"Caso Boca" deve custar 5ª vaga sul-americana à Copa de 2018

Fifa, presidida por Joseph Blatter, quis dar punição exemplar ao Boca
Foto: Arnd Wiegmann / Reuters

19/05/2015

O vandalismo protagonizado por torcedores do Boca Juniors na partida diante do River Plate , na última quinta-feira, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América, pode custar muito caro a todo o futebol sul-americano. Isto porque, de acordo com informações publicadas pelo jornal AS nesta segunda-feira, a Fifa deverá tirar uma das vagas às quais o continente tem direito para a próxima Copa do Mundo, a ser disputada na Rússia, em 2018.

Na verdade, atualmente, a América do Sul tem direito a quatro vagas e meia para o Mundial - já que o quinto colocado das Eliminatórias disputa repescagem contra um representante da Ásia. Segundo a publicação espanhola, contudo, a provável sanção da Fifa vai impedir que uma seleção sul-americana brigue, via repescagem, por aquela que seria a quinta vaga do continente ao próximo Mundial.

Assim, somente as quatro primeiras colocadas das Eliminatórias da América do Sul teriam lugar na Copa da Rússia, daqui a três anos. E só. A outra “meia vaga” iria para a Concacaf (Américas do Norte, Central e Caribe) ou Ásia. A Europa, de acordo com o AS, correria por fora, mas teria como “triunfo” o fato de a Rússia ser o país-sede do torneio - o que tira uma vaga da disputa das próximas Eliminatórias.

Juan Angel Napout é o tual presidente da Conmebol,
Foto: Jorge Adorno / Reuters
  
Mas e como se deu a decisão da Fifa - que, segundo o jornal espanhol, será oficializada em 29 de maio, durante o LXV congresso da entidade? Depois de uma negociação um tanto quanto complexa com a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol). O AS revela que, na verdade, a entidade continental poderia salvar a quinta vaga da América do Sul para a Copa do Mundo de 2018. Mas, para isto, o Boca teria que ficar mais alguns anos banido de qualquer competição internacional , além de ser excluído da atual edição da Libertadores .

Boca foi excluído da Libertadores 2015, mas pena poderia ter sido pior
Foto: Victor R. Caivano / AP

A Conmebol, no entanto, não aceitou a “troca”. A entidade sul-americana, de acordo com a publicação espanhola, entende que ter o time argentino longe de torneios internacionais lhe traria muito prejuízo e, assim, negociou para que a punição fosse “abrandada”. E assim aconteceu: o Boca Juniors foi excluído da Libertadores de 2015, levou multa de R$ 600 mil e terá que jogar as próximas quatro partidas internacionais dentro e fora de casa sem a própria torcida. O preço desta escolha da Conmebol? Segundo o AS, será perder a quinta vaga sul-americana à Copa de 2018.

Fonte: Terra


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...