Jogos espetaculares e invasão estrangeira: Porto Alegre viveu "conto de fadas" de 15 dias

A invasão holandesa no "caminho do gol" foi um dos momentos mais marcantes da Copa em Porto Alegre
Foto: Félix Zucco  / Agencia RBS

14/08/2014 

Rodrigo Oliveira fala sobre a qualidade das partidas e confraternização entre milhares de pessoas de diversos países

Porto Alegre viveu um conto de fadas de 15 dias. Mesmo os mais céticos em relação à Copa do Mundo se sensibilizaram com a "invasão estrangeira", os jogos espetaculares no Beira-Rio e o ambiente mágico proporcionado por turistas e porto-alegrenses na grande festa que envolveu a Copa na Capital.

Quando fui incumbido de fazer a cobertura do Mundial em Porto Alegre, fiquei muito feliz. Afinal, era um evento histórico para nossa cidade. Mas o evento me surpreendeu positivamente em todos os quesitos. Esperava black blocs, manifestações, confrontos e o risco de uma mancha no que tinha tudo para ser brilhante. Que nada. Até os mais raivosos parecem ter sido contagiados por este conto de fadas.

A invasão holandesa no "caminho do gol", a (melodia da música) Aquarela do Brasil cantada pelos gringos, a alegria nigeriana, a simpatia argelina, a elegância francesa, a educação sul-coreana, a alegria hondurenha e a irreverência australiana contagiaram Porto Alegre. Mas nada se compara ao dia em que a cidade aparentava ter mais argentinos do que Buenos Aires. Os gaúchos se confraternizaram de forma única com os estrangeiros. A Cidade Baixa e as casas noturnas da capital nos passavam a ideia de que vivíamos em um mundo sem fronteiras. Na verdade, foi o que vivemos durante 15 dias.

O estádio Beira-Rio, tema de tantas polêmicas ao longo de sete anos (parceria com empreiteira, estruturas temporárias, retirada do entulho), aprovou nos cinco jogos da Copa. A facilidade de acesso, a presença de bastante espaço físico, a organização dos funcionários e a qualidade do gramado tornaram o estádio colorado plenamente capaz de sediar um Mundial.

Mas poucas coisas foram tão boas como a qualidade dos jogos. França 3 X 0 Honduras teve o primeiro gol tecnológico da história das Copas. Austrália 2 X 3 Holanda teve provavelmente o gol mais bonito do Mundial, anotado pelo australiano Tim Cahill. Coreia do Sul 2 X 4 Argélia tinha tudo para ser o pior jogo e acabou sendo um dos melhores. Nigéria 2 X 3 Argentina teve a melhor atuação de Messi na história das Copas. Alemanha 2 X 1 Argélia foi parar na prorrogação e quase os simpáticos argelinos surpreenderam os futuros campeões.

Festa bonita e jogos sensacionais. Belos elementos de um conto de fadas com final feliz.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...