Após teste de segurança, governo se diz mais preparado para a Copa no RS

Policiais trabalharam em Plataforma de Observação Elevada, na Arena (Foto: Paula Menezes/G1)

01/05/2014

Partida entre Grêmio e San Lorenzo, na Arena, foi utilizada como exercício.
Ações envolveram 14 órgãos de segurança antes e após o jogo na capital.

Após a noite desta quarta-feira (30), a segurança pública do Rio Grande do Sul entende que está mais preparada para enfrentar a Copa do Mundo. Ao menos essa é a visão do secretário titular da pasta, Airton Michels. Na partida entre Grêmio e San Lorenzo, na Arena, em Porto Alegre, 14 órgãos da área estiveram envolvidos em um exercício para o torneio do Mundial da Fifa. O principal objetivo foi testar equipamentos e verificar o como iria se comportar o policiamento em um evento esportivo.

As ações começaram na segunda (28) com o reforço de efetivo nas fronteiras. Até o horário da partida, que teve início às 22h, dois argentinos haviam sido detidos por posse de drogas. Os ônibus da torcida visitante foram escoltados na chegada e saída do estádio. Em frente ao portão 6, havia ainda uma Plataforma de Observação Elevada, com 14 câmeras que vigiavam o entorno do estádio gremista. O caminhão permaneceu montado até os minutos iniciais do confronto pela Libertadores, que acabou com a eliminação do Grêmio, nos pênaltis.

“Treinamos os equipamentos e adequamos os trabalhadores a eles. Isso trará uma facilidade muito grande para as operações. Podemos avaliar o que pode ser melhorado, verificar alguma falha”, apontou Michels ao G1.

Tela mostra a movimentação de torcedores no estádio do Grêmio (Foto: Paula Menezes/G1)

Para o Mundial, a intenção é que as imagens captadas pela plataforma sejam enviadas para o Centro Integrado de Comando (Ceic), local onde as ações de segurança serão coordenadas na Copa. A integração não foi possível no teste, pois o espaço será inaugurado no decorrer do mês de maio.

O Rio Grande do Sul recebeu dois caminhões equipados para o evento, mas apenas um fez parte do exercício dessa quarta-feira (30), na Arena. Apesar da avaliação preliminar, o comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), coronel João Diniz Godoi, ressaltou os benefícios da tecnologia.

“As informações são transmitidas com a realidade dos fatos. Muitas vezes se tem notícia de que está havendo uma briga, por exemplo. Dizem que são duas, três pessoas, mas na realidade são dez ou 15. Então poderemos saber quantos policiais vão atender à ocorrência. A demanda vai variar de acordo com o número de envolvidos, para que a gente possa deslocar somente o que é necessário”. sublinhou.

Olhar atento aos argentinos
Este é o segundo teste da segurança pública em uma partida de futebol. O primeiro exercício também foi realizado em um cofronto contra argentinos, quando o Grêmio enfrentou o Newell’s Old Boys, em 13 de março. A entrada de torcedores violentos do país vizinho é uma das principais preocupações para o período da Copa do Mundo.

A polícia gaúcha trabalha em parceria com autoridades internacionais para troca de informações, em busca de evitar possíveis transtornos. A Argentina jogará em Porto Alegre contra a Nigéria, no dia 25 de junho.

“O jogo da Argentina vai ser o mais importante da Copa do Mundo em Porto Alegre. Os testes têm nos dado qualificação de informação sobre o perfil e a forma de agir dos torcedores argentinos. Estamos desde segunda-feira acompanhando a fronteira, trocando informações com a Polícia Rodoviária Federal sobre público que veio”, afirmou o secretário Airton Michels.

Uma reunião de avaliação será feita a partir do término do exercício, que encerra ao meio-dia desta quinta (1). O teste oficial da Fifa está marcado para 10 de maio, na partida entre Inter e Atlético-PR, pelo Campeonato Brasileiro. A data foi escolhida pelo Comitê Organizador Local (COL) e a entidade.
O Beira-Rio, em Porto Alegre, receberá pelo menos cinco jogos da Copa do Mundo. Quatro pela fase de grupo e uma oitavas de final.

Confira os órgãos envolvidos no teste:

Secretaria da Segurança Pública: com Brigada Militar, Instituto-Geral de Perícias, Polícia Civil e Susepe);
Ministério da Justiça (através da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos);
Ministério da Defesa;
Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu);
Polícia Federal;
Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC);
Guarda Municipal de Porto Alegre;
Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer-RS);
Agência Brasileira de Inteligência (Abin);
Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT);
Receita Federal;
Infraero;
Defesa Civil de Porto Alegre;
Defesa Civil Estadual;

Teste foi feito em caminhão equipado, instalado nas dependências da Arena 
(Foto: Paula Menezes/G1)
Fonte: G1 RS


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...