Cerimônia de abertura das Paralimpíadas encanta o mundo



08/09/2016

Evento destacou a superação dos atletas e trouxe samba, alegria e um “coração” gigante no meio do Maracanã. Cerca de 50 mil pessoas assistiram ao evento

Exatamente 17 dias depois de dar adeus aos Jogos Olímpicos, o Rio de Janeiro deu início aos Jogos Paralímpicos nesta quarta-feira (7/9). A cerimônia de abertura começou exatamente às 18h15 e durou quase quatro horas. Cerca de 50 mil pessoas lotaram o Maracanã, em um evento recheado de samba, alegria e protesto.

O espetáculo foi dirigido pelo escritor e dramaturgo Marcelo Rubens Paiva, teve ainda as mãos do artista plástico Vik Muniz e do designer Fred Gelli. O destaque foi a capacidade de superação dos atletas que são portadores de deficiência visual, física, intelectual ou paralisia cerebral.

Os momentos mais comemorados pelos presentes foram a roda de samba montada no meio do estádio, o cadeirante que deu um “mortal” na abertura da cerimônia, o mascote Tom vestido de Gisele Bunchen, a passagem da delegação brasileira e o coração que “pulsou” no meio do palco.

Teve espaço ainda para vários protestos. O presidente Michel Temer foi vaiado ao declarar aberto os Jogos e até mesmo o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Nuzman, ao citar o apoio dos governos federal, estadual e municipal na realização dos Jogos Paralímpicos.

Nesta quinta-feira (8/9), começam as provas da Paralimpíada. A competição seguirá até o dia 18 de setembro. Ao todo, serão 4.350 atletas de 176 países disputando 22 modalidades esportivas. O Brasil contará com 287 atletas, sendo 185 homens e 102 mulheres.  Nesta edição, a canoagem e o triatlo estreiam nos Jogos Paralímpicos.

Veja os melhores momentos da cerimônia de abertura:

1. Aaron Wheelz entrou no Maracanã descendo uma rampa sinistra

O atleta de esportes radicais Aaron Fotheringham usou a cadeira de rodas para fazer uma mistura de skate com BMX. Ele entrou no estádio dando uma pirueta que deu até frio na barriga.





2. Rolou uma roda de samba no meio do estádio

Os shows ficaram por conta de Diogo Nogueira, Maria Rita, Pretinho da Serrinha, Pedrinho da Serrinha, Monarco, Hamilton de Holanda, Xande de Pilares e Gabrielzinho do Irajá, que é deficiente visual. Os músicos fizeram uma roda de samba no meio do Maracanã.


3. Michel Temer foi vaiado pelo público presente na cerimônia de abertura

O presidente do Brasil prestigiou a cerimônia ao lado da mulher Marcela Temer. A imagem do político apareceu no telão e houve manifestação. Além dos gritos de “Fora Temer”, muitas vaias foram ouvidas. As manifestações foram ainda mais intensas quando ele desceu até o palco para declarar aberta os Jogos.


4. Deu praia 

O Maracanã virou uma verdadeira praia carioca. Apareceram barracas, banhistas e até surfistas. ”Aquele Abraço” foi o ritmo de fundo.


5 – O hino nacional foi tocado ao piano por João Carlos Martins

Grande símbolo de superação, o maestro que tem atrofia nos dedos tocou o hino e a bandeira foi hasteada.


6 – Desfile das delegações foi em ordem alfabética

A ordem da entrada das delegações foi em português e nada da Grécia primeiro. O nome de cada país foi levado em uma peça de quebra-cabeça que foi montado no centro do estádio.


7 – DJ João Brasil colocou todo o Maracanã para dançar

Ele misturou ritmos brasileiros com música eletrônica, animando os torcedores que estavam no estádio carioca.


8 – Animação marcou o desfile das delegações

Algumas delegações estavam bem animadinhas durante o desfile no Maracanã. A África do Sul, por exemplo, estava tão feliz que foi aplaudida pelos presentes. Já os espanhóis entraram cantando e levantaram o público.


9 – Brasil, sil, sil levantou a plateia com ajuda de Fernanda Lima

A delegação brasileira, anfitriã dos Jogos Paralímpicos, foi a última a entrar. Muito aplaudidos, os paratletas do Brasil deram um show! O público acompanhou animado enquanto eles passavam pela passarela montada no Maracanã. Shirlene Coelho, do lançamento de dardo, levou a bandeira do país. A apresentadora Fernanda Lima levou a placa com o nome do país.


10 – Um coração foi montado no meio da cerimônia

As peças do quebra-cabeça levadas pelos porta-bandeiras das delegações eram fotos dos paratletas dos Jogos. Elas formaram um coração no centro do palco.


11 – Clodoaldo Silva ascendeu a pira Paralímpica

No fim da noite, o nadador paralímpico Phelipe Rodrigues fez o juramento em nome de todos os atletas que participam dos Jogos. Já a atleta americana Amy Purdy fez uma apresentação de dança acompanhada de um robô industrial. Para encerrar, Antônio Delfino entrou com a tocha Paralímpica e a entregou a Márcia Malsar — durante o trajeto, ela, que é medalhista no atletismo, caiu e, ao se levantar, foi aplaudida de pé. Ádria Rocha dos Santos fez o terceiro trecho entregando a chama ao nadador Clodoaldo Silva, que, então, acendeu a Pira Paralímpica.


12 – Seu Jorge fez o show de encerramento

O sambista entrou no palco com a música “E vamos à luta”, de Gonzaguinha. Na sequência, cantou o sucesso “É preciso saber viver”, dos Titãs.


Fonte: Metrópolis

Cursos Online na área de Ciências Humanas e Sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...