Copa Libertadores: Em seu “jogo do ano”, Inter tenta virar decisão contra o Santa Fe no Beira-Rio

27/05/2015

O Beira-Rio viverá seu principal jogo do ano até agora nesta quarta-feira. A partir das 19h30 (horário de Brasília), o Internacional entra em campo com a complicada missão de eliminar o competitivo Santa Fe, que venceu a partida de ida, na Colômbia, por 1 a 0. Para tanto, será necessário vencer por dois gols de diferença, ou no mínimo devolver o placar da partida de ida para levar a decisão para os pênaltis. Quem passar terá como prêmio uma vaga na semifinal da Copa Libertadores da América.
A mobilização colorada é total para o confronto. Na manhã de quinta-feira passada, poucas horas após o jogo de Bogotá, os torcedores praticamente esgotaram os ingressos para o duelo em pouco mais de duas horas. A ansiedade é tanta que até mesmo o técnico Diego Aguirre admitiu, nesta terça-feira, estar nervoso com a partida.

“Só pareço estar tranquilo, mas na verdade estou muito nervoso. Está difícil dormir, passo o dia inteiro pensando nesse jogo. Talvez tenhamos mais partidas importantes pela frente, mas esta é a principal do ano até aqui para todos nós dentro do Inter”, destacou o uruguaio, dando bem o tom do que significa o jogo para o projeto do ano do Internacional.

Em relação ao time que perdeu nos acréscimos em Bogotá, uma mudança é certa: recuperado de lesão no menisco, o lateral esquerdo Géferson retoma posição na equipe. Com isso, Ernando, que vinha atuando improvisado por ali, retorna à zaga central, e Alan Costa vai para o banco de reservas.

Durante a semana, Diego Aguirre admitiu o próprio nervosismo para a decisão
Alexandre Lops/Divulgação/Internacional

A outra possibilidade de mudança está no ataque. Nilmar atuou em parte do segundo tempo na Colômbia e começou diante do Vasco, sábado, pelo Brasileiro – marcou o gol do Inter no empate em 1 a 1, inclusive. Assim, ele está credenciado para jogar. Porém, o argentino Lisandro López vem de boas atuações pela Libertadores, e tem chances de continuar como titular – também por isso foi poupado da partida de São Januário. Aguirre garante já ter tomado a decisão sobre quem joga, mas não anunciará antes de a bola rolar.

A mobilização é forte porque o Inter sabe que não será fácil. E mais: o Santa Fe também está totalmente concentrado na Libertadores, e promete fazer de tudo para sair de Porto Alegre. “Temos que dar sempre o nosso melhor, sabemos que vamos um enfrentar um adversário que joga muito bem. Estou aqui no Santa Fe e vou dar tudo de mim para estarmos entre os quatro melhores”, disse o técnico Gustavo Costas, após o jogo de ida. O treinador falou que sua equipe precisará dar “200%” de si para obter a vaga no Beira-Rio.

Demonstrando essa união em busca do grande objetivo, os colombianos trarão seu grupo quase que completo ao Rio Grande do Sul. Ao todo, 25 jogadores compõem a delegação cardenal. O elenco chegou à capital gaúcha na manhã desta terça-feira, e foi recebido por dez animados torcedores no Aeroporto Salgado Filho. A tendência é de que a escalação seja a mesma que bateu o Colorado na semana passada.

Nesta Libertadores, jogando no Beira-Rio, o Internacional obteve dois resultados que lhe seriam suficientes para a classificação direta nestas quartas de final: venceu a Universidad de Chile e o Atlético-MG, ambos por 3 a 1. Diante do Strongest, fez 1 a 0, o que levaria, diante do Santa Fe, a decisão para os pênaltis. Somente contra o Emelec (vitória por 3 a 2), o resultado seria insuficiente para a vaga. Já os colombianos, como visitantes, obtiveram três resultados que lhe dariam a classificação direta (vitórias de 1 a 0 sobre o Atlas e 3 a 0 sobre Colo-Colo, e derrota por 2 a 1 para o Estudiantes) e um que não lhes serviria (derrota por 2 a 0 para o Atlético-MG).

O primeiro jogo. na Colômbia, terminou com vitória mínima do Santa Fe sobre o Colorado
Alexandre Lops/Divulgação/Internacional

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL X SANTA FE

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 27 de maio de 2015, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Victor Hugo Carrillo
Assistentes: Jonny Bossio e Victor Ráez (trio peruano)

INTERNACIONAL: Alisson; William, Ernando, Juan e Géferson; Rodrigo Dourado, Aránguiz, D’Alessandro, Eduardo Sasha e Valdívia; Lisandro López (Nilmar)
Técnico: Diego Aguirre

SANTA FE: Castellanos; Anchico, Mina, Meza e Mosquera; Torres, Roa, Seijas e Pérez; Morelo e Páez
Técnico: Gustavo Costas



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...