Político inglês desdenha de possibilidade de boicote à Copa de 2018

05/09/2014

A possibilidade de boicote à Copa do Mundo de 2018, na Rússia, devido aos conflitos com a Ucrânia, foi desdenhada por Richard Caborn, ministro do Esporte britânico entre 2001 e 2007, e nomeado como embaixador da Inglaterra exatamente para o Mundial de daqui a quatro anos. Para ele, se a União Europeia avançar, será um gesto vazio.

- Vamos acabar dividindo o mundo ao meio, e esse seria o pior dos mundos. Ninguém tolera o que está acontecendo na Ucrânia, mas seria meramente política vazia por gestos daqueles que querem boicotar a Copa do Mundo - disse o político inglês, que lembrou do boicote americano aos Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980, por causa da invasão soviética no Afeganistão, mas que a Grã-Bretanha participou.

Para Caborn, que foi uma voz forte nos boicotes à África do Sul durante o apartheid, política de segregação racial que esteve no país durante muitos anos, disse que agora o gesto não seria eficaz.

- Políticos sempre pensam em fazer um boicote, mas esse pode sinalizar fraqueza, e não força. O boicote esportivo à África do Sul acontecer porque existia um consenso entre esporte e política, o que não acontece agora - concluiu.

Fonte: Terra


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...