Para ter Copa América, Chile investe em estádios 3% de Brasil com Copa do Mundo

Imagem do estádio Ester Roa, em Concepción - Crédito: Divulgação
16/04/2015

Gasto médio nas nove arenas que serão utilizadas em torneio continental foi de R$ 20,6 milhões

A Copa América do Chile-2015, disputada de 11 de junho a 4 de julho, anunciou investimento de US$ 60 milhões (R$ 186 milhões) para a reforma dos nove estádios que serão utilizados na competição. Cada arena recebeu, em média R$ 20,66 milhões ou apenas 3% do que foi gasto em média pelo Brasil com cada um dos 12 estádios construídos ou reformados para a Copa do Mundo de 2014. Foram investidos cerca de R$ 8 bilhões em arenas no último Mundial.

O estádio Ester Roa Rebolledo, em Concepción, é a arena que recebeu o maior investimento para a Copa América: US$ 18 milhões. O local será inaugurado um mês antes da competição. Já o estádio Nacional, o maior do torneio, com 48 mil lugares, passou por reforma especialmente para a Copa América.

O estádio Elías Figueroa Brander, em Valparaíso, construiu uma área VIP, com cadeiras e camarotes. A capacidade total da arena é de 20 mil torcedores. Já o estádio Calvo y Bascuñan, em Antofagasta, terá capacidade para 21 mil pessoas. A arena El Teniente, em Rancagua, destaca-se por abrigar uma moderna cobertura e um museu de ponta do futebol da região.

A seleção brasileira irá estrear será em Temuco, no estádio Municipal Germán Becker, com capacidade para 18 mil pessoas. Na segunda e terceira partidas, ainda pela fase de grupos, o Brasil jogará em Santiago, no estádio Monumental David Arellano, com capacidade para 47 mil pagantes. Já o estádio La Portada, em La Serena, e a arena Sausalito, em Viña del Mar, serão abertos ao público até o final de maio com partidas de campeonatos locais do Chile.

O torneio no Chile terá a presença de 12 seleções, sendo dez da América do Sul e duas convidadas (México e Jamaica). 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...