FIFA lança projeto de pesquisa sobre saúde mental

© FIFA.com

30/08/2014

A FIFA acaba de lançar uma nova área de pesquisa, intitulada "Saúde Mental e Esporte", para ajudar a derrubar o tabu que cerca as questões a respeito da saúde mental de atletas de elite e construir uma base a partir da qual se possam desenvolver materiais para tratamento e informação, destinados a médicos, técnicos e jogadores.

Em que pese a existência de casos proeminentes, os problemas de saúde mental raramente são notificados no futebol e em outros esportes. Consequentemente, são raros os dados científicos sobre a saúde mental dos atletas, e praticamente nenhum estudo científico até hoje se dedicou a investigar a saúde mental de jogadores de futebol. Para preencher essa lacuna de conhecimento, a FIFA abriu uma nova área de pesquisa, de maneira que todos aqueles envolvidos com o futebol possam falar mais abertamente sobres essas questões e tenham mais facilidade de acesso a tratamento adequado.

Eleita Jogadora do Ano da FIFA em três ocasiões, Birgit Prinz, que se formou em psicologia e hoje trabalha como psicóloga esportiva em um clube da Bundesliga, é a pesquisadora-chefe do novo projeto da FIFA. Prinz contará com a colaboração de Edgar Schmitt, ex-atacante do Karlsruher e do Frankfurt, que atuará como embaixador do projeto.

"O condicionamento mental é tão importante para o bem-estar e o desempenho dos jogadores de futebol profissional, dentro e fora de campo, como o condicionamento físico e uma técnica bem definida", disse Birgit Prinz. "No entanto, é muito raro que se ofereça treinamento de condicionamento mental. Parte-se do princípio de que os jogadores são mentalmente sãos. De acordo com a minha experiência, e na minha opinião, é importante ver e demonstrar abertamente como é 'normal' que jogadores profissionais sofram estresse psicológico e que isso não resulta automaticamente em fracasso na carreira. Mas é um problema que se pode prevenir, tratar e curar. Precisamos superar o mito de que os jogadores de futebol profissional são invulneráveis."

Os transtornos mentais e comportamentais não são exclusivos de nenhum grupo em especial. É possível detectá-los em indivíduos de todas as regiões, países e culturas.

"Cerca de 450 milhões de pessoas sofrem de transtornos mentais, de acordo com estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS 2010)", informou a doutora Astrid Junge, pesquisadora-chefe do Centro de Pesquisa e Avaliação Médica da FIFA (F-MARC). "Uma em cada quatro pessoas desenvolverá pelo menos um transtorno mental ou comportamental ao longo da vida. Não há nenhuma evidência de que os jogadores de futebol são diferentes. Pelo contrário, jogadores de futebol, principalmente os de ponta, estão expostos a níveis muito altos de estresse, não apenas devido à carga física dos jogos e treinamentos, mas também pelas enormes expectativas em torno de seu desempenho e por possíveis conflitos ou competitividade com outros integrantes da equipe. O estresse é um importante fator de risco para o desenvolvimento de transtornos mentais e comportamentais. Além disso, já foi provado que fatores psicológicos contribuem para o risco de se sofrerem lesões esportivas e para o prolongamento da recuperação após um problema de lesão."

Aproximadamente um quarto dos 180 jogadores de futebol masculino profissional em atividade que participaram de uma pesquisa recente do FIFPro relataram sinais de depressão e/ou ansiedade. Esse percentual foi ainda maior no grupo de ex-jogadores. Recentemente, o futebol alemão sofreu uma dupla tragédia, com os casos de Robert Enke e Andreas Biermann, que se suicidaram após lutarem contra a depressão.

O primeiro projeto de pesquisa estudará os "altos e baixos durante e após a carreira no futebol profissional", enquanto o segundo terá como foco os "fatores de risco e prevenção de problemas de saúde mental", e o terceiro analisará os "efeitos do esporte na saúde mental de atletas amadores". O projeto será realizado na Faculdade de Medicina de Hamburgo, na Alemanha. Para a coleta de dados, será enviado um questionário on-line a ex-jogadores (homens e mulheres) do Campeonato Alemão. Em uma segunda fase, está prevista a ampliação da pesquisa para ex-jogadores de elite de outros países. A confidencialidade de todas as informações está garantida. Os primeiros resultados deverão ser divulgados em meados de 2015.

Fonte: FIFA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...