BRASÍLIA SERÁ SEDE DA COPA AMÉRICA DE 2019

Mané Garrincha entrou na rota dos grandes eventos em 2013, com a Copa das Confederações
Monique Renne/CB/D.A Press


30/04/2017

Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo, Salvador e Porto Alegre também receberão jogos

Victor Gammaro* /Correio Braziliense
    
Brasília entrará mais uma vez no radar do futebol internacional. Sede de jogos da Copa das Confederações de 2013, da Copa do Mundo de 2014 e do torneio de futebol das Olimpíadas de 2016, o Mané Garrincha também receberá partidas da Copa América de 2019, que será disputada no Brasil após 30 anos.

A quantidade de jogos que a capital receberá ainda não está definida, mas o discurso do Governo do Distrito Federal (GDF) é otimista. A intenção é receber o jogo de abertura, segundo o secretário-adjunto de Esporte, Turismo e Lazer, Jaime Recena. "Somos a capital do país, temos um dos maiores aeroportos da América Latina e nossa posição geográfica é favorável, temos todas as condições de receber uma partida desta relevância", disse. Em 2013, o Mané Garrincha foi o palco do jogo inaugural da Copa das Confederações, entre Brasil e Japão.

Da última vez que a Copa América veio ao país, Goiânia foi a representante do Centro-Oeste. Desta vez, Recena afirma que "em nenhum momento" teve dúvida de que Brasília seria uma das cidades a receber o torneio continental. "É uma escolha natural. Já nos mostramos preparados em outros grandes eventos e fomos muito bem avaliados pela organização e por turistas", afirmou o secretário.

Na Copa do Mundo, o Mané Garrincha, ao lado do Maracanã, foi o estádio que mais recebeu confrontos do torneio: sete, sendo dois da Seleção Brasileira. Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano passado, 10 jogos foram realizados na capital federal.

A Copa América terá sete cidades-sedes. Além de Brasília, estão definidas Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. A sétima será definida entre Fortaleza e Recife. No momento, a capital cearense aparece como favorita para receber as seleções, segundo o GloboEsporte.com. A capital paulista será a única a ter dois estádios na competição: a Arena Corinthians e o Allianz Parque.

Centros de treinamento

Na última edição dos Jogos Olímpicos, o Estádio do Cave, no Guará, perdeu os prazos da organização do evento e não recebeu nenhum treinamento das seleções, como era previsto. Desde a Copa de 2014, mais de R$ 7 milhões já foram investidos no local.

Apesar da dificuldade nas Olimpíadas, Jaime Recena diz que Brasília não sofrerá com os centros de treinamento: "Temos toda a infraestrutura necessária, fico muito confortável em relação a este assunto". Ainda segundo o secretário-adjunto, Brasília "pretende receber muitas seleções", mesmo as que não terão partidas oficiais no Mané Garrincha, para o período de aclimatação ao país. "Vamos convidar os países, realizar um trabalho junto ás embaixadas de cada nação", afirmou.

Em 2016, durante as Olimpíadas, três locais foram utilizados como centros de treinamento no Distrito Federal: o Centro de Capacitação e Aperfeiçoamento Físico do Corpo de Bombeiros (CECAF); o Estádio Bezerrão, no Gama; e o campo do Brasiliense, à beira do Lago Paranoá.

*Estagiário sob a supervisão de Braitner Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...