A Copa do Mundo em Porto Alegre

29/07/2014

Fernando Trein

A capital gaúcha foi bem contemplada no sorteio que definiu os oito grupos da competição. Na fase de grupos, Argentina e França, dois campeões mundiais, desfilaram no gramado do Beira-Rio três títulos (Argentina 2 e França 1). Todos os cinco continentes foram também representados pelas seleções da Nigéria, Argélia, Honduras, Austrália, Holanda e Coreia do Sul. No jogo das oitavas-de-final, a Alemanha, ainda sem a pompa do quarto título mundial conquistado no Brasil, trouxe os seus três títulos anteriores para jogar com a Argélia, que voltava à capital depois de uma classificação histórica, já que era a primeira vez que o país conseguia se classificar  para a fase seguinte. Nesse jogo, aliás, até prorrogação teve, como se fosse uma espécie de desejo coletivo para poder curtir a competição um pouco mais.

Depois que a bola começou a rolar, Porto Alegre se inseriu ainda mais no cenário mundial do futebol. Por aqui, passaram os três primeiros colocados da Copa e até mesmo o juiz da final atuou no Beira-Rio. Os mais eufóricos até comentam que a cidade recebeu a final da Copa de 2014 de forma parcelada. Brincadeiras à parte, os gaúchos e os milhares de visitantes que estiveram por aqui também puderam ver pela primeira vez a utilização da tecnologia Goal Line, que aciona as imagens da partida para ver se realmente a bola entrou (isso ocorreu na partida França 3 x 0 Honduras). De novo a Argélia atingiu um marco histórico entre os times africanos, ao marcar, também pela primeira vez, quatro gols em uma partida de Copa do Mundo, no jogo contra os sul-coreanos. De todas as cidades-sedes da Copa, Porto Alegre foi aquela com a melhor média de gols: 4,75 por partida, resultado dos 22 gols marcados nas cinco partidas realizadas por aqui. Uma das ideias desenvolvidas aqui, o Caminho do Gol, chamou tanto a atenção da FIFA que a entidade está pensando em adotar algo parecido nas próximas edições da competição.

Tudo isso já seria motivo para nos orgulharmos muito, especialmente entre aqueles que acompanham o futebol, mas há mais motivos para comemorarmos.

O famoso legado da Copa é muito mais amplo do que alguma obra de infraestrutura. Do ponto de vista de eventos esportivos, assistir a jogos de futebol depois da Copa será algo muito diferente daquilo que conhecemos. O jogo em si é apenas parte do espetáculo e o evento serviu para mostrar isso. Desde o respeito ao lugar marcado até a febre dos copos colecionáveis de cada partida promovida por uma marca de refrigerante, tudo isso serve para comprovar que a Copa também em Porto Alegre foi um sucesso.

Por fim, não podemos esquecer da sensação de pertencer ao mundo proporcionada pelos 350 mil turistas que vieram à Porto Alegre, de acordo com os dados da prefeitura. Isso nos faz sentir que o mundo é muito maior do que imaginamos e que como é legal este tipo de convivência. A alegria dos turistas foi muito além dos arredores do estádio e se expandiu para a Fan Fest, para o Acampamento Farroupilha Extraordinário, para as ruas boêmias da Cidade Baixa e também para o Centro Histórico. Ao longo de duas semanas, Porto Alegre foi uma cidade muito diferente daquela do nosso dia a dia, mas a hospitalidade continuou sendo como sendo como a principal atração da cidade.

A Copa do Mundo mal terminou e já deixa saudades: muitas!

Especialista em Marketing Esportivo e Professor Espm-Sul


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...