feitos os acertos finais para que o revezamento da Tocha no Estado ocorra da melhor forma possível, brilhantismo e participação da comunidade”. 

As cidades de Passo Fundo, Cruz Alta, Santa Maria, Pelotas, Porto Alegre e Caxias do Sul são as chamadas Cidades de Celebração, ou seja, os seis municípios foram escolhidos para a chama pernoitar, após eventos turísticos locais. 

No Rio Grande do Sul, além dos eventos de revezamento, está prevista também uma operação especial, em São Miguel das Missões, no dia 4 de julho. No sítio arqueológico de São Miguel Arcanjo, nas Ruínas de São Miguel, o dia é dedicado a um evento específico chamado pela organização de Photo Opportunity, onde ocorre uma celebração de integração entre o patrimônio histórico da humanidade com o símbolo olímpico.    

O circuito oficial do deslocamento passará por Erechim, Passo Fundo, São Miguel das Missões, Santo Ângelo, Ijuí, Cruz Alta, Encantado, Lajeado, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepé, Caçapava do Sul, Canguçu, Rio Grande, Pelotas, São Lourenço do Sul, Camaquã, Guaíba, Porto Alegre, Canoas, Esteio, Novo Hamburgo, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Torres. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...