Sampaoli revela pressão dos chilenos por título inédito da Copa América

Competição será disputada no Chile entre os meses de junho e julho de 2015 (Getty Images)

30/12/2014

Treinador torce para que torcida não atrapalhe Chile como aconteceu com o Brasil no Mundial

Ao visitar o Brasil no último sábado (27) para participar do Lance de Craque, jogo festivo organizado pelo meia D’Alessandro, em Porto Alegre (RS), dirigindo uma das equipes, o técnico da seleção chilena, Jorge Sampaoli, comentou as lembranças que tem do Brasil e revelou a pressão do povo chileno pela conquista do título inédito da Copa América, que será disputada no Chile entre os meses de junho e julho de 2015.

Sampaoli recordou o jogo emocionante entre Brasil e Chile, pelas oitavas de final do Mundial, em que a classificação brasileira só foi decidida nos pênaltis. “É difícil voltar ao Brasil, vem muitas lembranças na mente. Ainda que tenhamos terminado com um desempenho condizente com o rendimento da equipe, poderíamos ter eliminado os anfitriões e, infelizmente, acabamos perdendo nos pênaltis”, lembrou. “Atualmente já pensamos na Copa América, em fazer uma boa campanha dentro de casa para corresponder às expectativas”, prosseguiu o treinador em entrevista à ESPN.

Tais expectativas só aumentam com o passar do tempo e basta andar na rua para sentir o clima. “Basta caminhar por Santiago que todo mundo te exige a Copa América, porque é um torneio que o Chile nunca ganhou. Temos a sensação que podemos fazer uma boa campanha no torneio, mas temos que ser responsáveis e ver que à frente teremos um Neymar, um Aguero ou um Messi. Sabemos que os rivais serão muito fortes”, contou Sampaoli, reconhecendo que a competição terá um nível de dificuldade elevado.

Os donos da casa integram o Grupo A do torneio, ao lado Bolívia, Equador e México, e estreiam diante dos equatorianos dia 11 de junho. O fato de jogar ao lado da torcida preocupa o técnico, que torce para que a Roja não sofra com a pressão assim como o Brasil durante a Copa. “Tomara que o fato de jogar em casa não gere em nós a pressão que se abateu sobre o Brasil. Sabemos que a Colômbia e outras equipes estão com sede de título, temos que saber que vamos jogar com seleções renovadas”, pontuou Jorge Sampaoli.

Fazendo um balanço da temporada 2014, em que o Chile ‘renasceu’ para o futebol mundial ao se classificar em primeiro lugar em um grupo que reuniu também Espanha, Holanda e Austrália, chegando às oitavas de final após derrotar a então campeã Espanha em pleno Maracanã, Sampaoli valorizou as conquistas e projetou maiores feitos para 2015. “Tomara que em 2015 a esperança do povo chileno se cristalize em uma competência que nos permita rivalizar com as principais potências sul-americanas”, declarou.

Fonte: Fox Sports

Cursos Online na área de Ciências Biológicas e da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...