Internacional x Universidad de Chile - 100° jogo da Liberta terminará em festa, Colorado?

D'Alesandro é a principal arma do Inter contra a La U (Crédito: Divulgação)

26/02/2015

A reabilitação é a palavra de honra para ambos os times, que tropeçaram na estreia

Em busca da reabilitação, após derrota surpreendente, para muitos, contra o The Strongest, da Bolívia, onde a atitude foi a principal arma adversária, o Internacional junta os cacos para seguir em busca da reabilitação na Fase de Grupos da Copa Libertadores da América. Nesta quinta-feira, o Colorado enfrenta a Universidad de Chile às 20h15, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 2ª rodada.

Na última colocação, o Inter precisa de uma vitória por no mínimo dois gols de diferença para ultrapassar o The Strongest, segundo colocado, na tabela de classificação. O clube boliviano perdeu, nesta terça-feira, para o Emelec por 3 a 0. O Colorado é visto como o melhor elenco do futebol brasileiro, mas tem sofrido para se encaixar sob o comando do técnico Diego Aguirre.
A Universidad de Chile, que também tropeçou na primeira rodada, não vive boa fase e está longe de encantar como em edições anteriores. O clube chileno é considerado a pior equipe entre os quatro representantes do Grupo 4 e dificilmente irá surpreender.

Esta será a 100ª partida do Colorado gaúcho na história do torneio continental. Em 99 jogos, o Inter conquistou 46 triunfos, 27 empates e, sofreu 26 derrotas. Marcou 141 gols e, sofreu 91. O time Colorado conquistou dois títulos, 2006 e 2010, mais um vice-campeonato em 1980.

Na história, Inter-RS e Universidad de Chile se enfrentaram em cinco oportunidades. Cada equipe venceu uma e, mais três empates. Em números de gols marcados, cada equipe balançou as redes seis vezes.

MISTÉRIO NO COLORADO!

Como já havia feito na terça-feira, o técnico Diego Aguirre optou pelo mistério nesta quarta e fechou o treino do Internacional à imprensa. Sem Nilmar, expulso, o treinador promete esconder até os últimos minutos a escalação para a partida de quinta diante da Universidad de Chile, no Beira-Rio.

Com a perda do atacante, Rafael Moura seria a opção natural para substitui-lo, mas Aguirre admite a possibilidade de atuar sem um centroavante fixo. "O importante é a movimentação, não é preciso um camisa 9 necessariamente. O Barcelona jogava sem o 9, mas tinha muitos atletas de qualidade. É importante isso", disse, em entrevista coletiva.

Desta forma, Aguirre indica que pode optar pela centralização de Eduardo Sasha, atuando como um "falso 9". Se isso acontecer, Alex ou Vitinho podem entrar na vaga de Nilmar. Outra dúvida é no meio de campo, já que Anderson não está agradando nesse início de trajetória pelo Inter. Assim, Nicolás Freitas pode ganhar a titularidade.

Independentemente da formação utilizada, o técnico uruguaio promete uma equipe ofensiva. "O Inter tem que jogar, não tem como não jogar para cima no Beira-Rio, com a torcida. Temos que propor, buscar, o objetivo é esse. A Universidad de Chile é um time importante, que também joga, que não vem para se defender e vai propor um futebol ofensivo. Vai ser um bom jogo, dois times que precisam da vitória."

NOVIDADES NA LA U?

Após vitória no Campeonato Chileno, a Universidad vai mais motivada para o confronto diante do Internacional. O time que deve ir a campo não será muito diferente do que perdeu para o Emelec, na primeira rodada. Maxi Rodriguez ainda não está 100% fisicamente, mas deve começar entre os titulares.

Quem pode ganhar uma vaga no time titular é o volante Gonzalo Espinoza. O jogador vem correspondendo ao treinamentos e pode figurar entre os 11. "Sabemos que iremos enfrentar o adversário complicado, mas vamos fazer o melhor possível para conquistar os três pontos", afirmou.

Universidad acredita na vitória contra o Internacional (Crédito: Divulgação)

"Qualquer time que enfrentar o Inter em Porto Alegre terá dificuldades. Eles tem jogadores de qualidade como D'Alesandro e Aránguiz, mas também precisam da vitória e devem jogar os 90 minutos ao ataque. Devo colocar o time no 4-3-3, como vinhamos jogando, porém, penso em não deixá-los jogar com a bola no pé. Vamos tirar a tranquilidade deles. Não vão conseguir pensar", afirmou o técnico Martín Lasarte.

FICHA TÉCNICA

Internacional-BRA x Universidad de Chile-CHI

Fase: Fase de Grupos
Rodada: 2ª rodada
Data: 26/02/2015
Horário: 20h15
Local: Beira-Rio - Porto Alegre (RS)
Árbitro: Víctor Hugo Carrillo (PER)
Assistentes: César Escano (PER) e Jorge Yupanqui (PER)

Internacional-BRA
Alisson; 
Léo, Ernando, Alan Costa e Fabrício; 
Nilton, Aránguiz, Anderson (Nicolás Freitas), D'Alessandro e Alex (Vitinho); 
Eduardo Sasha.
Técnico: Diego Aguirre

Universidad de Chile-CHI
Johnny Herrera;
Paulo Magalhães, González, Suárez e José Rojas;
Ferreira, Maxi Rodríguez, Lorenzetti e Fernández;
Benegas e Gustavo Canales
Técnico: Martín Lasarte



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...