Pato tem tudo para jogar com Neymar na Copa de 2018. Basta querer

Pato marcou dois belos gols nos 4 x 0 do São Paulo sobre o Danubio-URU  
Crédito: Rubens Chiri / São Paulo

28/02/2015

São-paulino já fez oito gols em sete jogos em 2015

Por: Ricardo Gomes, da PLACAR

Dunga está louco para achar um camisa 9 para a sua seleção. Testou Diego Tardelli, que foi bem, mas escolheu o 'submundo' do futebol chinês. No final de 2014, Luiz Adriano, artilheiro da Liga dos Campeões, ganhou a chance, mas passou em branco, quase despercebido. Agora, o meu preferido disparado para vestir a 9 que um dia foi de Tostão, Careca e Ronaldo ainda não ganhou uma chance com o técnico gaúcho.

Alexandre Pato. Sim, ele mesmo! O Pato que tanto frequenta as páginas de revistas de fofocas e celebridades resolveu jogar em 2015. E essa é a melhor notícia para o futebol brasileiro neste ano recém-nascido.

Foram, até agora, oito gols em sete jogos pelo São Paulo, cifra que nem os 'monstros' Cristiano Ronaldo e Messi acumulam por Real Madrid e Barcelona, respectivamente, nos últimos dois meses. Dá para dizer, pela primeira vez em alguns anos, que Pato é o atacante mais efetivo do futebol brasileiro no momento.

A última aparição de Pato com a camisa da seleção se deu em 2013  
Crédito: Getty Images

Sempre achei Pato um fenômeno da natureza. Tão novo que ele disputou duas Olimpíadas com idade inferior a 23 anos, a limítrofe para se disputar os Jogos. Tão novo que já esteve dentro de dois ciclos para uma Copa do Mundo. E é aí que mora o problema: Pato falhou nos dois.

No primeiro, com Dunga, entre 2006 e 2010, era tratado como uma joia rara no Milan, mas insistentes lesões rarearam suas chances na Copa da África do Sul. Dunga preferiu Nilmar e Grafite como reservas de Luis Fabiano.

Mas Pato ainda tinha muita lenha para queimar. Veio Mano Menezes e o garoto de Pato Branco, enfim, ganhou a titularidade na seleção. Fazia dupla azeitada com Neymar, jogando mais enfiado enquanto o então santista circulava na área rival. Tudo bem, tudo bom, até o fiasco na Copa América da Argentina, em 2011.

Mano ainda insistiu com Pato e o levou para os Jogos de Londres em 2012. Um gol apenas e a reserva ainda na fase de grupos para Leandro Damião, que acabou artilheiro do torneio, com seis gols. Ali, Pato perdia mais uma Copa.

No Milan, Pato fez gols, mas sofreu com inúmeras lesões | Crédito: Getty Images

É inegável que Pato tem um imenso talento. Talvez falte-lhe mais tesão em jogar bola, algo que sobra em Neymar, por exemplo. A boa notícia é que 'versão 2015' de Pato é mais concentrada, afim de jogo. Assim, tem feito a diferença, como testemunhado na última quarta, com dois gols de rara beleza nos 4 x 0 do Tricolor sobre o Danubio-URU.

Pato tem apenas 25 anos e todos os predicados de um ótimo atacante. Veloz, driblador, ótimo finalizador, frio, e competente na jogada aérea. Sua perna esquerda tem pouca utilidade, mas Ronaldo e Romário quase não a usaram ao longo de suas carreiras e foram geniais.

Se Pato jogar 80% de suas capacidades, é o melhor 9 do futebol brasileiro. E pode, sim, chegar inteirão para a Copa da Rússia de 2018, quando terá ainda 29 anos.

Vai firme, Pato. Neymar o espera.

Fonte: PLACAR



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...