Em visita à Arena Grêmio, ministro elogia torcida mista no maior clássico gaúcho

Crédito: Francisco Medeiros/ME

02/05/2015

A iniciativa da dupla Gre-Nal de criar um espaço nos estádios com torcida mista foi elogiada pelo ministro do Esporte durante visita à Arena do Grêmio nesta quinta-feira (30.04), em Porto Alegre. Após conhecer o estádio, George Hilton se reuniu com o presidente do Tricolor Gaúcho, Romildo Bolzan, com o vice-presidente do Internacional, Alexandre Limeira, e com os deputados federais João Derly e Carlos Gomes. Ele destacou a importância das ações educativas na prevenção à violência no futebol e citou a iniciativa do Ministério, batizada de Grito de Paz, que teve início no maior clássico do Rio Grande do Sul em fevereiro deste ano.

“É um gesto que a gente quer replicar por todo o país, que mostra que o futebol é muito maior que as disputas entre torcidas organizadas. É um modelo que precisa ser copiado e trabalhado em outros estados. No jogo do próximo domingo entre Vasco e Botafogo teremos o Grito de Paz, uma iniciativa do Ministério do Esporte, que começou justamente aqui, em um Gre-Nal. Já levamos para Minas Gerais, em um clássico entre Cruzeiro e Atlético. Nossa ideia é atuar também no Campeonato Brasileiro”, afirmou Hilton.

O anfitrião do encontro, Romildo Bolzan ressaltou que o plano é ampliar a presença da torcida mista nos jogos entre Grêmio e Internacional e disse que a inciativa é fruto da mobilização dos clubes. “Isso é uma questão de opção. Grêmio e Internacional se propuseram a isso. Em um primeiro momento a torcida mista, depois a ocupação de 10% para as torcidas adversárias. Nós que estávamos com a pauta no ano passado de torcida única, estamos com 3,5 mil e creio que podemos chegar a cinco mil torcedores do outro time para o Campeonato Brasileiro. O exemplo que estamos dando é de convivência social. Os clubes, pelos gestos que fazem, são responsáveis por ditarem comportamentos”, declarou. 

Crédito: Divulgação

O vice-presidente do Internacional explicou que não basta sonhar. É preciso também elaborar um projeto que viabilize as ações e convença os atores envolvidos como a Polícia Militar e o Ministério Público. “Entendo que as ações que fizemos, primeiro no Beira-Rio, depois na Arena, trouxeram uma tolerância, uma educação. Este é o ambiente que queremos para esse grande clássico. Às vezes as pessoas têm ideias, mas não fazem projetos. Quando apresentamos a ideia da torcida mista, tínhamos a logística de entrada e saída, venda de ingressos, registro dos torcedores, posicionamento dentro do estádio desenhados”, afirmou Limeira. 

O encontro também serviu para que o ministro e os dirigentes dessem suas posições sobre a Medida Provisória para o refinanciamento das dívidas e melhorias na gestão dos clubes de futebol e que está em análise no Congresso Nacional. “Nós construímos um texto que foi enviado ao Congresso. Agora, o protagonismo é dele. O que tiver que ser feito para aprimorar a MP, estaremos acompanhando. Nós não vamos abrir mão de nenhuma contrapartida, elas são inegociáveis, mas entendemos que o parlamento é o local, agora, para a discussão”, concluiu o ministro George Hilton.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...