Simpósio debate legado da Copa para o turismo sustentável do Estado

Coordenadora de Meio Ambiente e Sustentabilidade do CGCopa, Angela Bacchieri 
Duarte, destacou ações como enumerou as ações como a Feira Sabor Gaúcho e o 
projeto GNVerde - Foto: Divulgação Abes-RS.

19/09/2014

Os legados da Copa do Mundo na área de sustentabilidade foram tema de debate, nesta quinta-feira (18), no Resort Vila Ventura, em Viamão. O Simpósio Nacional sobre Gestão Ambiental de Empreendimentos Turísticos reuniu gestores públicos, empresários da rede hoteleira e acadêmicos.

"O legado em sustentabilidade de grandes eventos, com destaque para a Copa do Mundo, contemplou os projetos planejados e executados, bem como a governança, que envolve todas as entidades participantes, nas esferas internacional, nacional e local", explicou a coordenadora de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Comitê Gestor da Copa (CGCopa), órgão vinculado à Secretaria de Esporte e do Lazer, Angela Bacchieri Duarte.

Angela enumerou as ações do setor ocorridas na Copa, como a Feira Sabor Gaúcho com o projeto Brasil Orgânico e Sustentável, o projeto GNVerde, o Inventário de Gases Estufa, os roteiros turísticos do Passaporte Verde e as melhorias em parques e praças do Estado. Como benefício permanente, a representante do CGCopa citou as práticas sustentáveis adotadas pelo Estádio Beira-Rio, Arena do Grêmio e Resort Vila Ventura, sendo que os dois estádios da Capital possuem o certificado LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), destinado a construções sustentáveis, de acordo com critérios internacionais de racionalização de recursos.

"O legado gerado pela Copa não é um pacote fechado que entregamos após o Mundial, exceto no caso de grandes obras de mobilidade. Na área de sustentabilidade, por exemplo, são práticas contínuas", completou.

Único Centro de Treinamento (CT) a hospedar uma seleção no Rio Grande do Sul, o Resort Vila Ventura contabiliza os efeitos da experiência de ter recebido a equipe do Equador. O diretor, Samuel Silveira, elencou as razões decisivas para a escolha de seu hotel pelos equatorianos: proximidade com o aeroporto; exclusividade em espaço em meio a natureza; clima semelhante à capital do país e acolhimento.

Para hospedar uma seleção, o CT, que recebeu, ao todo, a visita de 14 seleções no processo de escolha – incluindo a campeã Alemanha –, construiu novas instalações e implantou um gramado nos padrões da Fifa. "Decidi, ao ver a recepção de uma pequena cidade da Alemanha que hospedou a seleção de Togo, na Copa de 2006, que queríamos participar. Quando o Equador chegou, reunimos 10 mil pessoas na praça de Viamão, o que nos garantiu amplo destaque na mídia já a partir dali”, relatou. O resort, que adota várias práticas sustentáveis em sua manutenção e oferece atividades ao ar livre, como trapézio voador e arvorismo, comemora a repercussão gerada. "Em alguns dias, tínhamos entre 100 e 150 jornalistas, de diversos países, aguardando a seleção”, contou.

O simpósio, promovido pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes-RS) contou, ainda, com palestra de representante da Corsan sobre turismo sustentável na região e os investimentos em saneamento no Estado.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...