Porto Alegre e captação de eventos pós-Copa

29/07/2014

Abdon Barretto Filho

O Marketing da Cidade (City Marketing) é uma necessidade da Era da globalização. As trocas comerciais internacionais envolvem a oferta e a demanda por bens e/ou serviços. No caso da oferta de bens e/ou serviços brasileiros, a promoção da marca Brasil é uma grande ação. Durante a Copa do Mundo de Futebol Fifa 2014, metade da população do planeta deve ter sido comunicada sobre a série de jogos realizados em 12 cidades brasileiras. Os receios sobre a qualidade da infraestrutura (aeroportos, serviços de transportes, estádios, meios de hospedagem, tecnologia, entre outros) foi superada. Houve poucas reclamações, irrelevantes devido à magnitude de um grande evento.

O Brasil mostrou ao mundo a nossa capacidade profissional de recepcionar visitantes de vários países. As cidades–sede dos jogos estão prontas para receber mais eventos dos mais diversos segmentos. Entretanto, é necessário investir na promoção internacional para melhor aproveitar o legado imaterial, confirmando o interesse em captar e realizar novos eventos. É a vez de aplicar as estratégias, táticas e operações do marketing nos países que participaram dos jogos.

É óbvio que é um assunto para profissionais e deve envolver os setores de indústria, comércio, serviços e turismo. Imagina-se, por exemplo, delegações brasileiras realizando rodadas de negócios com entidades e empresas que queiram exportar seus bens e/ou serviços, ao lado do turismo, incluindo o segmento Meeting, Incentive, Conferencing e Exhibition (Mice) e o de lazer, seja ele urbano ou rural.

No caso do Rio Grande do Sul, o segmento Mice deveria estar combinado com os diferenciais do turismo criativo (Porto Alegre, é a única capital brasileira que participa da rede mundial-  ao lado de Paris, Barcelona, entre outras) e do turismo paleontológico (principalmente pelos lugares onde foram encontrados os fósseis de 200 milhões de anos: Santa Maria Mata, São João do Polêsine, entre outras).

As parcerias públicas e privadas devem estar sendo analisadas visando às realizações de encontros, seminários, conferências, palestras, entre outras ações promocionais, em algumas das cidades localizadas nos países das seleções de futebol que jogaram em Porto Alegre: Argentina, Alemanha, Argélia, Austrália, França, Holanda, Honduras, Nigéria e Coreia do Sul. O objetivo principal e os objetivos específicos são para atrair fluxo de visitantes interessados em nossos aspectos geográficos, históricos, culturais e equipamentos e serviços. 

Os órgãos oficiais de turismo, as companhias aéreas, os meios de hospedagem, as agências de viagens, as organizadoras de eventos, os restaurantes, universidades, entre outras empresas e entidades, não poderiam perder a oportunidade do pós-Copa 2014 para consolidar o destino Brasil/Rio Grande do Sul/Porto Alegre como uma boa opção para visitar, investir, participar de eventos.

É o momento de buscar alianças estratégicas, inclusive com Embratur-Instituto Brasileiro de Turismo/Mintur-Ministério do Turismo, Sebrae e APEX Brasil/Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. As próximas eleições não podem interromper as ações indispensáveis para fortalecer a imagem positiva do Brasil no resto do mundo. Será? Respeitam-se todas as opiniões contrárias. São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

Economista e diretor da Rede Plaza de Hotéis, Resorts & SPAs



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...