Governo do Panamá paga prêmio a seleção após eliminação polêmica na Copa Ouro



29/07/2015

O governo do Panamá pagou nesta terça-feira US$ 1 milhão à Federação Panamenha de Futebol (Fepafut) e US$ 20 mil a cada jogador e membro da comissão técnica da seleção do país como "compensação" pelos erros de arbitragem que lhe renderam a eliminação em partida contra o México pela semifinal da Copa Ouro.

"O país está agradecido pelo esforço que fizeram e estamos lhes devolvendo o que tiraram de vocês no campo", explicou o presidente panamenho, Juan Carlos Varela, que recebeu a seleção no palácio presidencial como uma demonstração de apoio e "lealdade de Estado".

O ato também contou com a presença da primeira-dama, Lorena Castillo, que estava usando a camisa da seleção.

"Antes, gastavam-se dezenas de milhões em publicidade. Eu não gasto com imagem, não gasto com publicidade. Esses recursos que nós economizamos, vamos destinar à nossa seleção. Tenho orgulho de vocês", disse Varela, após ser questionado pelos jornalistas se a ajuda era excessiva.

No último dia 22, a seleção panamenha perdeu para o México na semifinal da Copa de Ouro por 2 a 1, em um jogo com uma arbitragem polêmica e que colocou a Fepafut em rota de colisão com a Concacaf.

O árbitro americano Mark Geiger marcou dois pênaltis duvidosos para o México, o que acabou rendendo à seleção azteca uma vaga na final. O primeiro foi marcado no fim do tempo regulamentar, quando o Panamá ganhava por 1 a 0, e o segundo no primeiro tempo da prorrogação.

O presidente reconheceu que foi uma derrota "dolorosa" e repetiu a mensagem que publicou no Twitter logo após o jogo: "Há vitórias sem glória e há glórias sem vitória".

Apesar da indignação nacional, que chegou até o parlamento do país, onde os deputados aprovaram uma moção de repúdio contra a Concacaf, a seleção panamenha ganhou dos Estados Unidos no último sábado e ficou com o terceiro lugar do torneio.

O Panamá se concentrará agora nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Por isso, como ato simbólico, Varela entregou uma bandeira panamenha ao capitão da equipe, Román Torres.

"Tenho certeza de que você vai me devolvê-la na Rússia, em 2018", disse o presidente a Torres.

Fonte: Terra


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...