Espanha 1 x 5 Holanda – Fúria "atordoou" no Carrossel Holandês

Foto: Divulgação

14/06/2014

Van Persie e Robben fizeram o "brinquedo" rodar e humilharam o rival
  
A sexta-feira 13 resolveu aprontar para cima da Espanha. A atual campeã do Mundo tomou um verdadeiro baile da Holanda, na reedição da final do Mundial passado. Com shows de Robben e Van Persie, os holandeses humilharam e se vingaram da Fúria ao golearem por 5 a 1, em partida realizada na Arena Fonte Nova. Os gritos de “olé” no final foram mais do que merecidos.

A Espanha não sofria uma derrota tão vexatória em mundiais desde 1950, quando perdeu para a Seleção Brasileira por 6 a 0. Já a última derrota por cinco ou mais gols foi contra a Escócia, num amistoso em 1963.

A seleção espanhola vem enfrentando a crise do Barcelona, já que é basicamente um espelho, por ter seu esqueleto e jogar na base do "tiki-taka", que vem ficando óbvio a cada tempo que passa. A Fúria entrou com tudo no "carrossel holandês" e acabou atordoando, nem a "ajudinha" da arbitragem ajudou. A Holanda não teve piedade e massacrou o rival. Era a vingança sendo confirmada!

Considerada a "zebra" do Grupo B por muitos, em relação a Chile e Espanha, a Holanda mostrou que vai sim jogador como favorita. Provou isso nesta sexta-feira, quando assumiu a liderança da chave.

DIEGO COSTA É VAIADO E HOLANDA ACHA EMPATE NO FINAL

Logo em que aconteceu o sorteio da fase de grupos, todos aguardavam ansiosamente a partida entre Espanha e Holanda, reedição da final da Copa do Mundo de 2010. O embate girou em torno de superstição, já que foi realizada na tarde desta sexta-feira e a Espanha, como determinação da FIFA, teve que entrar com seu uniforme branco, de número 3, considerado “azarado”. Foi com a mesma roupa que a Fúria foi eliminada nas quartas de final contra a Itália em 1994.

Mesmo com a sina, a Espanha entrou em campo como a grande favorita, ainda mais pelo a equipe que a Holanda levou ao Mundial, muito diferente da Copa de 2010 e tem como uma de seus principais peças, o meia Sneijder “escondido” no Galatasay, depois de viver má fase na Inter de Milão.

Logo na estreia, o técnico Del Bosque promoveu a estreia do brasileiro Diego Costa. A cada toque de bola, o atacante levava uma “chuva” de vaias e foi constantemente xingado pelos torcedores presentes na Arena Fonte Nova. Mesmo com a pressão, o jogador era o mais acionado da Fúria e foi dele o lance para o primeiro gol.

Aos 25 minutos, a Espanha que tanto reclamou de que o Brasil ganhou roubado, ganhou uma “mãozinha” da arbitragem. Diego Costa recebeu na área, tirou Vrij da jogada e caiu. O árbitro marcou penalidade máxima. Na cobrança, Xabi Alonso mandou rasteiro no canto direito do goleiro e abriu o marcador.

Ao contrário do esperado, a Holanda não sentiu o gol e aos poucos foi crescendo na partida. A Espanha ainda assustou David Silva, mas foi Van Persie que marcou e colocou os holandeses de volta ao embate. Blind lançou, Van Persie mergulhou, desviou de cabeça e esperou a bola encobrir o goleiro Casillas para sair comemorar.

É SAMBA, AMIGO!
Foto: Divulgação
A Holanda voltou para o segundo tempo fechadinha esperando o erro da Espanha, mas foi através de uma linda jogada individual que fez o gol da virada. Logo aos sete minutos, Robben recebeu na área, cortou para esquerda, seu lance característica, e mandou sem chances para Casillas.

O respeito que a Holanda tinha pela Espanha, atual campeã do Mundo, foi acabando e aos poucos foi dominando de vez o embate. Aos 14 minutos, o terceiro gol só não veio por causa que a bola caprichosamente bateu na trave, após lindo chute, de primeira, de Van Persie. Mas, em seguida, De Vrij deixou o seu.

Bola alçada na área por Sneijder, Van Persie brigou com Casillas e De Vrij mandou de cabeça para o fundo das redes. E não parou por aí. Um dos heróis na última Copa do Mundo, Casillas falhou feio aos 26 minutos. Bola recuada para o goleiro, que foi fazer o domínio, mas soltou nos pés de Van Persie. O atacante só teve o trabalho de empurrar para dentro.

A Espanha resolveu desaparecer na partida. Por sua vez, impiedosa, a Holanda resolveu golear. Sim, marcou mais um. Aos 34 minutos, bola lançada da defesa para Robben. O atacante botou para correr, passou como quis por Casillas e, com raiva, estufou as redes, marcando o seu segundo e fechando a conta.

PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada do Grupo B, a Espanha tentará buscar a reabilitação diante do Chile na quarta-feira, às 16h, no Estádio do Maracanã, no Rio. A Holanda vai enfrentar a Austrália, no mesmo dia, às 13h, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA

ESPANHA 1 x 5 HOLANDA

ESPANHA - Casillas; Piqué, Azpilicueta, Sergio Ramos e Jordi Alba; Xabi Alonso (Pedro), Xavi, Busquets, Iniesta e David Silva (Fàbregas); Diego Costa (Fernando Torres). Técnico: Vicente Del Bosque.

HOLANDA - Cillessen; Janmaat, Vlaar, De Vrij (Veltman), Martins Indi e Blind; De Jong, De Guzmán (Wijnaldum) e Sneijder; Robben e Van Persie (Lens). Técnico: Louis van Gaal.

GOLS - Xabi Alonso (pênalti), aos 26, e Van Persie, aos 43 minutos do primeiro tempo; Robben, aos 7 e aos 34, De Vrij, aos 19, e Van Persie, aos 26 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Casillas (Espanha); De Guzmán, De Vrij e Van Persie (Holanda).
ÁRBITRO - Nicola Rizzoli (Fifa/Itália).
PÚBLICO - 48.173 espectadores
RENDA - Não disponível.
LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...