Turismo da Copa movimentou R$ 1 bilhão no RS, estima governo

02/04/2014

Governador Tarso Genro diz que Rio Grande do Sul ganhou muito 
com a Copa - Foto: Marcelo Miranda Becker / Terra
Circulação de turistas no Rio Grande do Sul durante a Copa do Mundo foi cerca de 75% superior ao estimado inicialmente, segundo dados divulgados nesta terça feira pelo governo do Estado.  Antes do evento, a administração estadual estimava em 200 mil o número de turistas, mas agora fala em 350 mil, sendo 160 mil estrangeiros. De acordo com o governo, levando-se em consideração apenas os gastos dos turistas, o evento movimentou mais de R$ 1 bilhão no Estado.

Esse valor usa como parâmetro a estimativa de que cada turista gaste, em média, R$ 3 mil no Estado. O gasto médio leva em conta hospedagem, alimentação e custos de deslocamento, descontando o gasto com passagens aéreas. "O Rio Grande do Sul ganhou como Estado, ganhou o governo, ganhou o povo gaúcho. Somos um Estado preparado para grandes eventos", afirmou o governador Tarso Genro.

De acordo com o governo, a Copa do Mundo movimentou a economia não só na região metropolitana de Porto Alegre, mas também na Serra Gaúcha, nos campos de cima da serra, no litoral norte e na Região dos Vales. A ocupação hoteleira média foi de 80% em um raio de 200 km da capital.

Apesar dos bons resultados para a economia, Tarso Genro manteve as críticas à Fifa. Antes da competição, o governador chegou a afirmar que o evento tinha “um grande custo social” e reclamou das imposições da entidade ao governo brasileiro.

“O Rio Grande do Sul fez desse limão uma limonada. Eu não disse que a Copa não valia a pena; falei - e mantenho essa posição - que as exigências da Fifa devem ser revistas nos próximos eventos. As exigências feitas pela Fifa são desproporcionais, mas o Brasil estava comprometido com esse evento, e nós cumprimos com o combinado”, disse o governador.

Jornalistas feridos

Tarso Genro também comentou a ação da Polícia Militar para reprimir um protesto no centro da cidade durante a Copa 2014, que resultou em três jornalistas feridos com estilhaços de bombas - entre eles o repórter Daniel Favero, do Terra. Apesar de pedir desculpas aos jornalistas, o governador afirmou que a ação dos PMs foi correta.

“Eu avalio com pesar e lamento profundamente que dessa ação tenha resultado em ferimentos aos jornalistas. Obviamente, os jornalistas não eram alvo, mas a ação foi correta. A Brigada Militar (PM gaúcha) tem a orientação de não permitir a aproximação dos manifestantes, aos PMs, o que poderia deixar muitos feridos. Só posso pedir desculpas aos jornalistas, mas foi uma ação correta da Brigada Militar”, afirmou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...