Centro Integrado de Comando e Controle Nacional coordena ações de segurança durante a Copa

23/05/2014 

Localizado em Brasília, CICCN é o coração de uma megaestrutura que abrange as 12 cidades-sede e que começa operar integralmente nesta sexta-feira (23.05)



Uma sala de 438 m², com 56 monitores integrados e 300 profissionais trabalhando em regime de escala, ao longo das 24 horas dos sete dias da semana. É com essa estrutura que funciona a área de operações do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), na sede do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, em Brasília. A função é coordenar e acompanhar as ações de segurança durante a Copa do Mundo, que começam a operar de forma integrada nesta sexta-feira (23.05).

Subordinado à Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça (Sesge/MJ), o CICCN é o coração de uma estrutura distribuída pelas 12 cidades-sede. Em cada capital, funciona um Centro Integrado de Comando e Controle Regional. O Rio de Janeiro abriga também o Centro Integrado de Comando e Controle Alternativo, de prontidão em caso de indisponibilidade do primeiro. E Brasília é o local de operação do Centro de Cooperação Policial Internacional (veja quadro).

O CICCN opera desde 13 de junho de 2012, ligado aos centros regionais dos estados que receberam a Copa das Confederações: Bahia, Ceará, Distrito Federal, Minas Gerais, Pernambuco e Rio de Janeiro. O painel formado pelos 56 monitores integrados está conectado com câmeras, mapas e ferramentas de comunicação das 12 sedes da Copa e dos locais de treinamento, enviadas por 27 centros de comando e controle móveis e 36 plataformas de observação elevada. A comunicação com os outros centros é realizada por meio de sistemas de informática e links especialmente desenvolvidos para a atividade.

A equipe é multidisciplinar. Entre os operadores de segurança pública que trabalham no local estão integrantes das policiais Civil, Federal, Militar e Rodoviária Federal, além de servidores da Agência Brasileira de Inteligência, do Ministério da Defesa e de órgãos de trânsito. Profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), da Força Nacional e bombeiros militares também figuram na lista.

Sala-Cofre

Sala Cofre armazenará informações de segurança dos 12 Centros 
de Comando e Controle (Foto: Iano Andrade/PR)
Dos R$ 27,7 milhões investidos na estrutura física do CICCN, R$ 10,4 milhões foram aplicados na construção da Sala-Cofre, concebida para garantir a proteção dos sistemas e das informações dos equipamentos de informática. O contêiner é resistente a incêndios, fumaça, gás, inundações, disparos de armas de fogo e interferências eletromagnéticas. O centro conta também com dois geradores capazes de abastecer local durante 20 horas em caso de falta de energia.

Inspiração

Para desenvolver o Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, o governo federal buscou inspiração em modelos aprovados em outros países. A equipe responsável pelo projeto realizou visitas técnicas à Cidade do México, Londres, Madri, Nova York, capitais que criaram estruturas semelhantes. “Um diferencial do nosso projeto é que não envolve apenas uma cidade, mas 12 capitais, e prevê a coordenação delas”, explica o Secretário Extraordinário de Segurança para Grandes Eventos (SESGE), do Ministério da Justiça, Andrei Rodrigues.

Legado

O alto investimento não será em vão. O CICCN e os centros regionais continuarão a atender a população brasileira após a Copa do Mundo. O primeiro permanecerá a cargo da União, mas a destinação ainda não foi definida. Os demais serão responsabilidade das secretarias de segurança pública distrital e estaduais. Segundo informações da Sesge, a existência de um centro de comando e controle em uma cidade diminui o tempo de atendimento de uma ocorrência policial ou de emergência.

ESTRUTURA – SEGURANÇA INTEGRADA

Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN)

Localização: Brasília
Função: coordenar e acompanhar as ações integradas de segurança durante a Copa do Mundo.

Centros integrados de comando e controle regionais

Localização: um em cada cidade-sede (são 12 centros)
Função: coordenar e acompanhar as ações locais de segurança durante a Copa do Mundo

Centro Integrado de Comando e Controle Nacional Alternativo (CICCNA)

Localização: Rio de Janeiro
Função: substituir o CICCN em caso de indisponibilidade. Funciona como um backup.

Centro de Cooperação Policial Internacional (CCPI)

Localização: Brasília (nas instalações da Polícia Federal)
Função: gerenciar as informações relacionadas a antecedentes criminais, nacionalidade e a autenticidade de documentos de estrangeiros que ingressem no Brasil. Concentrar as informações relativas às ocorrências e os incidentes envolvendo torcedores estrangeiros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...