Tudo que você precisa saber sobre a Copa do Mundo com 48 equipes



14/01/2017 

A Fifa apoiou o plano do presidente Gianni Infantino de expandir o evento de 32 equipes para 48. Goal explica o que aconteceu e o motivo

É o fim da Copa do Mundo como conhecemos. Nesta terça-feira (10), a FIFA votou a favor de expandir o número de participantes do torneio para 48 e, sem surpresa, a mudança de formato, que é ideia do novo presidente Gianni Infantino, já está provocando um debate acalorado em todo o mundo.

Goal traz os principais fatos por trás da alteração mais importante na Copa do Mundo desde 1998. Entenda!

O QUE FOI VOTADO?

Pela expansão. Atualmente, a Copa do Mundo é composta de 32 equipes, que são divididas em oito grupos de quatro, com os dois primeiros em cada chave progredindo para a fase eliminatória. Este é o formato adotado desde o Mundial da França em 1998 e também será aplicado na Rússia 2018 e Qatar 2022.

No entanto, em 2026, teremos 48 participantes, o que foi sugerido por Infantino. O italiano sucedeu Sepp Blatter como presidente da FIFA no ano passado e uma de suas principais promessas eleitorais foi aumentar o tamanho da Copa do Mundo. Ele inicialmente sugeriu 40 equipes antes de eventualmente propor convidar mais oito nações para a competição.

"A ideia da FIFA é desenvolver o futebol em todo o mundo e a Copa do Mundo é o maior evento que existe", explicou ele no ano passado. "É mais do que uma competição, é um evento social!", e muito lucrativo.



A Fifa espera fazer 5,2 bilhões de euros com a Copa do Mundo de 2018 na Rússia e, com base nessas projeções, se acredita que uma Copa do Mundo com 48 equipes vai gerar mais 950 milhões de euros de receita.

Assim, para fazer o evento maior do que nunca, Infantino propôs ter 48 equipes, que seriam divididos em 16 grupos de três equipes, com os dois primeiros em cada chave passando para as fases eliminatórias.

No entanto, outras quatro opções são possíveis:

- Um torneio de 48 equipes com uma rodada inicial entre as 32, com os vencedores dos jogos eliminatórios se juntando então aos 16 já classificados ao evento principal

- Um torneio de 40 equipes com 10 grupos de quatro em que os vencedores de cada grupo avançam.

- Um torneio de 40 equipes composto por oito grupos de cinco equipes, com os dois principais passando para a fase eliminatória.

- Manter o formato atual de 32 equipes em oito grupos de quatro


COMO ACONTECEU?

Os 37 membros do Conselho da FIFA votaram por unanimidade a favor da proposta do presidente - e isso não foi nada surpreendente. Infantino já havia afirmado anteriormente que tinha o apoio das seis principais federações (UEFA, CONCACAF, CONMEBOL, Ásia, CAF, OFC).

"Todos estão claramente a favor de uma Copa do Mundo com mais equipes", afirmou na Conferência Internacional de Esportes em Dubai, em dezembro.



O treinador do Manchester United, José Mourinho, também deu o seu total apoio. "Sou totalmente a favor", disse o português ao site oficial da FIFA. "Como treinador de clube, se a expansão significasse mais jogos, menos férias e menos pré-temporada para os jogadores, eu diria que não. Mas é importante que os críticos analisem e compreendam que a expansão não significa mais jogos, os jogadores são protegidos e os clubes são protegidos dessa maneira".

De fato, enquanto o torneio ideal de 48 equipes da Infantino significa mais partidas em geral, aumentando de 64 para 80, os vencedores terão que jogar apenas sete jogos e a duração do torneio permanecerá inalterada.


QUEM FOI CONTRA A EXPANSÃO?

A Associação dos Clubes Europeus (ECA) estava preocupada com uma diluição de qualidade, como aconteceu no Campeonato Europeu alargado na França em 2016, com Karl-Heinz Rummenigge sugerindo que a Fifa estava tentando extrair mais dinheiro. "A política e o comércio não devem ser prioridade exclusiva no futebol", argumentou o presidente da ECA.

O ECA expressou a sua desaprovação do resultado da votação desta terça-feira liberando um breve comunicado poucas horas depois: "Nós não vemos os méritos de mudar o formato atual de 32 que provou ser a fórmula perfeita de todas as perspectivas. Questionável é também a urgência em chegar a uma decisão tão importante, com nove anos para ir até que se torne aplicável, sem o envolvimento adequado dos interessados ​​que serão afetados por esta mudança. Entendemos que esta decisão foi tomada com base em razões políticas ao invés de esportivas e sob considerável pressão política, algo que a ECA acredita ser lamentável".


O QUE ACONTECE AGORA?

Nós primeiro ouvimos Infantino nos dizer que este é um grande desenvolvimento para o jogo mundial e que devemos esperar pelos detalhes precisos de como exatamente o novo formato "melhorado" funcionará. Até este momento (20h, horário de Brasília, desta terça-feira, 10), a FIFA não anunciou como os 16 lugares adicionais serão divididos entre as seis federações -  e nem deve anunciar logo.

Na sua forma atual, existem 30 lugares garantidos - UEFA (13 equipes); CAF (5); CONMEBOL (4); AFC (4); CONCACAF (3); E o país anfitrião - com as duas outras vagas dependentes de play-offs entre CONMEBOL e o AFC, e CONCACAF e o OFC.

No entanto, é altamente provável que haverá aumentos significativos para a Ásia, África e América do Norte, bem como um lugar de classificação automática para o OFC. Os primeiros relatórios sugerem que ele poderia se dividir da seguinte forma: UEFA (16 equipes); CAF (9); CONMEBOL (6); AFC (8,5); CONCACAF (6,5); OFC (1).

 Fotos: Getty Images

Isso despertaria a perspectiva bastante interessante de África, Ásia e América do Norte ter mais participações do que a América do Sul, um continente que já venceu várias vezes a Copa do Mundo. A resposta do Infantino?

"Estamos no século 21 e temos de moldar a Copa do Mundo para o século 21", argumentou após a votação. "Temos que olhar para o futebol como algo mais do que apenas a Europa e a América do Sul. A febre do futebol em um país que se classifica é a maior ferramenta promocional para o futebol que você pode ter. A partir de novembro, quando você se classificar para junho quando ocorre, esses nove meses são os mais importantes.

Quanto ao local para a Copa do Mundo de 2026, é a turnê da CONCACAF, com os Estados Unidos, Canadá e México considerando um primeiro torneio tri-hosted. No entanto, a Colômbia também está em jogo. Os sul-americanos foram selecionados para sediar a edição de 1986, mas tiveram que entregá-la ao México devido a problemas financeiros.

Portanto, ainda há algumas grandes decisões a serem tomadas. Tudo o que sabemos agora com certeza é que a Copa do Mundo de 2026 terá, para melhor ou pior, 48 equipes pela primeira vez.

Fonte: Goal.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...