Alemanha 2 x 1 Argélia - Africanos assustam, mas europeus garantem duelo contra a França

Foto: Divulgação

01/07/2014

Após empatar por 0 a 0 no tempo normal, os alemães conseguiram a vitória somente na prorrogação

Sem apresentar o futebol vistoso que lhe pertence e levar diversos sustos durante os 90 minutos, ficando apenas no empate por 0 a 0, a Alemanha sofreu, mas venceu a Argélia, por 2 a 1, na noite desta segunda-feira, em confronto válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo, no Beira Rio, em Porto Alegre. Enquanto Schürrle e Özil anotaram para os europeus, Djabou descontou para os africanos.

Para os argelinos, que batalharam até o final, uma mistura de sentimentos. Ao mesmo tempo em que se orgulham de pela primeira vez na história conseguirem passar da fase de grupos, se lamentam por ter tido chances de eliminar os europeus, mas não conseguir aproveitar.

Foto: Divulgação

Sem se intimidar
Um duelo de opostos. Enquanto os alemães entraram em campo como favoritos depois da classificação em primeiro lugar do grupo G, os argelinos que se classificaram na segunda posição do Grupo H e que disputavam pela primeira vez na história às oitavas de final de uma Copa do Mundo, pareciam viver um verdadeiro sonho. Sem medo, a seleção africana não se intimidou com a camisa adversária e foi quem proporcionou as melhores chances do primeiro tempo.

Logo aos oito minutos, Slimani, herói da classificação na fase de grupos, mostrou que não estava para brincadeira. O atacante recebeu longo passe em profundidade, ganhou na corrida do marcador e viu o goleiro Neuer sair do gol para evitar o tento. Minutos depois, o avante conseguiu balançar as redes, em bonita cabeçada, mas em condição irregular, teve seu gol anulado. Sem tremer diante dos europeus, a Argélia seguiu sendo mais aguda do que o adversário, porém, não conseguia tirar o zero do placar, muito em função de Neuer que por diversas vezes jogou como líbero e salvou os alemães. Em outro bom lance, Ghoulam recebeu por trás da defesa e erro o alvo.

Do outro lado, a Alemanha tinha maior posse de bola. Comandava as ações no meio de campo, no entanto, pouco conseguia produzir quando chegava à frente da área argelina, que estava sempre cercada por duas linhas de quatro jogadores cada. O jeito era tentar as finalizações de longa distância. E foi com elas que surgiram as melhores jogadas de Müller e cia. Com o goleiro M'Bolhi rebatendo todas as bolas, Kroos e Schweinsteiger bem que tentaram, mas a melhor oportunidade esteve nos pés de Götze que aproveitou rebote e finalizou para outra intervenção do arqueiro.

Pressão alemã
Se no primeiro tempo a Alemanha se comportou de maneira apática, o mesmo não se pode dizer do segundo, onde os alemães adiantaram sua marcação e pressionaram a Argélia em seu campo defensivo. Comandando as ações do jogo, o gol parecia ser apenas uma questão de tempo. Aos três, Mustafi cabeceou e M’Bolhi defendeu, na sequência, o goleiro voltou a brilhar em finalização de Lahm, no ângulo.

Cada vez mais recuados, os argelinos quase não faziam questão de frequentar o ataque, explorando apenas os contragolpes, em que na maioria das vezes levavam grande perigo diante da lenta defesa alemã. Em lateral cobrado por Mandi, Feghouli por muito pouco não anotou o seu.

Já nos quinze minutos finais do jogo, a pressão dos europeus ficou ainda maior, fazendo com que brilhasse a estrela do goleiro M'Bolhi. Foram ao menos três boas defesas que salvaram os africanos. Como se não bastasse a grande atuação do arqueiro, faltou um pouco de calma nas finalizações. Maior prova disso foi o chute de Müller, dentro da área, que acabou na linha de fundo.

Vitória sofrida!
Depois de não conseguir fazer um gol durante 90 minutos, a Alemanha precisou apenas de dois para balançar as redes. Logo no começo da prorrogação, Müller cruzou pela ponta esquerda e encontrou Schürrle, que de letra, abriu o placar. O tento quebrou a proposta da Argélia que vinha apenas para se defender.

Na segunda etapa, com a vantagem no marcador, os alemães continuaram no comando das ações do confronto e sem levar grandes sustos dos africanos, que já pareciam sem forças para buscar uma reação. Já aos 14 minutos, a defesa argelina salvou em cima da linha e a bola sobrou para Özil estufar as redes. Antes do apito do árbitro, porém, Djabou na raça, aproveitou cruzamento e fez o gol de honra da Argélia.

Próximo jogo
Classificada às quartas de final, a Alemanha volta a campo na sexta-feira, às 13 horas, diante da França, no Maracanã, em confronto válido pelas quartas de final da Copa do Mundo. Já a Argélia, da adeus para a competição.

FICHA TÉCNICA

ALEMANHA 2 x 1 ARGÉLIA

ALEMANHA - Neuer; Mustafi (Khedira); Mertesacker, Boateng e Höwedes; Lahm, Schweinsteiger (Kramer), Kroos e Özil; Götze (Schürrle) e Müller. Técnico: Joachim Löw.

ARGÉLIA - Mbolhi; Mandi, Belkalem, Halliche (Bougherra) e Ghoulam; Taider (Brahimi), Lacen, Fehgouli e Mostefa; Slimani e Soudani (Djabou). Técnico: Vahid Halilhodzic.

GOLS - Schürrle, a 1 minuto do primeiro tempo da prorrogação; Özil, aos 14, e Djabou, aos 16 minutos do segundo tempo da prorrogação.
CARTÕES AMARELOS - Lahm (Alemanha); Halliche (Argélia).
ÁRBITRO - Sandro Meira Ricci (Fifa/Brasil).
RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.
LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...