Argentina 2 x 1 Bósnia - Hermanos sofrem e Messi segue atrás de Neymar



16/06/2014

O brasileiro está com dois gols na artilharia da Copa do Mundo. O argentino tem apenas um
    
A estreia da Argentina tinha tudo para ser uma das melhores partidas da Copa do Mundo. Estava tudo propício a isso. O adversário era a Bósnia, seleção que não tem muita tradição em Mundiais. O palco era o “templo do futebol”, o Maracanã, mas os hermanos fizeram uma partida muito abaixo do que se espera de um time que conta com craques como Messi, Di Mária, Aguero, Higuain e muitos outros. Nosso adversário mais "temido" venceu na estreia por apenas 2 a 1. O craque do Barcelona marcou, mas continua atrás de Neymar na artilharia. O brasileiro fez dois gols no jogo contra a Croácia.

Mesmo com a vitória magra, a Argentina lidera o Grupo F com três pontos. A Bósnia é a lanterna. Completando a chave, Nigéria e Irã estreiam na Copa do Mundo nesta segunda-feira, às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Em 16 participações em Copas do Mundo, essa é a 11ª vitória da Argentina em estreia. As outras cinco vezes, os hermanos saíram de campo derrotados. A Bósnia, por sua vez, terminou sua primeira partida na história em Mundiais com derrota, mas mostrou que tem tudo para ficar com a segunda colocação do Grupo F.

FESTA FICOU POR CONTA DA TORCIDA!
O dia é de festa no Estádio do Maracanã. Após 64 anos, o “templo do futebol” volta a receber um jogo da Copa do Mundo. Bem em uma partida que conta com “apenas” o segundo melhor jogador da atualidade, Lionel Messi. A “bagunça” era grande. Os argentinos invadiram o Rio de Janeiro. Já haviam fechado a Avenida Atlântida, lotaram os metrôs e agora empurraram a seleção rumo à sua primeira vitória no Mundial no Brasil.

O primeiro tempo foi morno. Apesar de jogar “arrumadinha”, a Bósnia era considerada a grande “zebra” e uma goleada era previsto, principalmente após a Argentina abrir o placar logo aos dois minutos. A bola saiu dos pés do craque. Messi levantou na área, Rojo desviou da cabeça, e Kolasinac mandou contra suas próprias redes. Era o terceiro gol contra da Copa do Mundo, o primeiro foi do brasileiro Marcelo.

Apesar da superioridade argentina na posse de bola, a Bósnia foi crescendo na partida e perdeu boas oportunidades de empatar. A primeira foi aos 13 minutos, quando Misimovic lançou para Hajrovic. O meia dominou, mas perdeu o tempo da bola, facilitando a vida de Romero, que saiu para fazer a defesa. A segunda, foi no final da etapa. Após cruzamento, Lulic testou firme e mais uma vez o arqueiro argentino defendeu.

A Argentina sentiu algumas dificuldades nesse primeiro tempo, muito pela falta de criatividade de suas principais peças. Di María, Messi e Aguero pouco apareceram, assim como Dzeco, pelo lado da Bósnia. Com isso, a grande atração ficou por conta dos torcedores que fizeram uma verdadeira “batalha” de cantos entre Argentina e Brasil. Os anfitriões obviamente tentavam levantar a moral dos bósnios.

ELE APARECEU!



Insatisfeito com o primeiro tempo apresentado pela Argentina, o técnico Alejandro Sabella resolveu mexer. Foi logo fazendo duas substituições na volta do intervalo. Gago e Hinguaín entraram nos lugares de Campagnaro e Maxi Rodríguez. As alterações, porém, não teve resultado imediato e a Bósnia ficava cada vez mais perto do gol de empate, principalmente nos chutes de Hajrovic.

O jogo não empolgava e a torcida brasileira começou a pegar no pé de Messi. Vaias caíam em cima do argentino. Pior para o Brasil, aliás, para a Bósnia. O craque resolveu jogar e fez o seu segundo gol em Copas, novamente em uma estreia, assim como aconteceu em 2006. O astro do Barcelona arrancou, tabelou com Aguero, fintou o zagueiro adversário e chutou. A bola bateu na trave e parou no fundo das redes. Gol chorado no Maraca.

Após o gol, a Argentina mostrou que queria mais. Messi protagonizava algumas jogadas com mais efeito. Higuain e Di María tentavam, mas nada do terceiro gol sair. A Bósnia foi se levantando do baque e aproveitou a chance que teve. Aos 39 minutos, Ibisevic recebeu belo passe e tocou por baixo das pernas de Romero, entrando na história por marcar o primeiro gol dos bósnios em Mundiais.

FICHA TÉCNICA

ARGENTINA 2 x 1 BÓSNIA-HERZEGOVINA

ARGENTINA - Romero; Garay, Campagnaro (Fernando Gago) e Federico Fernández; Zabaleta, Mascherano, Di Maria, Maxi Rodríguez (Higuaín) e Marcos Rojo; Messi e Agüero (Biglia). Técnico: Alejandro Sabella.

BÓSNIA-HERZEGOVINA - Begovic; Spahic, Mujdza (Ibisevic), Bicakcic e Kolasinac; Besic, Pjanic, Lulic, Misimovic (Medunjanin) e Hajrovic (Visca); Dzeko. Técnico: Safet Susic.

GOLS - Kolasinac (contra), aos 2 minutos do primeiro tempo; Messi, aos 19, e Ibisevic, aos 38 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Marcos Rojo (Argentina); Spahic (Bósnia-Herzegovina).
ÁRBITRO - Joel Antonio Aguilar (Fifa/El Salvador).
RENDA - Não disponível.
PÚBLICO - 74.738 pessoas.
LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada, a Argentina enfrenta o Irã no sábado, às 13h, no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Já a Bósnia busca a recuperação diante da Nigéria no mesmo dia, às 19h, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Fotos: Rodrigo Villalba



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...