Eliminatórias: Já garantido no hexagonal, México acorda, vira e elimina El Salvador

Os mexicanos fizeram a festa com o gol de empate feito por Moreno (Foto: AP)

03/09/2016

Após início sonolento, time asteca toma conta na etapa final, faz 3 a 1 fora de casa e mantém 100% na fase de grupos; salvadorenhos dão adeus ao sonho de jogar Mundial

Mesmo atuando fora de casa e diante de um adversário em posição crítica no Grupo A das Eliminatórias da Concacaf, o México derrotou fora de casa El Salvador por 3 a 1 na noite desta sexta-feira e manteve seu desempenho perfeito na 4ª fase, com cinco vitórias obtidas. A derrota de virada diante de sua torcida representou para os salvadorenhos o fim do sonho de disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. 

Entrando em campo já classificada para o hexagonal decisivo, a equipe comandada por Juan Carlos Osorio, ex-técnico do São Paulo, apenas começou mal, porém se recuperou com sobras nos 45 minutos finais e apenas ratificou sua condição de favorita força na América Central. Já para La Selecta, lanterna do grupo, resta o adiamento do sonho de voltar a disputar um Mundial. 

Ainda resta uma rodada para o término da etapa de grupos. O México (15 pontos) receberá na terça o vice-líder Honduras (7 e saldo 0), enquanto El Salvador (2) visitará o Canadá (4 e 0 e saldo - 5). Para os canadenses ficarem com a segunda vaga, precisam vencer por boa diferença e torcer para a queda dos hondurenhos. 

O jogo 

Precisando desesperadamente da vitória para seguirem vivos na luta pela classificação, os locais começaram com tudo, tentando pressionar o forte rival. E, aos 24, os salvadorenhos deram importante passo, abrindo a contagem no Estádio Cuscatlán, em San Salvador. Com direito a cavadinha, Alexander Larín cobrou pênalti com precisão e enganou o bom goleiro Francisco Ochoa. 

O ex-tricolor Osorio conseguiu mais um triunfo com La Tri (Foto: AP)

A apatia da fase inicial ficou no intervalo, e El Tri voltou disposto no segundo tempo. Após falta pela direita, a defesa salvadorenha dormiu, e Hector Moreno escorou de canhota, no canto direito de Oscar Arroyo, aos sete. Cinco minutos depois, a defensiva da Selecta voltou a falhar e facilitou a tarefa dos visitantes. Héctor Herrera descobriu Ángel Sepúlveda livre na área para completar de peixinho e virar o marcador para o time asteca. 

Aproveitando-se da fragilidade do oponente, o México era senhor das ações e articulava com facilidade as tramas ofensivas. Até que aos 27, Raúl Jiménez, de pênalti, fechou a conta e confirmou o triunfo, frustrando a torcida local que, decepcionada, durante boa parte do jogou atirou garrafas plásticas no gramado.


Cursos Online na área de Ciências Humanas e Sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...