Nas obras, Copa do Mundo ainda não acabou em Porto Alegre

28/09/2014

Alguns trabalhos voltados ao Mundial precisaram de reparos e outros seguem em andamento

O viaduto da avenida Júlio de Castilhos, em Porto Alegre, foi inaugurado em junho, mas segue em obras. Essa não é a única intervenção viária prometida para a Copa do Mundo que está pendente na Capital. O viaduto Abdias do Nascimento, por exemplo, foi aberto ao trânsito antes de se iniciaram os jogos. Poucos meses depois, precisou reparos e uma faixa está bloqueada para os carros. 

Iniciada em 2012, a duplicação da avenida Tronco é outra obra importante para a mobilidade que não chega ao final. Isso ocorre também com o viaduto ligando as avenidas Doutor Salvador França e Coronel Aparício Borges sobre a avenida Bento Gonçalves. Ele já deveria estar pronto, mas os trabalhadores e as máquinas seguem em plena atividade, enquanto comerciantes contabilizam os prejuízos.

Além das rachaduras formadas na parede, o proprietário de uma fábrica de alto-falantes e caixas de som, Adão Oliveira Martins, 92 anos, ainda soma as perdas com a queda na movimentação de clientes. Mais da metade deixou de frequentar o local por conta da dificuldade de acesso. Situado na rua Coronel José Rodrigues Sobral, esquina com Aparício Borges, há 60 anos, o estabelecimento está em negociação com a prefeitura para reaver os prejuízos. Muitos vizinhos foram desapropriados e os escombros da demolição das residências estão nos terrenos. 

Morador desde a infância da região, César Campana, 50, diz que viu a construção da III Perimetral, quando a casa em que morava teve de ser deslocada. Hoje acompanha a obra do viaduto em frente à sua residência e considera o atraso uma falta de planejamento. “Sobraram 2 metros para um lado e faltaram 2 metros para o outro.” 

Com extensão de 540 metros, o viaduto deverá ajudar a desafogar o trânsito na Bento Gonçalves e na Perimetral. A estrutura contará com duas faixas, além de uma para circulação de ônibus em cada sentido.

Prefeitura explica motivos

A Prefeitura de Porto Alegre apresenta diferentes justificativas para o atraso na conclusão das obras, previstas inicialmente para serem inauguradas antes da Copa. O caso mais complexo é a duplicação da avenida Tronco, onde há três frentes de obras. Há duas alternativas para os moradores que vivem no traçado do projeto: o bônus-moradia, pago em dinheiro pela prefeitura, ou o aluguel social, que recebem até serem deslocados para casas do Programa Minha Casa, Minha Vida. A obra deve estar concluída em 2016. 

A boa notícia é que a inauguração do viaduto da Bento Gonçalves deve ocorrer este ano. “Vamos liberar em dezembro a transposição do viaduto e seguimos realizando ajustes”, informa o engenheiro Rogério Baú, da Secretaria Municipal de Gestão. Situação semelhante acontece no viaduto da Júlio de Castilhos. A obra principal está pronta, mas o alargamento das pistas da avenida Júlio de Castilhos e Rua da Conceição continua até o final de outubro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...