Nova Petrópolis recebe Tocha Olímpica no dia 08 de julho

24/02/2016

Revezamento inicia em 03 de maio e percorre 329 cidades em 95 dias

O roteiro oficial do revezamento da tocha Olímpica foi anunciado nesta manhã, 24 de fevereiro, no Rio de Janeiro, pelo Comitê Organizador Rio 2016. Nova Petrópolis está entre as cidade brasileiras que irá receber a Tocha. A centelha Olímpica passará no Município dia 08 de julho. Na oportunidade também foi divulgado o uniforme, com predomínio do branco, e usado pela judoca olímpica Érika Miranda.

Em Nova Petrópolis, o anúncio oficial foi celebrado com a colocação de placas e banners nos principais atrativo turísticos, como Torre de Informações, Praça das Flores e Parque Aldeia do Imigrante. A equipe da Prefeitura de Nova Petrópolis contou com o apoio do Corpo de Bombeiros Voluntários para a colocação de uma faixa de 2 x 3 metros na Torre de Informações.

Com a cerimônia de acendimento da chama na cidade grega de Olímpia em 21 de abril, tem início o revezamento da tocha, que começa seu percurso no Brasil em 03 de maio, partindo de Brasília. Em 95 dias serão percorridas 329 cidades, incluindo todas as capitais Estaduais, em caminho traçado por mais de 20 mil quilômetros (além de 10 mil milhas aéreas) e envolvendo cerca de 12 mil condutores.

O revezamento da tocha tem sua origem entre os gregos, que mandavam mensageiros pelas cidades-Estado anunciando um período de trégua para possibilitar a viagem de atletas e público até as competições Olímpicas. Daí o simbolismo de paz e integração dos povos levado pela tocha.

Tocha Olímpica vai apresentar ao mundo alguns dos lugares mais bonitos do Brasil
    
No Brasil, além de divulgar os vários aspectos da cultura das cinco regiões do país, a passagem da tocha "aquece" a população para os Jogos Olímpicos Rio 2016, de 05 a 21 de agosto. Dentre os critérios de escolha das cidades para o traçado do percurso estão a logística e também pontos turísticos.

O revezamento da tocha começa pela região Centro-Oeste. Além do ponto de partida, Brasília, - Brasília, planejada como o desenho de um avião, e edifícios projetados por Oscar Niemeyer -, há pontos importantes no percurso ainda dentro de Goiás, como Pirenópolis, cidade histórica e recheada de cachoeiras. Vila Propício, com suas cavernas e onde está a Gruta Azul, está a cerca de 70 quilômetros. Roteiros de ecoturismo estão entre as atrações.

Caldas Novas e sua vizinha Rio Quente formam a maior estância hidrotermal do mundo, com água a 37,5° com mais de seis milhões de litros jorrando por hora.

Campo Grande e Cuiabá, capitais do Mato Grosso do Sul e do Mato Grosso, são portas de entrada para o Pantanal, uma grande extensão alagada e com fauna e flora peculiares. A menos de 100 quilômetros de Cuiabá fica a Chapada Diamantina, com suas muitas trilhas a serem exploradas.

A tocha entra por Minas Gerais e Espírito Santo, da região Sudeste, com cidades históricas e praias, e segue para a região Nordeste, onde estão alguns dos pontos turísticos mais conhecidos no Brasil e no Exterior.

Além de Salvador, na Bahia, no Maranhão estão as dunas dos Lençóis Maranhenses e no vizinho Piauí a misteriosa Sete Cidades, com sua arte rupestre e formações extraordinárias em pedras com lendas ligadas a extraterrestes. Interior de tradições, com arte e ritmos próprios, mais a exuberância de praias espalhadas pelo litoral de Bahia, Pernambuco, Sergipe, Ceará e Rio Grande do Norte estão na passagem da tocha Olímpica.

Lançada a ideia de um teatro levantado em meio à selva, um projeto começa a ganhar corpo em 1881 e Manaus vê a inauguração do luxuoso Teatro Amazonas em 1896, ao lado do mais volumoso rio do planeta, com quase 7 mil quilômetros e mais de mil afluentes... Mais uma vez história e natureza se encontram entre as atrações da região Norte do Brasil. No Pará, o mercado Ver-o-Peso é cartão postal de Belém, que tem no Mangal das Garças outra de suas maravilhas.

Da região Norte, a tocha retorna à Centro-Oeste por Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e percorre parte da Sudeste, entrando por São Paulo, rumo à região Sul, também de fortes tradições e onde está Florianópolis, praias por todo o redor da ilha catarinense.

Mas o Sul também tem paisagens para quem gosta de montanha e um frio para acompanhar os roteiros por cidades produtoras de vinho e tipicamente preservadas, como a gaúcha Bento Gonçalves e Nova Petrópolis. E se no interior do Rio Grande do Sul há ainda as ruínas da colonização jesuítica em São Miguel das Missões, do século 17, o Paraná comparece com a vista deslumbrante das cataratas de Foz do Iguaçu, que ficam coalhadas de arco-íris.

A última etapa do revezamento da tocha Olímpica tem o retorno do Sul para a região Sudeste, entrando pelo rico interior de São Paulo, suas sedes de fazendas de café de séculos passados, e passando pela capital - uma das maiores cidades do mundo e famosa por seus restaurantes.

O percurso passa pelo litoral norte paulista, um trecho com algumas das mais belas praias do país, volta à região de serras e desce de volta para o Rio de Janeiro, passando pela Baixada Fluminense e chegando à Cidade Maravilhosa, que terá seu revezamento interno da tocha até o acendimento da pira, na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, em 05 de agosto de 2016.

Acompanhe as novidades no perfil Rio 2016, no Facebook https://www.facebook.com/rio2016.

Assista ao vídeo e saiba mais sobre o Revezamento da Tocha Olímpica http://www.rio2016.com/revezamento-da-tocha/

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Nova Petrópolis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...