Rio 2016 inspira linha de vinhos com 'alma' Olímpica e vocação local para festejar

Monica Rossetti, enóloga responsável pelos vinhos oficiais dos
Jogos Rio 2016: alegria e disciplina (Foto: Divulgação)

08/03/2016

Linha Faces, da vinícola Lidio Carraro, investe na leveza e nos sabores "puros" das uvas merlot, chardonnay e pinot noir 

Uma edição dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos realizada no Rio de Janeiro tem uma reputação especial a zelar no quesito comemoração. Com a fama mundial da cidade e dos cariocas como experts em festa, não poderiam faltar entre os produtos licenciados pelo Rio 2016 uma coleção exclusiva de vinhos e espumantes. 

“Um evento inesquecível pede uma celebração mais que especial. E inspira a criação de vinhos pensados sob medida para a ocasião histórica”
Monica Rosseti, enóloga da vinícola Lídio Carraro, responsável pela coleção de vinhos Rio 2016

Retrospecto esportivo

Reconhecida por críticos de renome internacional, como os ingleses Steven Spurrier (da revista Decanter) e Jancis Robinson, a Lidio Carraro Vinícola Boutique foi escolhida para elaborar os vinhos e espumantes oficiais dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 em função de seu ótimo retrospecto. Desde 2007, quando produziu os rótulos oficiais dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, a casa seguiu lançando produtos associados a grandes competições. E, depois do elogiado trabalho com os rótulos oficiais da Copa do Mundo de futebol, em 2014, credenciou-se a traduzir em vinho o espírito do maior evento esportivo do mundo.

“Quarenta por cento das vendas dos rótulos comemorativos da Copa do Mundo foram para o exterior. Hoje exportamos para 22 países”, conta o enólogo Juliano Carraro, diretor comercial da vinícola e filho de Lidio Carraro. A família está no ramo da viticultura há cinco gerações, mas a produção de vinhos finos começou apenas em 2001. Em pouco tempo, porém, a casa conseguiu se destacar com garrafas de merlot produzidas a 240 quilômetros de Bento Gonçalves, em Encruzilhada do Sul, a província vinífera gaúcha que mais empolga o setor nesta década.

Perseverança para alegrar a festa

A orientação “purista” da Lidio Carraro busca eliminar interferências da expressão da uva e do terroir local. Não há correções químicas nem armazenamento em madeira, prática habitual na produção de vinhos. "Assim como os esportistas, quebramos paradigmas e trabalhamos com perseverança para alcançar objetivos. A linha Faces Rio 2016 é reflexo de muitos anos de busca", diz Monica Rossetti, que trabalha há 12 anos na vinícola e tem Gustavo Kuerten como ídolo. Nascida na Itália, mas criada na Serra Gaúcha, ela é fã da pulsação da cidade que vai sediar os próximos Jogos Olímpicos:

"Além da natureza, o Rio tem pessoas muito legais, uma alegria que contagia os de fora. É um desafio fazer um vinho associado aos Jogos em um lugar assim"

Vinhedo da Lidio Carraro, em Encruzilha do Sul, sudeste do
Rio Grande do Sul: cultivo com diferenciais (Foto: Divulgação)

Para beber já

Os primeiros rótulos de inspiração Olímpica são os vinhos tinto (merlot), branco (chardonnay) e rosé (pinot noir) da linha Faces Rio 2016, em garrafas de 750ml, com preço em torno de R$ 39, e também no formato baby (garrafinhas de 187,5ml).

Faces Merlot 2015 - Segundo a orientação "purista" da Lidio Carraro, o Faces Merlot 2015 (ano da safra) não passa por barris de madeira, o que lhe confere leveza incomum e proporciona o que enólogos chamam de “explosão organoléptica”, com aromas de amora e frutas vermelhas.

Faces Pinot Noir Rosé 2015 - Talvez seja o que melhor se adeque ao clima de comemoração Olímpica em "terroir" carioca, com frescor, equilíbrio e acidez muito atenuada.

Faces Chardonnay 2015 - "Tem tudo a ver com o verão – ou com o clima do Rio de Janeiro durante quase todo o ano: é fresco, leve e frutado”, relaciona Monica Rossetti.

Os vinhos da linha Faces já podem ser comprados através do site da Lídio Carraro. Mas também estão sendo distribuídos para várias redes de supermercados e para as lojas Dufry, presentes nos principais aeroportos do Brasil.

Os espumantes brut, moscatel e rosé têm lançamento previsto para abril.

Três Faces na medida para comemorar um evento que tem tudo
para ser inesquecível (Foto: Rio2016/Daniel Ramalho)

Para beber depois – ou muito depois

Dois rótulos mais exclusivos chegarão ao mercado também, mas ainda não têm data definida. Um deles é o Coletânea 2008 Olimpíadas Rio 2016 (2008 é o ano da safra), com elaborado corte de cinco tipos de uva (tempranillo, merlot, cabernet sauvignon e cabernet franc), que terá apenas 6.750 garrafas à venda.

Outro, ainda mais restrito, Olímpia Tannat 2012 (2012 também é o ano da safra), um vinho com potencial de guarda de até 40 anos, terá apenas 2.016 unidades comercializadas. Dá para comemorar medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos de 2056...

Monica Rossetti no lançamento da coleção, no Rio, ao explicar o
conceito dos vinhos Rio 2016 (Foto: Rio2016/Daniel Ramalho)
Fonte: Rio 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...