Federação dos EUA: "Caso Rússia não possa sediar Copa, nós a queremos"

Presidente da USSF fala em evento em Nova Iorque (Foto: Getty Images)

05/09/2014

Presidente da entidade máxima do futebol nos Estados Unidos polemiza, ao dizer que país não quer o Mundial, a não ser que mudanças sejam feitas no processo de escolha

Os norte-americanos garantem, se a Copa se realizar novamente no país, será um "evento quebrador de recordes, uma experiência inacreditável para todo o planeta". Porém, isto não acontecerá se reformas não forem feitas no processo de escolha dos países sede atuais. A palavra é do recém-reeleito presidente da Federação dos EUA, Sunit Gulati:

- Queremos sediar a Copa novamente em algum ponto do futuro. A década de 2020 me parece ideal, mas quero ser bem claro que queremos ver mudanças no processo de escolha sendo feitas para isso - disse Gulati, falando sobre a polêmica escolha dos Mundias de 2018 e 2022, em respectivamente, Rússia e Catar. 

Os Estados Unidos foram preteridos ao país arábico, que além de muito menos tradicional para o esporte, precisará construir toda uma nova estrutura de estádios e acomodações para a disputa do torneio:

- Nas próximas semanas teremos uma indicação sobre a investigação que está sendo feita no comitê ético da Fifa. Seja lá o que sair disso, acho que veremos evoluções que vai ajudar no processo de escolha de futuros eventos. A IOC (Comitê Olímpico Internacional) passou por isso, agora é hora da Fifa. 

Jürgen Klinsmann para comandar a seleção norte-americana (Foto: Getty Images)

Em abril, dois senadores dos Estados Unidos tentaram tirar a Rússia do torneio realizado este ano no Brasil, devido aos acontecimentos na Ucrânia. Em contra-ataque, políticos russos pediram a exclusão dos norte-americanos da Copa, devido ao seu papel nos conflitos de Iraque, Líbia e Síria. A rusga criada no período segue aberta, e o presidente da Federação norte-americana garante: se os russos não puderem, os Estados Unidos assumem já o Mundial de 2018:

- Temos o necessário para isso, sem dúvida. As nossas instalações são provavelmente as melhores do mundo. Temos cidades por todo o país capazes de ligar o botão e sediar a Copa.

Por fim, Gulati descartou a possibilidade dos EUA quererem dividir a Copa com o Canadá, parceiros na MLS:

- As regras da entidade são muito claras quanto a este ponto. Só existem candidaturas conjuntas no caso de países que não tinham infraestrutura suficiente para sediar o torneio sozinhos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...