Estados Unidos 2 x 2 Portugal - Lampejo de CR7 mantém portugueses na UTI!

Foto: Divulgação

23/06/2014

Apesar do empate heroico, Portugal continua com a situação bastante delicada na luta pela classificação no Grupo G

Ele até lutou, mas em momento algum conseguiu repetir sequer 10% do fez em toda a temporada. No entanto, quando se trata do melhor do mundo é bom não duvidar. Mesmo visivelmente longe da melhor forma, Cristiano Ronaldo esperou até os 49 minutos, para tirar “um coelho da cartola” – um cruzamento magistral na cabeça de Varela - e dar sobrevida a Portugal. Com um gol no último minuto, os lusos arrancaram um empate heróico diante de um Estados Unidos muito mais organizado, na noite deste domingo, na Arena da Amazônia, em Manaus.

Mesmo com este resultado, Portugal continua com a situação bastante delicada na luta pela classificação no Grupo G. O país ibérico segue ocupando a lanterna da chave, com um ponto e quatro gols negativos de saldo. Os norte-americanos perderam a chance de assumir a ponta, e ficam com o vice, com quatro. A Alemanha é líder, também com quatro, mas melhor saldo. Gana é a terceira, com apenas um.

A última rodada deste grupo acontecerá na próxima quinta-feira, com os dois jogos realizados às 13 horas. Portugal precisará de um milagre para passar, já que enfrenta Gana, no Estádio Mané Garrincha, precisando tirar uma diferença de cinco gols para os EUA. Já os “ianques” encaram a Alemanha, na Arena Pernambuco, em Recife.

Segura a pressão!
Pressionado por conta da estreia trágica, Portugal começou tentando resolver o jogo logo de cara. E obteve sucesso logo aos cinco minutos. O lateral André Almeida levantou pelo lado esquerdo e a zaga norte-americana furou feio. Na sobra, Nani dominou na área e mandou na saída do goleiro Howard.

Depois disso, porém, o que se viu foi uma “blitz” da seleção norte-americana para cima dos portugueses, que não conseguiam sair de trás. Explorando principalmente a velocidade do meia-atacante Dempsey. Aos 17, ele recebeu passe do meia Bradley e chutou cruzado para grande defesa do goleiro Beto.

Com a seleção lusa acuada na defesa, os EUA também encontraram dificuldades para penetrar a defesa para as finalizações. A saída passou a ser as conclusões de longa e média distância, sobretudo com Bradley. O camisa 4 chegou a acertar dois bons chutes, de fora da área, mas mandou pela linha de fundo.

Somente nos minutos finais da primeira etapa é que Portugal conseguiu voltar para o jogo e conseguiu chegar em duas oportunidades. Na melhor delas, aos 43 minutos, Nani soltou uma bomba da intermediária, Howard foi com “mão de alface” e a bola explodiu na trave direita. No rebote, o atacante Éder bateu em cima do goleiro.

Vira, vira, vira...
O segundo tempo começou a todo vapor. Portugal teve a chance de marcar logo aos dois minutos, em voleio de Éder que saiu por cima do travessão. A resposta veio a altura aos dez. O lateral Johnson avançou pela direita da área e cruzou para trás. Sem marcação, Bradley bateu para o gol livre, mas o zagueiro Ricardo Costa salvou com o joelho, em cima da linha.

Portugal teve a chance de ouro de matar o jogo aos 14. Éder esticou na direita para Cristiano Ronaldo, que invadiu a área e poderia cruzar para Nani. O gajo optou por chutar e mandou torto para fora. Aos 18, veio o castigo. O meia Jones aproveitou sobra na entrada da área, driblou Nani e mandou um petardo, no canto esquerdo de Beto, que só acompanhou com os olhos.

Foto: Divulgação

Após o gol, o jogo ficou ainda mais aberto. E quem acabou premiado foi o melhor em campo: os Estados Unidos. Aos 35 minutos, o meia Zusi escapou pela esquerda e cruzou para o meio da área. Ao estilo Renato Gaúcho - na final do Carioca vencida pelo Fluminense contra o Flamengo em 1995 -, Dempsey mandou de barriga para o gol.

Parecia a despedida de Portugal. No entanto, a estrela do melhor do mundo Cristiano Ronaldo brilhou no último minuto. Aos 49 minutos, quando tudo já parecia perdido, o camisa 7 fez um cruzamento primoroso da direita. E a bola encontrou a cabeça de Varela, no meio da área, para deixar tudo igual.

FICHA TÉCNICA

ESTADOS UNIDOS 2 x 2 PORTUGAL

ESTADOS UNIDOS - Tim Howard; Fabian Johnson, Geoff Cameron, Matt Besler e DaMarcus Beasley; Kyle Beckerman, Jermaine Jones, Alejandro Bedoya (Yedlin), Michael Bradley e Graham Zusi (Gonzalez); Clint Dempsey (Wondolowski). Técnico: Jürgen Klinsmann.

PORTUGAL - Beto; João Pereira, Ricardo Costa, Bruno Alves e André Almeida (William Carvalho); Miguel Veloso, João Moutinho, Raul Meireles (Varela), Nani e Cristiano Ronaldo; Helder Postiga (Éder). Técnico: Paulo Bento.

GOLS - Nani, aos 4 minutos do primeiro tempo; Jermaine Jones, aos 18, Clint Dempsey, aos 35, e Varela, aos 49 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Jermaine Jones (Estados Unidos).
ÁRBITRO - Nestor Pitana (Fifa/Argentina).
RENDA - Não disponível.
PÚBLICO - 40.123 presentes.
LOCAL - Arena Amazônia, em Manaus (AM).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...