SOB O COMANDO DE D'ALE, LANCE DE CRAQUE AGITA O BEIRA-RIO

Fotos: Ricardo Duarte

28/12/2015

O último domingo de 2015 foi marcado por um grande evento solidário no Beira-Rio. A segunda edição do Lance de Craque, idealizado por D'Alessandro, reuniu diversos estrelas do futebol mundial em uma partida beneficente entre as equipes Esperança e Solidariedade. 

A renda do encontro será destinada para as seguintes instituições: Instituto Amigos de Lucas, Centro de Reabilitação de Porto Alegre, Pequena Casa da Criança, Centro de Promoção da Infância e da Juventude e Casa da Juventude, de Canoas. O Hospital da Criança Santo Antônio, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Campos do Cristal e um hospital veterinário indicado pela Secretaria Especial dos Direitos dos Animais também serão agraciados.

Constelação no gramado do Gigante

A casa do Internacional serviu, mais uma vez, de palco para a apresentação de estrelas brasileiras, uruguaias e argentinas do futebol mundial (veja escalações abaixo), todos engajados nesta nobre causa. Os torcedores colorados tiveram o privilégio de ver em campo jogadores que fizeram história no Clube, como os multicampeões Iarley, Ceará, Índio e Bolívar. Os também vencedores Rentería, Leandro Damião, Magrão, Nei, Taison, Lauro e Kleber foram outras atrações. Do grupo atual do Inter, participaram o meia-atacante Anderson e o volante Rodrigo Dourado.

Foi também oportunidade de ver em campo jogadores que vestiram a camisa colorada no passado, como o goleiro Goycochea, o meia Ruben Paz e o técnico Argel, que atuou como zagueiro, relembrando os velhos tempos. O atacante Leandrão, que defendeu o Clube nos anos 2000, e Sandro Sotilli (1997) foram outras presenças coloradas no jogo beneficente. Na beira do gramado, mais ídolos do Inter: Dunga e Fernando Carvalho comandaram a equipe Esperança, enquanto na outra casamata, dirigindo o time Solidariedade, ficaram Paulo Roberto Falcão e Andrey Lopes.

D'Ale comanda o espetáculo

E, claro. D'Alessandro foi a grande atração, o protagonista do Lance de Craque. Antes de a bola rolar, com o filho Gonzalo - nascido há poucas semanas - no colo, ele falou aos espectadores: "Muito obrigado por terem vindo. Vocês são muito importantes nesta causa. Meu filho é gaúcho e portoalegrense. Tenho orgulho disso. Sem vocês, não seria possível fazer esse evento. Tenho que agradecer a esses atletas, brasileiros, argentinos, uruguaios, que deixaram seu período de férias. Obrigado e boa festa", disse o capitão colorado.

Muitos gols e alegria nos pés

Quando o jogo começou, o talento dos participantes ficou em evidência, até porque o caráter amistoso, sem a forte marcação do futebol profissional, permitia que os jogadores mostrassem o seu melhor. Aos 5min, Lenadro Damião fez jogada de efeito, tocou por cobertura sobre Danrlei e só não fez o gol porque Ceará salvou em cima da linha. Aos 11min, D'Alessandro bateu escanteio com qualidade e Palermo se antecipou a Goycochea para fazer, de cabeça, 1 a 0 para a Esperança. Aos 18min, Argel fez a carga em Leandro Damião no interior da área e o árbitro marcou pênalti. Ruben Paz cobrou e empatou para a Solidariedade.

Leandro Damião comemora gol com D'Alessandro

A partir dos 25min, uma zaga clássica do Inter voltou a ser formada: com a saída de Argel, Bolívar compôs a dupla ao lado de Índio. Aos 36min, Taison exigiu boa defesa de Danrlei e, no rebote, Damião desempatou a partida para a Solidariedade. 2 a 1. Na comemoração, o ex-atacante colorado fez o tradicional bigode, uma referência ao seu pai. Aos 38min, D'Ale bateu falta e o seu conterrâneo Goycochea fez defesa providencial para escanteio. Aos 39min, foi a vez de Sorín obrigar Goyco a fazer nova intervenção. Um minuto depois, um lance de bela plástica: Recoba arriscou chute do meio-campo e o goleiro argentino espalmou na última hora, evitando o gol. Aos 41min, D'Ale acertou a trave em chute de qualidade de longe e a bola acabou sobrando para Palermo, livre na pequena área, cabecear para o fundo da rede. 2 a 2. Novo empate da Esperança

Goleada da Solidariedade

Logo a 1min do segundo tempo, Taison virou o placar para o time da Solidariedade. Em alta velocidade, ele invadiu a área e tocou na saída do goleiro Lauro. Aos 10min, D'Alessandro, agora atuando no time da Solidariedade, cruzou para Damião marcar de cabeça: 4 a 2. Aos 12min, Recoba sobrou pênalti sofrido por Leandro e descontou para o time Esperança 4 a 3. Detalhe é que D'Alessandro ganhou o apito do árbitro Sálvio Espíndola para autorizar a cobrança. Aos 21min, D'Ale cobrou escanteio, mais uma vez com perfeição, e colocou a bola na cabeça do zagueiro Leo Silva. 5 a 3 para a Solidariedade.

O duelo seguia movimentado, com muitos gols. Aos 25min, em novo pênalti, desta vez sofrido por Iarley, o time da Esperança diminuiu a diferença. Leandrão bateu no cantinho esquerdo, sem chance para Goycochea. Aos 37min, o árbitro Márcio Chagas, que atuava como meio-campista, cometeu pênalti em Darío Rodríguez. Sandro Sotilli bateu e fez 6 a 4 para a Solidariedade. Aos 44min, Sotilli fez mais um, encerrando a goleada.

Escalações

Esperança (Uniforme branco) 
Gols: 4

Danrlei; Ceará, Índio, Argel e Sorín; Dourado, Lucho González e D'Alessandro; Palermo, Recoba e Iarley.

Reservas: Lauro, William, Bolívar, Baidek, Márcio Chagas, Vangioni, Zé Elias, Iarley, Toni Pacheco e Leandrão. Técnicos: Dunga e Fernando Carvalho.

Solidariedade (Uniforme preto)
Gols:

Goycochea; Nei, Ayala, Heinze, Wendell, Magrão, Anderson, Aimar, Ruben Paz; Taison e Leandro Damião. Técnico: Andrey

Reservas: Marcelo Grohe, Leonardo Silva, Kleber, Darío Rodríguez, Sandro Sotilli, D'Alessandro, Marcelo D'Alessandro, Francisco Ayala e Rentería.
Técnicos: Falcão e Andrey Lopes.

Gols: Palermo (E), aos 11min do primeiro tempo, Ruben Paz (S), de pênalti, aos 19min do primeiro tempo, Leandro Damião (S), aos 36min do primeiro tempo, Palermo (E), aos 41min do primeiro tempo, Taison (S), a 1min do segundo tempo, Leandro Damião (S), aos 10min do segundo tempo, Recoba (E), de pênalti, aos 12min do segundo tempo, Leo Silva (S), aos 21min do segundo tempo, Leandro (S), de pênalti, aos 25min do segundo tempo, Sandro Sotilli (S), de pênalti, aos 37min do segundo tempo, e Sandro Sotilli (S), aos 44min do segundo tempo.

Arbitragem: Sálvio Espíndola.

Público: 23.100.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...