Irã 0 x 0 Nigéria - Curitiba fica com o "prêmio" de pior jogo da Copa?

Foto: Divulgação

17/06/2014

Com pouca técnica das seleções, a animação ficou por conta dos torcedores presentes na Arena da Baixada

Aconteceu o primeiro empate da Copa do Mundo no Brasil. Nigéria e Irã estragaram a alta média de gols no Mundial e ficaram em 0 a 0, no jogo mais fraco tecnicamente até aqui, realizado na Arena da Baixada, em Curitiba. Antes do jogo, apenas México e Camarões fizeram uma partida com menos de dois gols.

O empate agradou e muito a Bósnia. Os "novatos" estrearam na derrota por 2 a 1 diante da Argentina e tem tudo para surpreender, por estar em um dos grupos considerados mais fracos da Copa do Mundo. Os Hermanos lideram o Grupo F com três pontos. Nigéria e Irã dividem a segunda colocação com um e os bósnios seguem sem pontuar.

A Nigéria estreou na Copa do Mundo em clima de terror. O país sofre com grupo terrorista islamico. Mais de 200 meninas foram raptadas e estão desaparecidas. A seleção quer aproveitar o Mundial para aclamar pela paz. Vários jogadores aderiram ao coro e pediram a volta das garotas.

Se não fosse a torcida...

Foto: Divulgação

O jogo era entre Nigéria e Irã pela Copa do Mundo. Mas, a festa ficou por conta de torcedores do Atlético-PR e Coritiba. Os rivais fizeram uma guerra de cântico na Arena da Baixada, animando um duelo que estava abaixo tecnicamente. O Estádio, por sua vez, um dos que mais deram trabalho para ficar pronto antes do Mundial, recebeu um público de apenas 39 mil pessoas.

O primeiro tempo ficou marcado pela correria da Nigéria. Os africanos apostavam na velocidade e proporcionaram pouco perigo para o goleiro Alireza. A grande chance foi no início do embate, quando Moses cobrou o escanteio e após uma confusão dentro da área, a bola acabou entrando. O árbitro, porém, já havia paralisado o lance e marcado falta no arqueiro.

O Irã, por sua vez, jogava fechadinho e apostava nas jogadas de contra-ataque. A meta era marcar e se segurar na retranca. A formação tática deixou o jogo trucando e as chances de abrir o placar cada vez mais escassas. Uma das únicas, saiu na cabeçada de Ghooch, que ficou nas mãos de Eneyema.

O maior volume de jogo não rendeu nada a Nigéria. Os africanos ficaram muito aquém do esperado, por uma equipe que eliminou o Brasil nas Olimpíadas de 1996 e ficou com a medalha de ouro. Já o Irã parecia satisfeito com o empate. Quem ficou feliz com o primeiro tempo apresentado pelas duas equipes foi a Argentina. Os Hermanos devem carimbar a classificação na primeira colocação do Grupo F tranquilamente.

PRIMEIRO EMPATE DA COPA
A segunda etapa continuou sonolenta. O Irã voltou com a mesma postura. Na hora de defender, todos os homens ficavam atrás do meio de campo. A Nigéria seguia com mais posse de bola, mas não conseguia furar o bloqueio adversário. O meio foi abusar dos “chuveirinhos”, mas também sem muito sucesso. Ameobi aproveitou o cruzamento, deu um peixinho, mas pegou de ombro e mandou para fora.

Apesar de ser a partida com o pior nível técnico da Copa do Mundo, vale destacar o atacante Ghooch. O jogador era o único do Irã que buscava o gol. Ele arriscou ao menos duas vezes de longa distancia, mas sem muita pontaria. A Nigéria apostava em Mikel, porém, o meia do Chelsea pouco apareceu.

Com a partida sem empolgar, coube a Onazi animar a torcida. O volante deu um chute no vácuo, à lá Valdívia, enganou a marcação e arriscou o chute. O goleiro Alireza estragou a “festa” e fez a defesa, decretando o primeiro empate na Copa do Mundo.

PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada, o Irã encara a Argentina no sábado, às 13h, no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Por sua vez, a Nigéria encara a Bósnia no mesmo dia, às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

FICHA TÉCNICA

IRÃ 0 x 0 NIGÉRIA

IRÃ - Alireza Haghighi; Hosseini, Montazeri, Sadeqi e Heydari (Masoud); Pooladi, Timotian, Hajsafi, Nekounam e Dejagah (Alireza); Ghoochannejhad. Técnico: Carlos Queiróz.

NIGÉRIA - Enyeama; Ambrose, Oboabona (Yobo), Omeruo e Oshaniwa; Onazi, Obi Mikel, Musa, Moses (Ameobi) e Azeez (Odemwingie); Emenike. Técnico: Stephen Keshi.

CARTÃO AMARELO - Timotian (Irã).
ÁRBITRO - Carlos Vera (Fifa/Equador).
RENDA - Não disponível.
PÚBLICO - 39.081 pessoas.
LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...