COPA LIBERTADORES: Inter perde para o Santa Fe e precisa vencer no Beira-Rio para avançar

Foto: AFP PHOTO/ Eitan Abramovich / AFP

21/05/2015

Time de Diego levou o gol da vitória dos colombianos aos 46 do segundo tempo e decide em casa na próxima quarta-feira, dia 27, às 19h30min

O Inter foi punido aos 46 minutos do segundo tempo em Bogotá. Com um gol de Mosquera, o Santa Fe bateu o Inter por 1 a 0, na partida de ida das quartas de final da Libertadores. Agora, o time de Diego Aguirre precisará da força dos 100% de aproveitamento do Beira-Rio para avançar às semifinais. 

Em Porto Alegre, o Inter é obrigado a vencer por 2 a 0. Os colombianos jogarão pelo empate e derrota por um gol de diferença a partir do 2 a 1. Caso o Inter derrote o Santa Fe por 1 a 0, a decisão irá para os pênaltis. No sábado, o time reserva do Inter volta ao Brasileirão, desta vez para enfrentar o Vasco, em São Januário.  

O estádio não encheu como se esperava. A torcida fez algum barulho. O máximo de agressividade era quando Alisson cobrava o tiro de meta. A bola subia, e um coro acompanhava sua viagem pelo alto: hijo de p... Havia ainda um sujeito com uma buzina a ar, de caminhão. Quando William demorava para cobrar o lateral, ele a acionava.

O problema, mesmo, estava no Santa Fe. Começou a mil, em cima do Inter. Anchico, volante convertido em lateral, atuava em cima de Ernando. O volante Roa também caía por ali, assim como Morelo. Com isso, Valdívia recuava para fechar. Do outro lado, Sasha fazia o mesmo.

Jogadores do Inter lamentam desatenção no gol do Santa Fe: "Foi uma falha"

Restou ao Inter a ligação direta para Lisandro López. Mas sozinho contra os paredões Mena e Meza, nada conseguia. Assim foi até os 30 minutos. Mesmo que Alisson não tivesse feito defesa, o Santa Fe rondava com perigo.

Diego Aguirre havia controlado Omar Pérez com a vigilância de Rodrigo Dourado, mas o Santa Fe usava os lados. Aos 27, D’Alessandro perdeu a bola no meio e armou contra-ataque. Mosquera entrava livre, mas Aránguiz salvou duas vezes – na segunda prendeu o pé no gramado e torceu o tornozelo.

O Inter só saiu do casulo depois dos 30. Valdívia avançou e passou a se aproveitar às costas de Anchico. Numa dessas saídas, D’Alessandro lançou e foi acertado por Roa. O lance seguiu e Valdívia sofreu falta mais à frente. O argentino perdeu o controle e passou a reclamar do auxiliar, seu compatriota, Hernán Maidana. Levou cartão amarelo. Seguiu protestando e foi afastado por Dourado.

Mais à frente, o Inter ameaçou mais. Aos 35, Valdívia recebeu de Lisandro e colocou por cobertura. Seria um golaço, mas passou a uns 30cm do poste. Na ida para o intervalo, ainda quente do jogo, D’Alessandro parou para entrevista, o câmera tropeçou e acertou o equipamento na cabeça dele. Houve empurrões e alguma tensão.

O segundo tempo manteve a alta rotação. O Inter apostava nas saídas rápidas de Sasha e Valdívia. Aos três, Sasha acionou William dentro da área, mas o cruzamento foi bloqueado. A torcida do Santa Fe se animou. A Popular versão colombiana fez mosaico com lenços vermelhos e brancos e formou a palavra “Leon”, um dos apelidos do clube. O estádio se agitou. A garoa do intervalo deixou o gramado um sabão, e o jogo mais veloz.

O Santa Fe trocou Paez, de posicionamento, por Rivera, arma veloz para o segundo tempo. Aí virou filme de terror. Aos 19, Meza cabeceçou, Alisson defendeu e, no rebote, Mosquera acertou a trave. Três minutos depois, ele acertou a trave outra vez, de cabeça. Nilmar entrou no lugar de Sasha aos 23. No outro lado, Rivera aterrorizava. 

Alisson salvou chute dele aos 26 e 28. No outro lado, Rivera aterrorizava. Alisson salvou chute dele aos 26 e 28. Aos 33, a aposta de Aguirre quase deu certo. Nilmar arrancou, ganhou do zagueiro, mas o zagueiro Mina salvou sobre a linha. 

Mosquera, aos 46 da etapa final, jogou um balde de água fria no Inter: de cabeça, abriu o placar. 

Fonte: ZH


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...