Proibida a participação de terceiros nos direitos econômicos dos jogadores

© Foto-net

28/09/2014

O Comitê Executivo da FIFA concluiu nesta sexta-feira na sede da entidade em Zurique a sua terceira rodada de reuniões do ano. A sessão comandada pelo presidente Joseph Blatter começou com uma homenagem ao ex-vice-presidente sênior da FIFA Julio Humberto Grondona, falecido no último dia 30 de julho.

No intuito de proteger a integridade do futebol e dos atletas, o Comitê Executivo decidiu adotar o princípio geral de proibir a participação de terceiros nos direitos econômicos dos jogadores, com um prazo para a transição. A questão agora voltará às mãos de um grupo de trabalho presidido por Geoff Thompson para a redação preliminar das respectivas regras técnicas. O texto será apresentado subsequentemente ao Comitê de Status de Jogadores e ao Executivo para aprovação.

Com relação ao processo referente à concessão das edições de 2018 e 2022 da Copa do Mundo da FIFA™, atualmente conduzido pelo Comitê de Ética independente, o Executivo saudou a recente informação do presidente da camâra decisória, Hans-Joachim Eckert, confirmando que uma primeira declaração pública da posição do comitê com relação ao relatório da câmara investigatória provavelmente será feita no início de novembro. O Executivo também solicitou que o princípio da confidencialidade seja respeitado, conforme estipulado no Código de Ética.

A missão da FIFA engloba a proteção da saúde dos atletas. Nesse aspecto, o Executivo aprovou o novo protocolo proposto pelo Comitê Médico da FIFA para o manejo de concussões. Também foi recebida com grande satisfação a significativa redução na ocorrência de lesões durante a Copa do Mundo da FIFA™ (40% inferior ao registrado em 2002), assim como a ausência de casos positivos de doping no principal torneio da entidade. Pela primeira vez em Mundiais, todos os jogadores participantes foram submetidos a exames antidoping fora da competição, em complemento aos testes de rotina. 

Além disso, assim que o novo código da Agência Mundial Antidoping entrar em vigor, no dia 1º de janeiro de 2015, a FIFA terá a obrigação de implementar as mudanças exigidas na qualidade de signatária do documento. Nesse sentido, o Executivo aprovou o novo Regulamento Antidoping da entidade, o qual prevê, entre outras medidas, suspensão de quatro anos (em vez de dois) nos casos de doping com substâncias graves (como esteroides) e métodos deliberados (como a dopagem sanguínea).

A fim de apoiar a luta contra o atual surto de ebola no oeste da África, o Comitê Médico fará contato e colaborará com a Organização Mundial da Saúde. Em paralelo, o Comitê Financeiro da FIFA decidiu doar US$ 50 mil às federações da Guiné, Libéria e Serra Leoa, a serem gastos em conjunto com uma inicitiava local das Nações Unidas, bem como US$ 300 mil destinados a reparar o gramado de um estádio de futebol em Monrovia ao final das operações da unidade de tratamento de larga escala nele instalada.

O apoio financeiro prestado pelos fundos de solidariedade da FIFA inclui ainda uma contribuição no valor de US$ 1 milhão para a construção de dois campos de futebol para refugiados sírios no Líbano e US$ 250 mil para a instalação de uma escolinha na região de Soma, na Turquia, onde aconteceu em maio o pior desastre da história da mineração turca.

Com o objetivo de deixar uma herança duradoura ao anfitrião Brasil, o Executivo decidiu adicionar US$ 80 milhões ao Fundo de Legado da Copa do Mundo da FIFA™ 2014, o qual chega assim à quantia total de US$ 100 milhões. O alcance do fundo vai muito além da infraestrutura, englobando ações destinadas à promoção do futebol feminino e das categorias de base, medicina preventiva, saúde pública e programas sociais para comunidades carentes. Os projetos serão aprovados de acordo com as estratégias de desenvolvimento da FIFA.

O Executivo aprovou ainda a renovação do Programa de Proteção dos Clubes para o ciclo 2015-2018, o qual também cobrirá as partidas das seleções femininas. O custo total da inicitiava é avaliado em 100 milhões de euros.

Em prol do desenvolvimento do futebol no mundo todo, a principal missão da FIFA, o Executivo ratificou a aprovação do Comitê de Desenvolvimento para diversos projetos a serem executados dentro dos vários programas da entidade, como o Programa Goal, o Programa das Federações Menos Privilegiadas, o Programa de Geração de Renda e o Programa PERFORMANCE.

O Executivo discutiu ainda as próximas competições da FIFA. Para a Copa do Mundo da FIFA™ Rússia 2018 foi aprovada uma redução na capacidade dos estádios de Kaliningrado e Ecaterimburgo, a qual será de 35 mil pessoas. Com relação ao Mundial Feminino a ser disputado no Canadá em 2015, o Executivo ratificou a decisão de nomear uma empresa independente para viajar ao país e testar os gramados e campos de treinamento, garantindo que eles atendam às exigências de qualidade da FIFA. 

Nos termos dos regulamentos eleitorais da presidência da FIFA, o Executivo confirmou formalmente a convocação de eleições presidenciais para 2015. Uma circular será enviada às federações e confederações afiliadas à FIFA e publicada no FIFA.com. A convocação inclui os nomes dos membros do Comitê Eleitoral Especial, o período eleitoral e o calendário das eleições.

Outros tópicos:

- Copa América Centenário: autorização extraordinária para a CONMEBOL e a CONCACAF organizarem uma edição especial da Copa América em 2016, nos EUA, pelo centenário da confederação sul-americana e da competição. As datas do torneio deverão ser incluídas no calendário de jogos das seleções;

- Calendário de jogos das seleções femininas: aprovação das datas para 2015 e 2016;

- O cronograma de partidas da Copa do Mundo de Clubes da FIFA Marrocos 2014 também foi formalmente aprovado.

A próxima reunião do Comitê Executivo da FIFA será realizada em Marrakech nos dias 18 e 19 de dezembro de 2014, por ocasião do Mundial de Clubes.

Fonte: FIFA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...