D'Ale lembra Copa América de 2004 e diz que tempo de seleção passou

09/04/2015

Meia do Inter fala ao site do torneio e também comenta outros assuntos, como os 7 a 1 da Alemanha sobre o Brasil e sua reverência ao técnico Marcelo Bielsa

Em entrevista ao site da Copa América deste ano, que será disputada no Chile, D'Alessandro comentou sobre diversos assuntos, passando pela derrota da Argentina para o Brasil na edição de 2004 do torneio até admitir que o tempo de defender a seleção de seu país "passou". No Inter desde 2008 e com contrato renovado recentemente até 2017, o meia de 33 anos disse que ainda não conseguiu entender como a equipe deixou escapar o resultado para os brasileiros 11 anos atrás.

- Não consigo entender. A partida era nossa, não poderia escapar do jeito que escapou. O elenco era incrível, com nomes como Saviola, Tevez e Lucho González. Estávamos em grande nível, nem os brasileiros acreditavam. Até o Edu, quando já era da diretoria do Corinthians, veio me perguntar sobre essa final - contou o camisa 10 colorado, que, apesar da derrota, sente-se grato por ter trabalhado com "o melhor técnico": - Ele me ensinou muito.

D'Alessandro concede entrevista ao site da Copa América do Chile (Foto: Diego Guichard)

Gostaria de jogar mais tempo pela seleção. Não me queixo sobre nada na carreira e sei que agora já passou o meu tempo, mas creio que poderia estar na Copa do Mundo de 2010. Essa é a única coisa que lamento.
D'Alessandro

Naquela Copa América, a Argentina, com D'Alessandro, vencia o Brasil por 2 a 1 na final. Mas aos 49 minutos do segundo tempo, o centroavante Adriano empatou e levou a decisão para os pênaltis. E ali a Seleção sagrou-se campeã pelo placar de 4 a 2 nas cobranças. D'Ale foi um dos argentinos que erraram.

Os anos se passaram, e hoje o meia não se vê mais apto a vestir as cores do seu país. Tinha o desejo de participar da Copa do Mundo de 2010, algo que não ocorreu.

- Gostaria de jogar mais tempo pela seleção. Não me queixo sobre nada na carreira e sei que agora já passou o meu tempo, mas creio que poderia estar na Copa do Mundo de 2010. Essa é a única coisa que lamento.

Ambientado ao Brasil, onde vive há sete anos em Porto Alegre, D'Alessandro acompanhou de perto as reações do país após a derrota para a Alemanha na Copa do Mundo de 2014. A goleada de 7 a 1 mexeu com todos, até com o argentino do Inter.

- Foi bastante duro, sobretudo pelo resultado. Obviamente, acabou com toda a expectativa que tinha se gerado pela seleção brasileira. Creio, no entanto, que o Brasil está virando a página com Dunga, um técnico que fará muito bem à equipe - disse.

Dunga que, aliás, comandou D'Alessandro no Inter. Para o argentino, o treinador foi a melhor opção para reerguer a Seleção após o baque.

- É uma grande pessoa, acima de tudo. Ficamos amigos no Internacional. Nessa época jantamos juntos muitas vezes e conheci um homem com grande interesse social, com vontade de fazer coisas pelas pessoas. Como técnico, ele é muito trabalhador e sabe manejar a pressão. Na seleção brasileira, Dunga foi muito bem, ganhou uma Copa América. É o ideal para este momento.

Com os passos acompanhados sempre por clubes argentinos, como River Plate e agora também o Racing - o vice-presidente disse que quer contar com o jogador em 2016 -, D'Ale segue sua vida no Inter. Na noite desta quarta-feira, estará em campo para enfrentar o Cruzeiro pelas quartas de final do Gauchão. O jogo começa às 22h, no Beira-Rio. A equipe colorada também disputa a Libertadores, maior objetivo na temporada. 

D'Alessandro admite que seu tempo de seleção "passou" (Foto: Getty Images)

Fonte: Globo.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...