Visita ao Beira-Rio fecha o roteiro do Tour dos Estádios da Copa

Jornalistas de Porto Alegre conheceram como será a operação dentro do estádio
Foto: Claudio Medaglia/Portal da Copa

08/06/2014 

Câmeras fotográficas e rádios de bolso, uma cultura nos estádios brasileiros, estão liberados nos estádios da Copa do Mundo da FIFA. A garantia foi dada na tarde desta sexta-feira, pelo gerente de Serviços ao Torcedor do Comitê Organizador Local (COL), o italiano Marco Sansoni, no estádio Beira Rio, em Porto Alegre.

O aviso foi dado durante a última etapa do Tour Experiência, uma espécie de apresentação à imprensa sobre as mudanças promovidas nas arenas e de simulação para orientar o comportamento dos torcedores que forem aos jogos. Na capital gaúcha, que receberá França x Honduras, Austrália x Holanda, Coréia do Sul x Argélia e Argentina x Nigéria, além de uma partida das oitavas de final, Sansoni reforçou que outros objetos tradicionalmente liberados nos estádios brasileiros, como guarda-chuvas e instrumentos musicais, serão barrados. “Aprendemos, durante a Copa das Confederações, que quanto mais informações os torcedores tiverem antes das partidas, melhor será a experiência que irão vivenciar nos jogos. Há um número considerável de objetos que acabam retidos. Orientamos que tragam o mínimo necessário”.

No tour ao Beira Rio,  realizado nesta sexta-feira (06.06), todo o trajeto dos torcedores, desde a passagem pelo detector de metais no acesso ao complexo até a acomodação no assento marcado, foi minuciosamente detalhado. Até as abordagens dos voluntários, em auxílio aos espectadores, e dos stewards, em caso de remoção de algum encrenqueiro, foi demonstrada.

Para encaminhar o público aos locais corretos, cerca de 300 voluntários estarão espalhados e identificados dentro e fora do estádio. Cadeirantes, gestantes, idosos e espectadores comuns terão atendimento especial, cada um conforme sua peculiaridade.

Conforme enfatizou o gerente de Comunicação do COL, Nelson Ayres, o mantra da FIFA e dos órgãos municipais, estaduais e federais envolvidos no contexto da Copa é receber bem. Por isso, até uma área especial para a resolução de eventuais problemas com os ingressos estará aberta junto às catracas que levam ao interior das áreas e estádios. Para fazer tudo funcionar como um relógio a cada jogo, quase 5 mil pessoas estarão envolvidas na operação do estádio.

Envolvido co a operação Copa do Mundo no Brasil desde o segundo semestre de 2012, quando conheceu o Beira Rio, Marco Sansoni não esconde a admiração pelo resultado final da obra de remodelação do estádio. “A transformação é impressionante. A estrutura da cobertura é fantástica, e as cores do estádio deixam tudo mais vibrante. Além do mais, é o estádio do clube onde jogou Paulo Roberto Falcão, um ídolo para os torcedores da Roma, como eu”, brincou.

Foto: Claudio Medaglia/Portal da Copa


Fonte: Portal da Copa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...