International Board não aceita testar uso da tecnologia no futebol

Membros da International Board voltaram a rejeitar propostas inovadoras
 neste ano (Foto: Paul Faith)

01/03/2015

O torcedor já pode esperar mais alguns impedimentos mal marcados, pênaltis polêmicos e gols legais não validados pelos próximos anos. Em reunião anual, a International Board rejeitou neste sábado um experimento de uso de vídeo para tirar dúvidas no futebol holandês. Assim é bastante improvável que a tecnologia seja permitida em competições ao redor do mundo antes de 2018.

A Federação Holandesa se dispôs a testar o uso de vídeo na Copa da Holanda, mas a ideia foi negada pela entidade que regulamenta as mudanças no futebol mundial. Mesmo destino teve a proposta da quarta substituição em partidas com prorrogação. Ambas as situações podem ser validadas após período maior de análise.

Caso aprovada, a proposta do uso da tecnologia permitiria ao árbitro rever os lances que julgar duvidosos por vídeo e só então tomar decisões. Este avanço ajudaria a aproximar as ações da arbitragem à justiça principalmente em impedimentos e lances de bola na linha.

A única mudança pertinente que agradou o órgão foi o fim da 'punição tripla' aos jogadores expulsos por cometerem pênalti. A proposta é que estes atletas não sejam suspensos da partida seguinte, sendo mantidos como pena apenas o cartão vermelho e a marcação do pênalti.

Formada em 1886, a International Board é a entidade responsável por definir as regras de futebol. Mas poucas mudanças são aceitas porque precisam ser aprovadas por pelo menos 75% dos membros, o que diminui consideravelmente as chances de ‘digitalizar’ o futebol nos próximos anos.
AFP



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...