Seleção Brasileira Feminina Sub-20 enfrenta o Japão por vaga nas semifinais da Copa do Mundo

Na última vez em que as equipes se enfrentaram, em um torneio amistoso, o 
Brasil saiu derrotado por 4 a 0 (CBF/Divulgação)

24/11/2016

A última vez em que o Brasil alcançou a penúltima fase do mata-mata completou seus 10 anos no dia 31 de agosto. Naquela edição, caiu diante da Coreia do Norte

23/11/2016 

Avançar à próxima fase da Copa do Mundo de Futebol Feminino Sub-20 é questão de fazer história. Foram justamente as semifinais a máxima barreira em que a Seleção Brasileira esbarrou no torneio. Sem nunca conseguir ultrapassá-la. A última vez em que alcançou a penúltima fase do mata-mata completou seus 10 anos no dia 31 de agosto de 2016. Naquela edição, na Rússia, o Brasil caiu diante da Coreia do Norte após uma derrota por 1 a 0. Diante do Japão, nesta quinta-feira, às 7h30 (horário de Brasília), na Papua-Nova Guiné, a Canarinho busca classificar-se às semifinais do Mundial pela quarta vez desde que disputa a competição. Diferente do último confronto no torneio, dessa vez, somente a vitória interessa às brasileiras. Que procuram, neste ano, reverter o cenário construído pelas japonesas na última vez em que as equipes se enfrentaram. 

O adversário, que vem como favorito para o confronto, não é desconhecido. No ano passado, ainda no início dos trabalhos da Seleção, quando participou de um torneio amistoso composto por Estados Unidos, México e Japão - equipes que, inclusive, disputam vaga para a próxima fase do Mundial -, as brasileiras saíram com a pior. Derrota por 4 a 0 diante das japonesas. Apesar do resultado, o confronto, para além da usual análise adversária, serve também como parâmetro para as atletas que estiveram em campo diante das asiáticas naquela partida. 

“Eu estava no jogo do ano passado com o Japão, mas Copa do Mundo é diferente. Estávamos no início do trabalho, não tínhamos o entrosamento de jogo ou as meninas que chegaram para somar no grupo. A gente sabe que o Japão é um time com apoio e passes curtos, muita qualidade técnica e muito rápido. Não podemos vacilar na marcação”, analisou a lateral Julia Bianchi. “Mesmo quem não estava lá, já assistiu jogos do Japão. A gente sabe que é um time que trabalha passes curtos, com apoios, tem facilidade para romper a linha defensiva adversária. Além disso, as atacantes finalizam bem com as duas pernas”, completou a goleira Carla. 

Para o confronto, a aposta do comandante Doriva Bueno está na obediência tática da equipe brasileira. O treinador exaltou o trabalho da Seleção na última partida e prega pela concentração das atletas para dar início ao que avalia ser um novo campeonato. “Conquistamos o primeiro passo, que era classificar. O que a gente programou para o jogo da Suécia conseguimos fazer. Agora, contra o Japão, acredito que se tivermos obediência, se cumprirmos o que for estabelecido e elas estiverem concentradas, podemos vencer. A segunda fase é um novo campeonato, uma partida só. Não podemos perder nenhum detalhe”, ressaltou o técnico.

Time

Para enfrentar o Japão, Doriva terá todo o elenco à disposição. A zagueira Giovanna, expulsa diante da Coreia do Norte, cumpriu suspensão no jogo contra a Suécia e poderá voltar a campo nesta quinta. A meia Katrine, que deixou a última partida sentindo dores no joelho esquerdo e era dúvida para o confronto, foi liberada pelo departamento médico e também estará disponível para atuar. A escalação completa da equipe, no entanto, só será divulgada na noite da quinta-feira (manhã no Brasil) antes do início do jogo.

Último treino

Para além dos trabalhos realizados na terça-feira, que valorizaram inclusive as cobranças de pênalti - para caso a disputa não seja decidida no tempo normal -, no último treino antes do jogo, nesta quarta, o treinador aproveitou para fazer os últimos ajustes de marcação e posicionamento na equipe. “Todas têm que estar nas melhores condições. Vamos jogar com responsabilidade, de igual para igual, respeitando o Japão, mas impondo o nosso estilo de jogo”, concluiu o técnico.

Caso avance às semifinais, a Seleção Brasileira enfrentará a equipe que sair vitoriosa do confronto entre Alemanha e França, que acontece somente na sexta-feira. 


Cursos Online na área de Ciências Humanas e Sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...