EM 1950, PORTO ALEGRE RECEBEU DOIS JOGOS DA COPA DO MUNDO

Torcedores do clube ajudaram financeiramente com reforma de estádio.
Porto Alegre nos anos 1950, quando sediou dois jogos da Copa do Mundo
Foto: Reprodução/RBS TV

22/12/2015

Publicado em 24 de março de 2014 - Do G1 RS

Estádio dos Eucaliptos, do Internacional, foi escolhido para sediar o evento.

Porto Alegre comemora 242 anos na próxima quarta-feira (26) em clima de expectativa para a Copa do Mundo, que começa em três meses. Entretanto, esta não é a primeira experiência da capital como sede da Copa do Mundo.

A Porto Alegre dos anos 1950 recebeu com orgulho os jogos da Copa. Naquela década, era possível tomar banho no Arroio Dilúvio. A capital tinha prédios altos e um centro movimentado, além de casas humildes na periferia e um povo com fé, que já se reunia para fazer procissão de Navegantes.

“Não havia ônibus, o único sistema de transporte era o de bondes, que era um bom serviço. Também não existia telefone. O shopping de Porto Alegre era a Rua da Praia, que na época era luxo. As moças circulavam em uma direção, e os rapazes por outra. Os jovens ficavam contando quantos flertes tiveram”, lembra IB Kern, de 94 anos.

Os jogos da Copa em 1950 foram uma surpresa para a capital gaúcha, mas a escolha teve um motivo: o Brasil era um dos únicos países que poderiam receber o campeonato.  Após o término da Segunda Guerra Mundial, muitos países estavam debilitados.

Nas primeiras obras da Copa, o Estádio dos Eucaliptos, do Internacional, foi escolhido para o evento.  “Havia arquibancadas de madeira do lado de cá, o pavilhão era todo de madeira. Um dos lados não tinha arquibancada, tinha um barranco”, acrescenta IB.

Nestor Brunelli lembra o alvoroço que a 
Copa de 1950 causou na capital
Foto: Reprodução/RBS TV
“A Copa gerou um entusiasmo danado, tanto é que foi feito calçamento de pedra irregular nas ruas perto do campo, para deixar tudo prontinho”, conta Nestor Brunelli, de 85 anos.

Mesmo com a empolgação de sediar o Mundial, os moradores não deixavam de se preocupar com o dinheiro. Uma reportagem da época mostrava como era feita a conta para saber o quanto o Brasil iria ganhar com o campeonato.

As despesas eram de 21 milhões de cruzeiros, a moeda da época, enquanto o lucro seria de 9 milhões. A Confederação Brasileira de Futebol ficaria com mais de 30% desse valor.

Para a modernização do Eucaliptos, com uma arquibancada de concreto, o Internacional recebeu da prefeitura menos de R$ 500 mil, em valores de hoje. Não foi o suficiente, mas o clube teve mais ajuda para a obra.

“Parte foi paga pelos associados, tanto é que parte da brita meu pai doou”, garante Brunelli.

Atualmente, segundo o clube, o novo Beira-Rio é o único estádio da Copa sem "recursos públicos diretamente envolvidos". O orçamento estimado é de R$ 330 milhões.  Já para as obras de mobilidade urbana, estão previstos gastos de mais de R$ 800 milhões.

Entretanto, se a Copa de 2014 ganha em custos, pode haver empate no quesito “atraso nas obras pela cidade. Em 1950, o Eucaliptos só foi reinaugurado dois dias antes do evento. Mais tarde, a capital recebeu Iugoslávia x México e Suíça x México.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...