FIFA QUER MAIS TECNOLOGIA NO FUTEBOL COM WEARABLES MONITORANDO JOGADORES



05/08/2017

Muita gente que gosta do popular esporte bretão afirma odiar o futebol moderno. Porém, não parece ser o caso da FIFA, que tem pretensões de trazer cada vez mais a tecnologia para tornar as disputas mais justas, segundo eles. Alguns sistemas, como o sensor para detectar se uma bola entrou realmente no gol e o assistente de câmera do árbitro, já são testados em algumas competições e agora a federação quer colocar dispositivos wearable, ou vestíveis, nos atletas para medir a performance dos jogadores.

Segundo a IFAB, o Conselho da Associação Internacional de Futebol, que trabalha com a FIFA para implementar essas tecnologias no esporte, alguns gadgets vestíveis devem ser aprovados para monitorar coisas como a taxa de batimentos cardíacos dos atletas, a distância que percorrem durante o jogo, sua velocidade média e até os níveis de fadiga apresentados pelos jogadores.

Árbitro confere vídeo para decidir jogada em partida do campeonato nacional norte-americano

Quem é o dono da bola?

Segundo Lukas Brud, secretário da IFAB, a decisão sobre a utilização desses aparelhos deve acontecer no mês de março de 2018. Ele afirmou que grandes equipes do futebol, como o Barcelona e o Manchester United, apoiam a ideia e inclusive já utilizam alguns dispositivos nos treinos dos atletas. A medida, sendo aprovada em março próximo, poderia já ser colocada em prática na Copa do Mundo de Futebol de 2018, que vai começar em junho do ano que vem.

Alguns problemas burocráticos ainda surgem como obstáculos para a adoção desses sistemas de monitoramento

Porém, alguns problemas burocráticos ainda surgem como obstáculos para a adoção desses sistemas de monitoramento. O principal deles diz respeito a quem é “dono” dessas informações registradas pelos dispositivos. Enquanto há quem acredite que os jogadores devem possuir os dados sobre suas próprias performances, outros acham que as equipes devem manter para si tudo que passa pelos vestíveis.

O problema se torna real quando consideramos que atletas mudam de equipes com frequência, e esses dados podem ser usados pelos times contra um jogador que um dia defendeu suas cores. Já no caso de o indivíduo ter posse de suas informações, ele poderia levá-las consigo para sua nova casa na ocasião de uma transferência.


O equipamento correto

A busca por um equipamento satisfatório não deve ser fácil, visto que a IFAB busca empresas que forneçam aparelhos que ofereçam benefícios de prevenção médica e que não ofereçam perigo aos atletas. Nesse caso, os aparelhos vestíveis, além de servirem como “informantes” sobre a performance de jogadores, vão ajudar a prevenir lesões e a melhorar o físico dos futebolistas.

Fonte: Tecmundo

Cursos Online na área de Ciências Biológicas e da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...