Fan Fest em Porto Alegre terá reaproveitamento de 100% dos resíduos gerados no evento

Foto: Ivo Gonçalves/ PMPA

12/06/2014

Todo o lixo produzido no evento será transportado em caminhão abastecido com biogás, gerado a partir do processamento dos materiais recolhidos no Anfiteatro Pôr do Sol

Um ciclo fechado, desde a coleta, passando pelo transporte, o processamento e o abastecimento do veículo. Nesse contexto rígido de sustentabilidade, a Fan Fest da FIFA no Anfiteatro Pôr do Sol, em Porto Alegre, reaproveitará 100% do lixo produzido pelo público e pelos estandes.

O material reciclável na festa – e também no Acampamento Farroupilha Extraordinário – será destinado a uma cooperativa de catadores na Lomba do Pinheiro, zona leste de Porto Alegre. O restante seguirá para a Cooperativa Ecocitrus, em Montenegro, distante 60 quilômetros da capital gaúcha. Ali, o material orgânico será aproveitado para a produção de adubo destinado às lavouras dos agricultores associados e à produção de biogás.

A coleta e o transporte serão feitos diariamente por um caminhão da Companhia de Gás do Rio Grande do Sul (Sulgás), desenvolvido pela empresa Iveco e que usa como combustível, justamente, o biogás, batizado de GNVerde. "Podemos dizer que este projeto é o topo da sustentabilidade ambiental, pois representa um ciclo renovável fechado, com um veículo que é alimentada pela energia gerada a partir do mesmo lixo residual que foi transportado por ele", afirma  Roberto Tejadas, diretor-presidente da Sulgás.

Foto: Divulgação / Ecocitrus

Com os seis cilindros cheios de biogás acoplados, o caminhão tem autonomia para rodar 350 quilômetros. Mais do que o dobro da distância que irá percorrer diariamente, sem usar resíduo fóssil.

A ação reúne também a Câmara Temática de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Comitê Gestor da Copa no Estado (CGCopa), a Secretaria Estadual de Esportes e Lazer, Realeza Furgões e o Comitê Verde-Brasil, formado pela Ecocitrus e Naturovos, além da Associação Brasileira de Engenharia Ambiental e Sanitária. O projeto foi integrado ao Plano de Ação para a Limpeza Urbana na Copa do Mundo de 2014.

Segundo o presidente da Ecocitrus, Fábio José Esswein, a produção do biogás vinha sendo desenvolvida em caráter experimental há cerca de um ano, e já está consolidada. "Fazemos o tratamento de 180 toneladas anuais de substrato gerado por uma centena de empresas, que é reaproveitado nas propriedades dos nossos associados. O biogás purificado, para uso veicular, é mais um elemento de sustentabilidade na cadeia produtiva".

A Ecocitrus produz laranjas e tangerinas, e delas obtém, também, óleos essenciais e sucos. "Agora temos também o combustível dos veículos que transportam os trabalhadores", diz Esswein. Atualmente, a produção diária é de dois mil metros cúbicos de biogás. Por conta do programa com a Sulgás, o volume chegará a cinco mil metros cúbicos ao dia em três meses e a 20 mil metros cúbicos em oito meses.

Consciência Ambiental

O planejamento para minimizar o impacto da produção de lixo em Porto Alegre durante a Copa do Mundo é minucioso. A estimativa da prefeitura é de que a Fan Fest produza 2,8 mil toneladas de dióxido de carbono equivalente, resultantes de 54 mil quilos de resíduo orgânico. E busca alternativas de compensação. Conforme o engenheiro químico Glauber Zettler Pinheiros, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMAM), a reciclagem, a biodigestão e o biocombustível são ferramentas importantes nessa equação.

Para ele, o maior legado do projeto é o despertar dos agentes políticos e da comunidade para o tema da sustentabilidade. "O envolvimento e o conhecimento que a abordagem séria do assunto irá gerar, introduzindo a questão ambiental na pauta das cidades, é uma valiosa herança".




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...